Publicidade

Estado de Minas

Exposição Nacional de Orquídeas ensina a criar joaninhas e abelhas

De sexta (11) a domingo (13), Serraria Souza Pinto recebe a 40ª edição da feira mineira. Cursos ensinarão a cultivar flores e a criar os dois insetos, importantes para combater pragas e estimular a polinização


postado em 11/10/2019 04:00

(foto: Timothy Clary)
(foto: Timothy Clary)
É impressionante a diversidade das orquídeas. Com variadas formas e tamanhos, elas colorem todos os continentes, exceto a Antártida, predominando nas áreas tropicais. Na chegada da primavera, época da floração de uma das espécies mais conhecidas, a Cattleya warneri, a tradicional Grande Feira e Exposição Nacional de Orquídeas é realizada em BH.

Este ano, o evento chega à sua 40ª edição. Organizado pela Associação Mineira de Orquidófilos (AMO), ele vai desta sexta-feira (11) até domingo (13), na Serraria Souza Pinto. Com entrada franca, é a maior exposição do gênero em Minas.

“Começamos no Palácio das Artes, depois a feira migrou para o Minascentro. É a nossa segunda vez na Serraria, que, além da localização privilegiada, é um espaço mais concentrado, de melhor circulação de pessoas e mais confortável tanto para o público quanto para vendedores e expositores”, afirma Denise Vasconcelos, presidente da AMO.

Organizadores esperam receber 30 associações de orquidófilos de várias regiões de Minas, além de convidados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. Haverá 26 estandes, oferecendo material para cultivo e plantas. De acordo com Denise, o evento deve ter cerca de 50 mil unidades à venda e 700 orquídeas em exposição.

“Nossa feira consegue abarcar muita gente, de todas as idades. Costumo dizer que ela é um oásis no meio do caos, um momento de relaxamento”, diz a presidente da AMO.

Além do contato com várias espécies, o público poderá aprender um pouco mais sobre a flor em aulas (inclusive para crianças), palestras e oficinas gratuitas. “Teremos cursos de cultivo, de com fazer um jardim, além de vários voltados para educação ambiental. Um dos destaques é o curso ensinando a começar uma colmeia. A extinção das abelhas, tão essenciais para a polinização, está na ordem do dia. É importante conscientizar sobre isso”, afirma Denise Vasconcelos.

JOANINHA 
Outro destaque será a distribuição de larvas de joaninha. A oficina “Projeto Biofábricas – O papel das joaninhas no cultivo orgânico” será ministrada por Dany Silvio Amaral, doutor em entomologia e gerente de ações para sustentabilidade da Secretaria de Meio Ambiente de Belo Horizonte. Esse inseto é importante predador de pragas. “Vamos discutir o manejo agroecológico de pragas”, adianta Silvio.

O evento, que agora é pet friendly, contará com espaço gourmet, quick massage e concurso de fotografias. Oferecerá também ações para deficientes visuais promovidas em parceria com o Instituto São Rafael. “Um curso dará oportunidade para pessoas com deficiência visual conhecerem a beleza das orquídeas e as técnicas de cultivo. É uma feira bem democrática. Lidar com orquídea é quase uma terapia, uma forma de recarregar energias. Por isso elas são tão apaixonantes”, afirma Denise Vasconcelos.
 
40ª EXPOSIÇÃO NACIONAL DE ORQUÍDEAS
De sexta-feira (11) a domingo (13), das 9h às 18h. Serraria Souza Pinto. Avenida Assis Chateaubriand, 809, Centro. Entrada franca. Informações: www.facebook.com/amoorquideasbh


Publicidade