Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas ARTES CÊNICAS

Marilyn Monroe e Maria Callas têm encontro marcado em BH

Danielle Winits e Christine Fernandes interpretam as duas divas na peça Parabéns, Sr. Presidente, atração desta sexta-feira (29) em Belo Horizonte


postado em 29/11/2019 04:00

Danielle Winits e Christine Fernandes como Marilyn Monroe e Maria Callas (foto: Pino Gomes/Divulgação)
Danielle Winits e Christine Fernandes como Marilyn Monroe e Maria Callas (foto: Pino Gomes/Divulgação)

Marilyn Monroe (Danielle Winits) se encontra com Maria Callas (Christine Fernandes) em Parabéns, senhor presidente. A estrela do cinema e a diva do canto lírico se veem frente a frente nos bastidores da festa de aniversário de 45 anos de John Kennedy, em Nova York.

Com texto de Fernando Duarte e Rita Elmôr, a peça dirigida por Fernando Philbert retrata “um momento poderoso”, afirma Danielle. “Exatamente no dia em que Monroe cantou para o presidente Kennedy o famoso Happy birthday. Foi um encontro de dois mitos, mas, na verdade, um encontro em que as máscaras caíram.”

Naquele 19 de maio de 1962, Callas interpretou Habanera, da ópera Carmen. Depois, Marilyn mostrou sua versão sexy do popular Parabéns pra você. A atriz disse à cantora: “Somente uma pessoa que conheceu o amor verdadeiro consegue cantar como a senhora. Mas vejo tanta tristeza no seu olhar”. La Callas não gostou. “Se a senhorita pensa que pode falar tudo o que lhe vier à cabeça apenas por ser Marilyn Monroe, está enganada”, reagiu. Porém, depois de ouvir a apresentação da americana, La Divina ficou comovida. Enviou uma orquídea para Marilyn, com o seguinte bilhete: “A senhorita é uma boa alma, eu não soube compreendê-la, peço que me perdoe”. Ambas viviam amores conturbados: a atriz, com JFK, a cantora, com o milionário Aristóteles Onassis.

“Maria Callas se rendeu a Monroe. Na verdade, tinha um olhar preconceituoso sobre a atriz e isso acabou caindo por terra. Mais do que falar das duas, o texto aborda temas relevantes sobre o universo feminino”, diz Danielle. “São duas mulheres de posturas diferentes, com posições de vanguarda, à frente de seu tempo.”

PARABÉNS, SENHOR PRESIDENTE
Nesta sexta-feira (29), às 21h. Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. Inteira: R$ 70 (plateia 1), R$ 60 (plateia 2) e R$ 50 (plateia 3). Inteira/ingresso popular: R$ 50 e R$ 40. Meia-entrada na forma da lei.


Publicidade