Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Festival de sanduíches reúne 19 pubs e restaurantes de BH ao longo do mês de maio

Dezenove bares e pubs de BH participam do Burger Fest, com desafio de variar receitas


postado em 03/05/2019 05:10

O Soul Jazz entra com o Back to black, com blend de black angus (foto: FOTOS: Victor Schwaner/DivulgaÇÃO)
O Soul Jazz entra com o Back to black, com blend de black angus (foto: FOTOS: Victor Schwaner/DivulgaÇÃO)


Em sua 14ª edição, programada para todo o mês de maio, o Burger Fest terá 19 estabelecimentos participantes em Belo Horizonte, uma das seis capitais brasileiras listadas na promoção. “Na minha concepção, o essencial para um hambúrguer ser considerado bom é ele ter uma bela carne e um ótimo pão”, indica Rafael Biagioni, chef do Savá Pub, em sua quarta participação.

Com o desafio de incentivar a criação de receitas, o evento propõe a elaboração de pratos exclusivos que estarão disponíveis no cardápio. Neste ano, os restaurantes e pubs de BH que participam do Burger Fest são Andy’s Fine Burgers, Arsenal Burger, Bue Burger, Bullguer, Burger Lab – Mangabeiras, Coreu Burguer, Duke ‘n’ Duke, Eddie Fine Burgers, GUAJA – Bar do Convés, J’s Fine Burger, Nico Sanduíches, Nicolau Bar da Esquina, OssO – Mind The Bones, Savá Pub, Severo Garage, Soul Jazz Burger, The House, Vegans 2Go e Villagium.

Para o festival, Biagioni preparou um hambúrguer singular: blend de fraldinha e costela de boi com queijo prato servido no pão de sal, cebola assada, vinagrete e farofinha de bacon. A pedida custa R$ 29.

Além de veteranos como o Savá Pub, novas casas participam da edição deste ano. Entre elas está o Soul Jazz Burguer, onde os pratos recebem nomes de canções clássicas do soul e do jazz. O lanche criado para o evento foi batizado de Back to black, música de Amy Winehouse (1983-2011).



“A gente sempre tenta relacionar os nossos pratos com algum clássico do jazz. No caso do Back to black, achamos o nome do corte da carne (black angus) em comum com a música da Amy”, explica Maíra Marcolina, proprietária do Soul Jazz Burguer.

O sanduíche em homenagem a Amy Winehouse leva blend de black angus de 180g, queijo cheddar, cebola caramelizada, redução de balsâmico no pão focaccia artesanal e maionese de bacon. Ele tem o custo de R$ 38.

Outro novato no festival é o Coreu Burguer. Para a estreia, o chef Rodrigo Duarte preparou o Coreu de linguiça artesanal. O sanduíche leva pão de azeite, molho da casa, alface americana, vinagrete de pimentão vermelho e amarelo, cebola roxa, blend de linguiça de pernil artesanal, queijo do reino, bacon e crisp de cebola. O hambúrguer também é servido com batatas e maionese da casa.

“O mais complicado na composição deste prato foi o pouco tempo que tivemos para criar. Só fomos avisados de que iríamos participar do festival 10 dias antes da estreia. Então, tive que tirar da minha cabeça a receita do pão e pensar qual carne colocar. Tive que tomar muito cuidado na mistura dos ingredientes para que um não tirasse o sabor do outro”, contou Rodrigo.

*Estagiário sob supervisão do subeditor Eduardo Murta


Publicidade