Publicidade

Estado de Minas CINEMA

Festival de Berlim premia longa que usa pornô como crítica social

Filme romeno que compara vazamento de vídeo caseiro com a indecência das instituições levou o Urso de Ouro


06/03/2021 04:00 - atualizado 05/03/2021 21:49

"Bad luck banging or loony porn" foi rodado durante a pandemia e incorporou à sua trama protocolos sanitários, como o uso de máscara (foto: Bord Cader Films/Divulgação)

O filme do diretor romeno Radu Jude "Bad luck banging or loony porn", que denuncia a hipocrisia da sociedade contemporânea com uma história baseada no vazamento de um vídeo de sexo, foi premiado com o Urso de Ouro no Festival de Berlim, realizado neste ano em formato virtual, devido à pandemia do novo coronavírus. 

Em edição enxuta, iniciada na última segunda-feira (1º/3), e com os filmes acessíveis apenas a profissionais do setor e jornalistas credenciados, o festival anunciou seus vencedores nessa sexta (5/3). 

Os seis membros do júri foram os únicos a assistir aos filmes selecionados numa sala de cinema, com a exceção do iraniano Mohammad Rasulof, vencedor da edição 2020 com "There is no evil". 

Impedido por Teerã de deixar o país, onde está em prisão domiciliar, Rasulof participou virtualmente das sessões e debates do júri.

"Bad luck banging or loony porn" começa com uma sequência de vários minutos de pornô "amador". 

O vazamento do vídeo caseiro de sexo protagonizado por uma professora resulta em uma história vibrante, que busca comparar a obscenidade de um vídeo pornô com a da sociedade atual.

O filme não poupa ninguém e ri da Igreja, do Exército, dos novos-ricos e dos ex-comunistas na Romênia. "É um filme muito bem-elaborado e em alguns momentos selvagem, inteligente e infantil. É vibrante e ataca o espectador: não deixa ninguém indiferente", argumentou o júri.

O cineasta Radu Jude já havia sido premiado com o Urso de Prata de melhor direção em 2015 por "Aferim!".

"Os espectadores são convidados a comparar a obscenidade desse vídeo pornô com a obscenidade pública da sociedade, a hipocrisia", disse Jude sobre seu filme.

Assim como os demais competidores deste ano, "Bad luck banging or loony porn" foi rodado em plena pandemia e traz os atores usando máscara. Jude soube aproveitar a circunstância para reforçar sua comédia e fez com os personagens usassem proteções com frases e emoticons que não tinham nada a ver com o que falavam.

IGUALDADE

A atriz alemã Maren Eggert venceu o primeiro prêmio de interpretação de "gênero neutro" do festival por seu papel em "I'm your man". Com a categoria única, o Festival de Berlim é o primeiro no circuito das grandes premiações a abolir a tradicional distinção entre melhor ator e melhor atriz.

Maren Eggert interpreta uma mulher que se apaixona por um robô na comédia de Maria Schrader, diretora da série "Unorthodox".

O único prêmio cinematográfico que "distingue entre sexos é o de interpretação", havia declarado Mariette Rissenbeek, codiretora da Berlinale, explicando que com a neutralidade de gêneros na categoria o festival pretende "avançar o debate sobre a igualdade" e levar em consideração aqueles que "não querem ser atribuídos a nenhum gênero".

A organização da Berlinale planeja realizar uma segunda parte da mostra em junho, no verão europeu, com exibições ao ar livre abertas ao público e a festa de premiação. (AFP)

URSO DE OURO

Confira os vencedores da edição 2021

» Urso de Ouro de melhor filme: "Bad luck banging or loony porn", de Radu Jude (Romênia)
» Grande Prêmio do Júri, Urso de Prata : "Wheel of fortune and fantasy", de Ryusuke Hamaguchi (Japão)
» Prêmio do júri, Urso de Prata: "Mr. Bachmann and his class", de Maria Speth (Alemanha)
» Urso de Prata de melhor diretor : Dénes Nagy, de "Natural light" (Hungria)
» Urso de Prata de melhor interpretação (prêmio de gênero neutro): Maren Eggert, por "I'm your man" (Alemanha)
» Urso de Prata de interpretação em papel coadjuvante (prêmio de gênero neutro): Lilla Kizlinger, por "Forest – I see you everywhere"
» Urso de Prata de contribuição artística: Yibrán Asuad, pela montagem de "Una película de policías", de Alonso Ruizpalacios (México)
» Urso de Parta de roteiro: "Introduction", de Hong Sangsoo (Coreia do Sul)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade