Publicidade

Estado de Minas novidades na cozinha

Famosa pelo caramelo, Dona Torta conquista o paladar com receitas afetuosas

Sem modéstia, Dudu Pônzio, o criador das tortas, avisa que este é 'o melhor caramelo que você vai comer na sua vida'


30/05/2021 04:00 - atualizado 30/05/2021 12:28

'A minha intenção é demonstrar amor através daquilo que faço no fogão', diz Dudu Pônzio, criador da Dona Torta(foto: Dudu Pônzio/Divulgação)
'A minha intenção é demonstrar amor através daquilo que faço no fogão', diz Dudu Pônzio, criador da Dona Torta (foto: Dudu Pônzio/Divulgação)

Uma menina com jeito de avó. Muito amorosa, está sempre em busca de uma casa acolhedora para um café e um bom papo. Veio ao mundo para mexer com os sentidos e quer que todos se sintam felizes com a sua presença. Atrevida, não esconde suas qualidades e vai ganhando o coração e o paladar de quem a conhece. Sabe de quem estamos falando? Da Dona Torta, doceria criada pelo publicitário Dudu Pônzio, a quem ele se refere como uma pessoa, a sua companheira na cozinha.
 
Dona Torta nasceu numa época em que Dudu precisava de renda extra. Dono de uma hamburgueria de shopping, fechada por causa da pandemia, ele encontrou refúgio na cozinha, onde sempre gostou de estar. Como não podia receber amigos, começou a fazer receitas, montar mesas, fotografar e divulgar nas redes sociais. Um dia, cismou de fazer uma torta com caramelo e ligou para a mãe e para a irmã, que moram em Viçosa, pedindo ajuda.
 
Daí surgiu a ideia de vender caramelo no pote. Mas o novo negócio logo mudou de direção com uma brincadeira, totalmente espontânea, em um dos vídeos para os seus seguidores. Ele disse assim: “Ontem, falei do caramelo, mas a dona torta que está na geladeira veio aqui falar: que história é essa, você não vai me vender também?”, reproduz. “Assim a Dona Torta nasceu.”
 
Em uma das receitas, o caramelo cobre o recheio de maçã verde com canela(foto: Dudu Pônzio/Divulgação)
Em uma das receitas, o caramelo cobre o recheio de maçã verde com canela (foto: Dudu Pônzio/Divulgação)
 
A torta virou sucesso instantâneo. Em menos de três meses, Dudu já havia vendido mais de mil unidades. A base, amanteigada e quebradiça, consegue ser crocante e macia ao mesmo tempo. No recheio, castanhas-do-pará inteiras cobertas por uma camada generosa do tal caramelo. Sem modéstia, Dudu avisa que este é “o melhor caramelo que você vai comer na sua vida”. Muito cremoso e doce na medida certa. Para finalizar, um toque de flor de sal.
 
Depois vieram mais sabores de torta. O caramelo também pode cobrir nozes inteiras, uma mistura de cranberry desidratada, castanha-de-caju e amendoim ou um recheio cremoso de maçã verde e canela. Esta última invenção surgiu para atender ao pedido de um amigo de Dudu, que queria presentar a mãe com uma torta de maçã, mas tinha que ter o seu caramelo. Em outra receita, a combinação clássica de caramelo e ganache de chocolate meio amargo.
 

Dona Azeda

 
Há opções de tortas sem caramelo, como a de limão, chamada de Dona Azeda, que pode ou não ter uma camada de ganache de chocolate meio amargo. O publicitário adianta que está em teste uma versão da Dona Azeda com geleia de frutas vermelhas.
 
A mais recente criação é a Dona do Pedaço, inspirada no doce Amor em pedaços. “A minha mãe mandou a receita do caderno dela, com aquelas medidas de antigamente, um prato fundo disso, um pouquinho daquilo, e fui adaptando”, conta. Ela tem massa quebrada no fundo, recheio puxento de abacaxi com coco e açúcar maçaricado por cima.
 
Batizada de Dona Azeda, a torta de limão pode ter uma camada de ganache de chocolate meio amargo(foto: Dudu Pônzio/Divulgação)
Batizada de Dona Azeda, a torta de limão pode ter uma camada de ganache de chocolate meio amargo (foto: Dudu Pônzio/Divulgação)
 
Além das tortas e do caramelo no pote, o cardápio conta com biscoito amanteigado (feito com a mesma massa das tortas), praliné (receita da família de uma amiga) e palha italiana (com a receita do brigadeiro da irmã, que tem um bufê de doces em Viçosa, descrito por Dudu como “o melhor das galáxias”). “Como as minhas referências são mais afetivas, e não técnicas, me coloco neste lugar de cozinha de avó. Estou sempre atento às histórias para reproduzi-las no fogão.”
 
O publicitário não tenta inventar nada. Diz que suas receitas são muito simples, a sofisticação está nas histórias e nas pessoas que estão por trás. O que ele quer é oferecer doces que sejam acolhedores. Tanto que até se emociona ao contar de uma cliente que sentiu o abraço da mãe, que já morreu, comendo o praliné. “A minha intenção é demonstrar amor através daquilo que faço no fogão”, comenta Dudu, que, por enquanto, trabalha sozinho em casa, num fogão de quatro bocas.

Serviço

Dona Torta
(31) 99116-8371

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade