Publicidade

Estado de Minas Antena

Fábio Barreto é homenageado em mostra de filmes

Dono de um dos maiores legados do cinema nacional, diretor terá filmes, como O quatrilho, exibido na TV


26/11/2020 04:00

(foto: Estevam Avelar/Divulgação)
(foto: Estevam Avelar/Divulgação)
O diretor Fábio Barreto (1957-2019) recebe homenagem do Canal Brasil, a partir desta sexta-feira (27), sempre às 23h10, com a exibição de três filmes assinados por ele. O brasileiro foi indicado ao Oscar de Melhor filme estrangeiro por O quatrilho (foto). A sessão começa com Índia, a filha do Sol (1982), no qual Nuno Leal Maia interpreta o cabo do Exército Silveiro, encarregado de resolver determinadas irregularidades em um garimpo, em Goiás. Lá, a índia Put'Koi (Gloria Pires) se apaixona por ele. No entanto, um trágico destino a aguarda.

***

Já na sexta, 4 de dezembro, o canal leva ao ar Lula, o filho do Brasil (2009). O longa, baseado no livro biográfico de Denise Paraná, retrata a trajetória do 35º presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva. A trama narra a história de Lula, de seu nascimento até a morte de sua mãe, quando era um líder sindical de 35 anos detido pela polícia política da ditadura militar. Para fechar o tributo, O quatrilho (1995) será exibido em 11 de dezembro. Num Rio Grande do Sul de 1910, numa comunidade rural de imigrantes italianos, dois casais muito amigos se unem para poder sobreviver e decidem morar na mesma casa. Mas o tempo faz com que a esposa (Patricia Pillar) de um (Alexandre Paternost) se interesse pelo marido (Bruno Campos) da outra (Gloria Pires), sendo correspondida.

AGATHA CHRISTIE
BIENAL VIRTUAL DO LIVRO
(foto: Transworld Feature Exclusive/O Cruzeiro %u2013 1970)
(foto: Transworld Feature Exclusive/O Cruzeiro %u2013 1970)

A Bienal do Livro de São Paulo, que adiou sua edição para 2022 por causa do coronavírus e depois anunciou a realização da Bienal Virtual do Livro de São Paulo, entre 7 e 13 de dezembro, terá uma mesa para debater a obra de Agatha Christie (foto) no centenário de sua estreia literária. Foi em 1920 que a Rainha do Crime publicou O misterioso caso de Styles, livro recusado por seis editoras. A conversa, no dia 9, às 17h, vai reunir Bel Rodrigues, youtuber com mais de 800 mil seguidores e pós-graduanda em criminologia, o escritor Raphael Montes e o contador de histórias Tito Prates. A mediação será feita pela Madame Agatha Killer. O evento promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) acontecerá pelo portal www.bienalvirtualsp.org.br, onde, além dos debates, será realizada feira virtual de livros. O site ficará no ar até 13 de janeiro e para ter acesso aos encontros é preciso se cadastrar.

FEMINICÍDIO
DOCUMENTÁRIO

A TV Cultura exibe nesta quinta (26), às 22h45, documentário inédito sobre feminicídio produzido pela repórter Vanessa Lorenzini. Eles matam mulheres percorre quase 40 anos de luta contra a violência de gênero a partir da história de 13 mulheres. O especial destaca casos anônimos e também relembra crimes que chamaram a atenção da mídia, como o desaparecimento de Eliza Samudio, que levou à cadeia o goleiro Bruno, a morte da advogada Mércia Nakashima pelas mãos do ex-namorado Mizael Bispo de Souza, e o brutal assassinato da jovem Bianca Consoli, cometido pelo cunhado Sandro Dota. Como o feminicídio também afeta mulheres trans, o documentário conta o caso de Larissa, morta a pauladas no meio da rua.

ANGELA RO RO
DOAÇÃO DE R$ 10

A cantora Angela Ro Ro usou seu Instagram para pedir ajuda financeira aos seguidores. "Estou passando dificuldade financeira! Quem puder depositar apenas R$ 10, agradeço! Saúde a todos!", disse, passando também seus dados para depósitos bancários. Após a repercussão negativa de seu pedido por parte de alguns seguidores, a cantora escreveu: "Quem quiser, ajude. Estou deletando alguns comentários desumanos e equivocados".

EU SOU O TAL
COMÉDIA
(foto: cinedistri/DIVULGAÇÃO)
(foto: cinedistri/DIVULGAÇÃO)

A TV Brasil apresenta o clássico da comédia Eu sou o tal (1960/foto), produção em preto e branco dirigida por Eurides Ramos, nesta quinta (26), às 22h30, na sessão Cine retrô. O longa é estrelado por Vagareza, Mara Di Carlo, Chico Anysio, Daniel Filho e Wilson Grey. A trama acompanha as peripécias de Belizário, nordestino que deixa a cidade natal para tentar a vida como ator no Rio de Janeiro. Apesar do desejo de atuar, o artista precisa conciliar sua prodigiosa memória com a imensa timidez.

LINHAGEM MILITAR
COLD CASE

Protagonizada por Kathryn Morris, a sexta temporada de Cold case acompanha o trabalho da Divisão de Homicídios da Filadélfia. No episódio que será exibido pelo A&E nesta quinta-feira (26), às 22h, o corpo da jovem Kate é encontrado em um armário, durante a realocação de túmulos de um cemitério. Kate era cadete do Instituto Militar da Pensilvânia. Todos achavam que ela não havia aguentado a pressão e tivesse fugido. Com uma lista mais restrita de suspeitos, Lily se aproxima do nome do responsável pelo crime.

MITOS GREGOS
SÉRIES

A série francesa Grandes mitos — A Odisseia, do diretor François Busnel, baseada no poema épico de Homero, está em cartaz no Curtaon! – Clube de Documentários, disponível no Now.. Os dez episódios inéditos – que narram a atribulada volta para a casa do herói Ulisses, após a Guerra de Troia – já podem ser vistos no canal de streaming, tanto pela TV quanto pela internet. Interessados em mitologia grega encontram ainda no Curtaon! as séries Grandes mitos – A Ilíada e Grandes mitos gregos, respectivamente com 10 e 20 episódios.

BELO
SHOW

O cantor Belo faz show ao vivo no Música na Band, diretamente dos estúdios da emissora em São Paulo, nesta sexta-feira (27), às 22h45. Cheio de romantismo, o pagodeiro interpretará seus maiores sucessos em evento intimista. Nascido em São Paulo, Marcelo Pires Vieira iniciou a carreira musical em 1992, tocando cavaquinho no grupo Beira Rio, de Diadema, no ABC Paulista. Já dividiu o palco com Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Ludmilla, Alcione, Perlla, Negra Li, Mano Brown, Daniela Mercury, Alexandre Pires, Luiz Carlos, padre Marcelo Rossi, Anitta e Neguinho da Beija-Flor, com quem puxou o samba-enredo da escola carioca Beija-Flor em 1999. Entre seus maiores sucessos, estão Ventos dos areais, Refém do coração, 
Ângela, Farol das estrelas e Noites traiçoeiras.

LIVES


MARCOS VALLE

O compositor, cantor, violonista e pianista carioca Marcos Valle se apresenta diretamente de sua casa, no Rio de Janeiro, acompanhado por Patrícia Alví (voz), sua esposa, nesta quinta-feira (26), às 19h, com transmissão pelo Instagram (@sescaovivo) e YouTube (@sescsp). Na live, o artista mostra um panorama de sua carreira, passando por diversas fases de sua obra, em composições como Mustang cor de sangue, Bicicleta, Selva de pedra, Samba de verão e Viola enluarada. Marcos Valle iniciou sua trajetória artística em 1961 integrando um trio com Edu Lobo e Dori Caymmi. Nessa época, começou a compor suas primeiras músicas em parceria com o irmão, Paulo Sérgio Valle. É uma das principais referências da segunda geração da Bossa Nova e autor de mais de 300 composições, gravadas por nomes como Elis Regina, Tim Maia e Roberto Carlos.


OTTO
(foto: José de Hollanda/DIVULGAÇÃO)
(foto: José de Hollanda/DIVULGAÇÃO)

Também às 19h, com transmissão pelo Instagram (@sescaovivo) e YouTube (@sescsp), mas na sexta-feira (27), Otto (foto) sobe ao palco  do Sesc Vila Mariana aompanhado pelos músicos Erandy Pereira Montenegro Junior (guitarra), Paulo Menotti Del Picchia (baixo) e Samuel Fraga Pereira (bateria). O cantor, percussionista e compositor pernambucano, que conta com quase três décadas de carreira e transita por diferentes gêneros e estilos – samba, rock, música eletrônica, maracatu, manguebeat e brega–, revisita sua produção, interpretando hits de seus trabalhos Samba pra burro (1998), Condom black (2001), Certa manhã acordei de sonhos intranquilos (2009) e The moon (2011).


NELSON MOTTA

A cantora Paula Lima entrevistará o jornalista, produtor e músico Nelson Motta nesta quinta (26) em live da Janela UBC, às 16h, transmitida pelo www.instagram.com/ubcmusica/. Compositor de mais de 300 músicas com parceiros que vão de Rita Lee a Elis Regina, Motta foi diretor artístico da gravadora Warner Music, produtor da Polygram e colunista de vários jornais brasileiros. É autor de 12 livros, entre eles registros de não-ficção que relatam histórias da cena cultural brasileira desde a década de 1960.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade