Publicidade

Estado de Minas

Em Contagem, professor muda ensino baseado no festival Lollapalooza

Os alunos foram convocados a apresentar o conteúdo do semestre em apresentações artísticas no Lanapalooza.


postado em 30/10/2019 14:46 / atualizado em 30/10/2019 15:52

(foto: Luiz Lana/Divulgação)
(foto: Luiz Lana/Divulgação)

O festival Lollapalooza promete uma lista de atrações internacionais de tirar o fôlego, como Guns n'roses, The Stokes, Lana Del Rey, Djonga, Emicida. Os shows de um dos maiores festivais de música do Brasil estão marcados para abril do ano que vem em São Paulo. No entanto, o espírito do festival já aportou em Minas Gerais, mais precisamente em Contagem.

 

O professor Luiz Lana resolveu prestar homenagem ao festival e criou o LanaPalooza, que será realizado na quarta (30) e quinta (31) no Partage Shopping Betim, na Rodovia Fernão Dias, em Betim. As apresentações têm entrada franca e serão realizadas entre as 19h e 22h. Cerca de 150 alunos participam diretamente das atividades, aberta a todos os alunos do câmpus e comunidade. O LanaPalooza também foi realizado na Una Liberdade, na rua da Bahia, no bairro de Lourdes em Belo Horizonte, com a participação direta de 300 alunos e com um público de mais de 1 mil pessoas.

 

(foto: Luiz Lana/Divulgação)
(foto: Luiz Lana/Divulgação)

Professor há 10 anos, Luiz Lana aposta em metodologias que envolvam os alunos no processo de construção do conhecimento. Ele destaca que, nos tempos de redes sociais e pessoas hiperconectadas, é preciso invovar em formatos para repassar o conhecimento.  "Estamos o tempo todo tangenciados pelas questões tecnológicas", lembra. Os alunos estão o tempo inteiro conectados, o que faz com que as estratégias de ensino dialoguem com o universo dos jovens. "O nome do festival foi uma sugestão dos próprios alunos, que surgiu como uma brincadeira", conta.

 

Em vez de seminários tradicionais, feitos na sala de aula, o Lanapalooza convoca os alunos a experimentarem outros formatos na interface entre comunicação e arte. Os alunos podem apresentar diferentes produtos artísticos, como instalações, esculturas, videoclipes e videoarte. "A arte é uma ferramenta poderosa de ensino", pondera Luiz Lana.

 

A proposta tem a aprovação dos discentes. A aluna do 7º período de publicidade e propaganda da Una Contagem Luana Fernandes, de 21 anos, participa pelo segundo ano do festival acadêmico.  Ela não tem dúvida de que o formato incentiva a criatividade dos alunos. "O Lana costuma dizer que, na sala de aula invertida, os alunos ensinam também. Temos abertura para falar o que a gente pensa. Mostramos o aprendizado do semestre e é uma forma de nos prepararmos para o mercado", diz 

 

(foto: Luiz Lana/Divulgação)
(foto: Luiz Lana/Divulgação)

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade