Publicidade

Estado de Minas

LGPD: publicitário Eric Colini relata os impactos em sua área de atuação


14/10/2020 23:09

Divulgação/MF Press Global
Divulgação/MF Press Global

O mundo se transformou muito nesses últimos meses e o volume de transmissão de dados aumentou consideravelmente se pararmos para pensar somente em reuniões realizadas online, logins em lives, cursos EAD, download de e-books e por aí vai, não é mesmo?

A nova Lei Gerai de Proteção de Dados LGPD, que passou a ter vigência em setembro de 2020, surgiu como um desafio. Afinal, toda empresa lida com dados pessoais e isso vai mudar profundamente a forma como tratamos dados privados no Brasil. No entanto, a maioria das empresas ainda não está adequada à nova legislação.

Em caso de descumprimento à LGPD, sanções administrativas poderão ser aplicadas. Entre elas, há possibilidade de aplicação de advertências, multas, ou até mesmo a proibição total ou parcial de atividades relacionadas ao tratamento de dados.

Diante deste atual cenário, o publicitário especialista em marketing, Eric Colini alerta sobre o prejuízo à marca da empresa que poderá ser autuada pela não conformidade à LGPD. "Isso pode levar à perda de clientes, além de impactar o valuation das empresas", conta.

Como me adequar a LGPD e por onde começar?

Considerando que a LGPD impõe uma série de diretrizes para que o tratamento de dados seja realizado de forma lícita, Eric Colini elencou 14 medidas para quem trabalha com marketing colocar em ação o quanto antes:

"Para o Inbound Marketing, deve-se ficar atento aos seguintes itens:

1. Aviso de Cookies  Identificadores eletrônicos Dados Pessoais Indiretos

2. Implantar uma Política de Privacidade no site  Transparência (Art. 6, VI)

3. Adequar os Formulários de Coleta de Dados  Minimização (Art. 6, III)

4. Implantar um Termo de Consentimento de Coleta  Finalidade (Art. 6, I)

5. Disponibilizar alteração nos Dados Coletados  Direito de Acesso e Retificação (Art. 18, II)

6. Facilitar o cancelamento do contrato e exclusão dos dados  Direito de Esquecimento (Art. 18, VI)

7. Notificar os clientes sobre classificações automáticas  Decisões automatizadas (Art. 20)

8. Retirar caixas com campos pré-selecionados e/ou obrigatórios  Transparência (Art. 6, VI)

Para o Outbound Marketing, fique atento:

1. Adquira Mailings de empresas que possuem consentimento dos titulares  Consentimento (Art. 7)

2. Banco de Dados de Leads Prospects devem possuir ao menos uma Base Legal  Requisitos (Art. 7)

3. Avise aos clientes sobre TODAS empresas do Processo de Marketing  Transparência (Art. 6, VI)

4.Tenha Contratos de Privacidade com as empresas do Processo de Marketing  Transparência (Art. 6, VI)

5. Permita que o cliente não veja mais o seu anúncio  Direito de Oposição (Art. 6, VI)

6. Não divulgue "Clientes Modelos" sem autorização dos mesmos  Consentimento (Art. 7)

"Contudo, não podemos esquecer da adequação de Landing Pages e formulários para a obtenção de consentimento, E-mail Marketing, anúncios patrocinados, além de outras estratégias de Marketing Digital", destaca. 

O especialista em marketing relata que é o momento de avaliar quais são os processos críticos e quais mudanças a serem feitas para cumprir as prerrogativas da lei. "Não espere o tempo passar. Muitas empresas já estão tomando suas ações e começar logo vai te colocar à frente num mercado cada vez mais competitivo".

Cada empresa possui necessidades específicas de adequação à lei. Logo, buscar consultoria profissional é imprescindível para um processo de adequação assertivo e bem-sucedido. Estar em conformidade agora é lei.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade