Publicidade

Estado de Minas Antena

Documentário sobre ataques virtuais estreia nesta terça na HBO

A arma perfeita, vencedor do Emmy na categoria notícias e documentários, explora o surgimento do conflito cibernético como a principal estratégia na competição e sabotagem entre nações


27/10/2020 04:00 - atualizado 27/10/2020 09:42


A ARMA PERFEITA 
ESTREIA

A arma perfeita, dirigido por John Maggio e vencedor do Emmy na categoria notícias e documentários, estreia nesta terça-feira (27), às 22h, na terceira semana da Temporada de documentários da HBO.

O filme é uma intrigante narrativa sobre ataques virtuais baseada no livro A arma perfeita: Guerra, sabotagem e medo na era cibernética, de David E. Sanger.
Cena de A arma perfeita(foto: HBO/DIVULGAÇÃO )
Cena de A arma perfeita (foto: HBO/DIVULGAÇÃO )


A obra explora o surgimento do conflito cibernético como a principal estratégia na competição e sabotagem entre nações. Em meio ao aumento da insegurança e de ameaças digitais nas eleições norte-americanas de 2020, a produção conta com entrevistas exclusivas com políticos, oficiais militares e de inteligência para oferecer uma visão ampla sobre esses novos pontos de vulnerabilidade durante as eleições presidenciais.

O longa também aborda como o governo dos EUA está lutando para se defender deste risco silencioso, ao mesmo tempo em que abriga e emprega o arsenal cibernético mais poderoso do mundo.

JANE DI CASTRO
HOMENAGEM
(foto: Daza Produções/Divulgação )
(foto: Daza Produções/Divulgação )

Em homenagem a Jane di Castro, que morreu na última sexta-feira, o Canal Brasil exibe nesta terça (27), às 17h30, o longa Divinas divas (2016). O filme, dirigido por Leandra Leal, traz a história da primeira geração de artistas travestis do país: Rogéria, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios, além da própria Jane (foto). A atriz e cantora foi uma das pioneiras na luta pela representatividade trans.

CULTURA E PANDEMIA
PALESTRA

Nesta terça-feira (27), às 20h, a diretora de Negócios da Sympla, Kátia Lattufe, ministra a palestra “O mercado cultural em tempos de pandemia”, como pré-programação do  4º Fórum Políticas Culturais em Debate, que será realizado em novembro. Os interessados podem se inscrever, gratuitamente, no link https://bit.ly/3kvmExI. São 250 vagas. A transmissão será feita via Sympla Stream. Kátia tem experiência de mais de 40 anos na área de entretenimento, sendo que desde 1994 dedica-se às atividades de administração, gestão cultural e venda de ingressos.

DATENA
CIRURGIA

O apresentador da Band José Luiz Datena passou por procedimento cirúrgico após sentir dores no peito no último domingo (25). Internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, ele fez uma publicação nas redes sociais para contar aos fãs que passa bem. “Meus queridos e queridas de todo o Brasil, saí há pouco do centro cirúrgico após dar entrada no Hospital Sírio-Libanês com algumas dores no peito. Estou em plena recuperação e, em breve, espero estar com vocês novamente. Meu respeito, meu carinho e meu agradecimento! Até já!”, escreveu no Twitter.  O repórter Lucas Martins apresentará o Brasil urgente durante a licença médica de Datena, que, segundo a imprensa, foi vítima de infarto.

LIRINHA
NOVO SINGLE

O amor é um tubarão, novo single do poeta e músico Lirinha, está disponível nas plataformas digitais. Composta para a trilha do filme Piedade (2019), de Cláudio Assis, a música ganhou versão inédita interpretada e coproduzida em parceria com o guitarrista Neilton Carvalho. “Fiz essa canção para a personagem de Fernanda Montenegro, dona de um antigo bar na beira de uma praia destruída pela ganância empresarial. Essa mãe canta, com muito amor, para um filho que nunca viu, um filho que lhe foi roubado no nascimento”, conta Lirinha. Em entrevista ao Correio Braziliense, Fernanda Montenegro também falou sobre a composição: “Para o filme, me preparei para uma canção linda, linda. Ela, a personagem, só tem uma saída: debaixo do chuveiro, cantar uma ode, uma ode modesta, primitiva, direcionada ao tubarão. Minha natureza, no filme, é me transformar numa tubaroa”. A canção fará parte do terceiro álbum solo de Lirinha, ainda sem título, com lançamento previsto para o segundo trimestre de 2021.

LUZ DO NORTE 
EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA
(foto: BRUNO KELLY/DIVULGAÇÃO )
(foto: BRUNO KELLY/DIVULGAÇÃO )

Fechada desde 19 de março por causa da pandemia do coronavírus, a galeria do Centro Cultural Sesiminas Yves Alves, em Tiradentes, recebe a exposição Luz do Norte: Foto em Pauta na estrada – Amazônia (foto). A mostra é parte da programação do Festival de Fotografia de Tiradentes – Foto em Pauta, que ocorreria em março, na cidade histórica. Resultado da viagem de duas semanas da equipe do festival a quatro capitais do Norte do país – Belém, Manaus, Rio Branco e Porto Velho –, a mostra reúne 33 artistas que tiveram trabalhos selecionados entre mais de 100 inscritos. Com curadoria dos fotógrafos João Castilho e Pedro David, a exposição está baseada em três temas considerados comuns aos locais visitados: experimentalismo, atualidade amazônica e cotidiano da região. No total, estarão expostas 126 fotografias e serão exibidos três vídeos.
Informações: Instagram @fotoempauta.

TEM UM MONSTRO NA MINHA COZINHA
GREENPEACE E WAGNER MOURA

Tem um monstro na minha cozinha conta a história de um menino que aprende sobre o desmatamento que está devastando florestas como a Amazônia, a casa da onça. Com o animal, o menino questiona como a carne em nossas cozinhas está alimentando o desmatamento de florestas e como reduzir o produto nas prateleiras dos supermercados, nos cardápios de fast food e em nossas próprias cozinhas pode ajudar a resolver isso. O filme, parceria da Greenpeace com Wagner Moura para a sequência da sensação viral Rang-tan, produzido pela ONG, denuncia o impacto devastador da produção industrial de carne.

BADEN INÉDITO
LUDERE

Um mergulho em arquivos familiares resgatou composições e fragmentos temáticos nunca registrados do violonista Baden Powell. Essa pesquisa, que valoriza o lado compositor do artista, muitas vezes ofuscado pelo instrumentista espetacular que ele foi, resultou no álbum Baden inédito, do grupo Ludere, quarteto formado por Philippe Baden Powell, Rubinho Antunes, Bruno Barbosa e Daniel de Paula. O disco chega a público em formato de  CD e vinil, além das plataformas digitais, em 30 de outubro. Na mesma data será realizada live, às 19h, em que o grupo contará sobre o projeto e apresentará os vídeos da gravação, também para lembrar os 20 anos da morte de Baden, completados em setembro. Informações: www.ludere.art.br.

PILAR
TREM AZUL
(foto: Duda Portella/Divulgação)
(foto: Duda Portella/Divulgação)

A cantora, compositora e artista visual Pilar (foto) está lançando versão da clássica Trem azul (Lô Borges e Ronaldo Bastos). A artista adicionou um trecho extra à letra original, uma espécie de segunda parte da canção. A versão foi produzida por Magoo, com arranjos de synths e teclados do maestro Paulo Calazans. Ouça em https://ONErpm.lnk.to/OTremAzul.

O FIM DA CANÇÃO
TATIT, WISNIK E NESTROVSKI

Lançado em 2012 pelo Selo Sesc e já fora de catálogo, o DVD O fim da canção marca o registro do primeiro encontro dos compositores e intérpretes Luiz Tatit, Zé Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski. Agora, o público tem a oportunidade de ouvir as músicas remasterizadas do show, gravado no teatro do Sesc Vila Mariana, em São Paulo, material disponível na plataforma gratuita do Sesc Digital e nas demais plataformas de música. A apresentação no formato aula-show foi gravada ao vivo e os três músicos cantam e tocam 24 canções. O repertório traz sucessos como Baião de quatro toques, Capitu e Pra que chorar, além de inéditas.

LIVE do dia

JOÃO CARLOS MARTINS

Ultrapassando a marca de 1 milhão de espectadores em suas lives, o maestro João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica Sesi-SP fazem novo concerto nesta terça (27), às 20h, transmitido pelos canais do maestro no Facebook e YouTube. A live começa homenageando a Broadway e o teatro musical, com The sound of music (A noviça rebelde), de Richard Rodgers com letra de Oscar Hammerstein II, dupla responsável por alguns dos mais longevos musicais. Para homenagear Charles Chaplin, Martins selecionou Smiles, tema de Tempos modernos. Outros clássicos, como I dreamed a dream, canção tema do musical Os miseráveis, de 1980, de Claude-Michel Schönberg, também
estão no repertório.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade