Publicidade

Estado de Minas ANTENA

O cineasta Woody Allen é o convidado de Pedro Bial nesta madrugada

'Conversa com Bial' vai ao ar às 2h, na Globo. HBO anuncia para dia 21 a estreia da série sobre acusações de pedofilia feitas ao diretor por sua filha Dylan


08/02/2021 04:00 - atualizado 08/02/2021 08:16

(foto: Alberto Pizzoli/AFP)
(foto: Alberto Pizzoli/AFP)

O programa Conversa com Bial está de volta à TV Globo, com um convidado especial: o cineasta norte-americano Woody Allen. Pena que o horário seja tão ingrato: às duas da manhã de terça (9/2). No bate-papo com o jornalista Pedro Bial, o diretor, que lançou sua autobiografia no ano passado, lembra os momentos mais relevantes de sua trajetória artística e revela seu interesse por Machado de Assis. Assuntos polêmicos estarão em pauta, como a acusação de abuso sexual feita a ele pela filha adotiva Dylan.

>>>

Aliás, vem aí mais dor de cabeça para Woody. A HBO anunciou para 21 de fevereiro a estreia da série documental Allen v. Farrow, abordando as denúncias de Dylan Farrow de que o pai a assediou quando tinha 7 anos, em 1992. O diretor sempre negou o abuso. De acordo com a imprensa americana, a série traz entrevistas apenas com acusadores: Mia Farrow (que veio a público denunciar o então marido quando ele a trocou pela jovem Soon-Yi, filha adotiva dela), os irmãos Dylan e Ronan Farrow e o promotor do caso, Frank Maco. Ficaram de fora Woody e Soon-Yi, com quem o diretor está casado até hoje, e Moses Farrow, filho de Mia, para quem Allen é inocente e a mãe manipulou a família para se vingar.

>>>

Dirigida pelos documentaristas Kirby Dick e Amy Ziering, Allen v. Farrow tem quatro episódios. A dupla de cineastas foi indicada ao Oscar pelo filme The invisible war (2012), sobre o estupro de militares femininas por colegas masculinos. Lançado no ano passado, o documentário On the record, também dirigido pelos dois, aborda acusações de estupro contra o magnata do hip-hop Russel Simmons.]

BANDA TABOO
LEVEZA PARA ENFRENTAR 2021
(foto: Mariana Ati/divulgação)
(foto: Mariana Ati/divulgação)

Representante do novo som do Norte de Minas, a banda Taboo saúda 2021 mandando para as plataformas digitais o single Descalço. Este ano, o grupo promete lançar seu primeiro álbum, que chega depois do EP de estreia Valência. O baterista Matheus Leite comenta que o single marca um novo ciclo. A canção veio de forma mais leve, após a tensão provocada pela pandemia. “A letra otimista enaltece os pequenos prazeres da vida como resposta à carga negativa que o mundo nos empurra. A mensagem casa muito bem com a roupagem indie-folk, synths e tambores da faixa”, diz Matheus, que tem Lucas Nobre (vocal e guitarra), Michelle Marques (guitarra) e Max Dias (baixo) como companheiros de banda.

FILME
LOBISOMEM À SOLTA

Estrelado por Amanda Seyfried, o filme A garota da capa vermelha será a atração do canal TNT nesta segunda-feira (8/2), às 15h04. Amanda faz o papel de Valerie, garota de um vilarejo aterrorizado por um lobisomem. Ela é apaixonada por Peter (Shiloz Fernandes), mas os pais querem que se case com o ricaço Henry (Max Irons). Valerie e Peter planejam fugir, mas o projeto fracassa quando a irmã dela é assassinada por um lobisomem. Dirigido por Catherine Hardwicke, o longa conta com Gary Oldman, Julie Christie e Billy Burke no elenco.

VAI
CARLA GOMES
(foto: Carla Gomes/acervo)
(foto: Carla Gomes/acervo)

A cantora mineira Carla Gomes acaba de mandar para as plataformas digitais o single Vai, produzido em parceria com Marcílio Rosa. A canção fará parte de Fluir, o novo álbum de Carla, com nove faixas. O primeiro, O tempo sou eu, produzido por Liminha, rendeu à mineira a indicação de melhor cantora no 6º Prêmio da Música Brasileira. Fluir será feito aos poucos, em parceria com vários produtores, conta Carla. “Estou experienciando um disco feito de forma fragmentada, inclusive podemos gravar a distância. Isso pra mim é algo novo”, diz. Outro parceiro dela é o percussionista Jam da Silva. O som de Carla Gomes mescla afrobeat, reggae, R&B e ritmos afrobrasileiros.

CURSO
ITÁU CULTURAL

Estão abertas as inscrições para o curso “Especialização em gestão cultural contemporânea: Da ampliação do repertório poético à construção de equipes colaborativas”, promovido pelo Itaú Cultural em parceria com o Instituto Singularidades. Elas podem ser feitas até 4 de março em escola.itaucultural.org.br. Serão oferecidas 35 vagas, sete delas reservadas para ações afirmativas.

BANDA TEREZA
DO RIO AO JAPÃO
(foto: Tereza/acervo)
(foto: Tereza/acervo)

Animes, Kylie Jenner, glocks & remédios é o nome do terceiro álbum de estúdio da Banda Tereza, disponível nas plataformas digitais. Criado em 2009, em Niterói, o grupo fez “pit stop” durante dois anos e agora está de volta como trio – Mateus Sanches, Vinícius Louzada e João Volpi. O som indie da Tereza ganhou pitadas de MPB do produtor Kassin. A sonoridade bossa-nova tem explicação: uma das referências do projeto é o shibuya kei, gênero de canção japonesa dos anos 1990 que remete à música ocidental.

DOCUMENTÁRIO
NOSSO SAGRADO

Nesta segunda-feira (8/2), às 18h40, o Canal Brasil vai apresentar o documentário Nosso sagrado (2017), dirigido por Fernando Sousa, Gabriel Barbosa e Jorge Santana. O tema do filme é a perseguição e os ataques racistas contra o candomblé e a umbanda. A história é contada a partir de 500 objetos sagrados apreendidos entre 1890 e 1946, com base na legislação que proibia a prática dessas religiões. Exposto como Museu de Magia Negra, o acervo passou um século “preso” no Museu da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

CULTURA
BATE-PAPO COM JOZANE

Direitos autorais, música, teatro e artes visuais são temas do programa que a jornalista mineira Jozane Faleiro vai apresentar esta semana em seu Instagram (@jozanefaleiro). Nesta segunda-feira (8/2), às 19h, a produtora Tatyana Rubim fala sobre o desafio de produzir peças de teatro on-line durante a pandemia. Na terça (9/2), às 20h, a advogada e consultora Raquel Lemos explica a questão dos direitos autorais na música. A produtora e parecerista Lais Vitral é a convidada de quarta (10/2), às 20h, para discutir a acessibilidade da pessoa com deficiência nas artes. Na quinta-feira (11/2), às 20h, o jornalista Sérgio Rodrigues Reis, mestre em preservação do patrimônio cultural, conversa com Jozane sobre a curadoria na área de artes visuais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade