Publicidade

Estado de Minas SÉRIE

'Ted Lasso' continua cativante e otimista na segunda temporada

Série sobre treinador de futebol que não dá bola para a vitória, mas supervaloriza a autoconfiança recebeu 35 indicações ao Emmy


23/07/2021 04:00 - atualizado 22/07/2021 23:01

Ted Lasso (Jason Sudeikis) e seus auxiliares Beard (Brendan Hunt) e Nathan Shelley (Nick Mohammed) começam mal o campeonato no segundo ano da série(foto: APPLE/DIVULGAÇÃO)
Ted Lasso (Jason Sudeikis) e seus auxiliares Beard (Brendan Hunt) e Nathan Shelley (Nick Mohammed) começam mal o campeonato no segundo ano da série (foto: APPLE/DIVULGAÇÃO)

A plataforma AppleTV+ recebeu 35 indicações ao Emmy. Vinte delas são de “Ted Lasso”, que se tornou a comédia mais indicada em 2021. Diante de tal número, as chances são enormes de que a produção criada por Jason Sudeikis – que levou em janeiro passado, com justiça, o Globo de Ouro de melhor ator – vire campeã de troféus na premiação de 19 de setembro.

Isso tudo se refere à primeira temporada, lançada em agosto de 2020. Desta maneira, é grande a responsabilidade do segundo ano, que a Apple exibe a partir desta sexta-feira (23/07) – com um novo episódio por semana. Com a estrela em alta, “Ted Lasso” terá 12 episódios – dois a mais do que o ano anterior. E o terceiro ano já está confirmado. 

FUTEBOL 
Só para localizar quem ainda não entrou no universo de Ted: o personagem, criado por Sudeikis há alguns anos para comerciais da rede NBC promovendo a Premier League inglesa, é um técnico de futebol americano. 

Na série, ao vencer o campeonato nacional de segunda divisão do futebol americano, ele é convidado para, do outro lado do Atlântico, comandar um time de futebol (este sim, o que conhecemos) da Premier League, “apenas” a liga mais popular do mundo. Só que ele não entende lhufas de futebol.

Mas isso é apenas um detalhe, pois Ted é o cara mais otimista do mundo. Tem sua própria filosofia – e realmente acredita que vencer não é o principal em uma partida – e logo desmonta a desconfiança de seu grupo de jogadores, totalmente cético com um despreparado para comandar o time, com uma palavra: acreditar.

Doce, esperançoso, divertido, “Ted Lasso” se tornou um conforto durante a pandemia. E nada deverá mudar nos novos episódios. O primeiro ano terminou com uma derrota do AFC Richmond, o time que Ted comanda ao lado de sua improvável equipe: o treinador Beard (Brendan Hunt) e o ex-roupeiro Nathan Shelley (Nick Mohammed), alçado a um posto técnico do time.

No início da nova temporada (da série e do campeonato britânico), o time continua sem impressionar. Depois de uma série de empates (o resultado que Ted menos gosta) e após uma crise do craque Dani Rojas (Cristo Fernandez), a equipe passa a contar com um novo integrante que não agrada em nada a Ted: a psicóloga Sharon Fieldstone (Sarah Niles). Ela parece ser a única pessoa imune ao carisma de Ted.

Ainda que Sudeikis seja o astro inconteste da série, há espaço para outros nomes brilharem. Além dos dois comparsas no time, outros personagens que crescem na temporada são o jogador Sam Obisanya (Toheeb Jimob) e o diretor de operações do time, Leslie Higgins (Jeremy Swift), apatetado e se dando mal com as situações criadas por ele próprio.

MULHERES 
E a dupla feminina, impagável, formada por Kelley Jones (Juno Temple), que de namorada de jogadores tornou-se marqueteira de um aplicativo de relacionamentos, e a todo-poderosa do time, Rebecca Welton (Hannah Waddingham), que vai entrar na onda dos namoros virtuais. 

Com ótimos atores e personagens que fogem da mesmice, “Ted Lasso” cativa pelo riso fácil (mas nunca estúpido) e pelas citações recheadas de referências pop. "Acho que um cara só deve demorar o tempo da música 'Easy lover', de Phil Collins e Philip Bailey, para se vestir pela manhã", diz Ted a certo momento. Sam Obisanya se sai com esta: “Eu gosto de Renée Zellweger em todos os filmes de ‘Bridget Jones’. Seu sotaque é perfeito e o dom que ela tem para a comédia física é totalmente subestimado”, observa o jogador sobre a atriz americana que interpreta uma britânica na série de comédias românticas.

São observações assim, que não interferem no rumo da narrativa mas a colorem, que fazem de "Ted Lasso” uma comédia fora do curva. O que, em tempos sombrios, já é muita coisa.  

“TED LASSO”
A segunda temporada, com 12 episódios, estreia nesta sexta (23/07) na Apple TV . Um novo episódio a cada sexta-feira



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade