Publicidade

Estado de Minas GOVERNO DE MINAS

Edital destina R$ 1,5 milhão ao setor audiovisual

Recursos contemplarão mostras e festivais de cinema, cineclubes e projetos de capacitação. Inscrições podem ser feitas até 20 de setembro


15/08/2020 04:00

Maurício Canguçu, superintendente da Secult, diz que edital contempla período pós-pandemia (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Maurício Canguçu, superintendente da Secult, diz que edital contempla período pós-pandemia (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Até 20 de setembro, estarão abertas as inscrições para o Edital Arte Salva – Exibe Minas, lançado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) para fomentar o setor audiovisual, englobando mostras de cinema, festivais, cineclubes, eventos de formação e capacitação. Será distribuído
R$ 1,5 milhão, parte dos R$ 13,5 milhões destinados pelo governo do estado ao apoio ao setor cultural, penalizado pela pandemia.

O edital destinará R$ 1 milhão a propostas envolvendo mostras e festivais de cinema. A verba será dividida entre 20 prêmios, com valor de R$ 50 mil. Projetos ligados a cineclubes receberão R$ 200 mil, repartidos em 10 prêmios de R$ 20 mil. Eles devem contemplar a exibição não comercial de obras audiovisuais e atividades de formação de público.

Seis prêmios voltados para formação, capacitação e qualificação de profissionais do setor audiovisual foram contemplados com
R$ 300 mil. Esses recursos se destinam a oficinas, cursos, palestras, seminários e residências artísticas.

Os critérios do Edital Arte Salva – Exibe Minas foram discutidos entre a Secult e a sociedade por meio de consulta pública on-line de acordo com parâmetros estabelecidos pelo Fundo Estadual de Cultura.

Com vigência de dois anos, o edital dá aos contemplados o prazo de 12 meses para a conclusão das propostas. A execução dos projetos deve ocorrer no primeiro semestre de 2021.

Maurício Canguçu Pereira, superintendente de Fomento Cultural, Economia Criativa e Gastronomia da Secult, espera expressiva adesão ao edital, argumentando que ele é resultado da demanda do setor, por meio de consulta pública.

Canguçu diz que o valor de R$ 1,5 milhão não é suficiente para suprir a crise causada pela COVID-19 na área cultural, mas pondera: “Esse edital é uma política pública para que as pessoas tenham trabalhos para executar quando a pandemia passar”. De acordo com ele, isso deve ocorrer em janeiro ou fevereiro de 2021.

As verbas emergenciais de incentivo à cultura serão encaminhadas por meio da Lei Aldir Blanc, informa o superintendente da Secult. “Precisamos pensar na pandemia, evidentemente, mas também precisamos considerar o pós-emergência. O mercado precisa ter trabalho quando tudo isso passar”, diz Canguçu.

De acordo com ele, em breve serão lançados editais para as áreas de culturas populares, artes cênicas, música, literatura, memória, artes visuais e pontos de cultura.

*Estagiário sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria


ARTE SALVA – EXIBE MINAS
Informações sobre o edital podem ser obtidas na página cultura.mg.gov.br/gestor-cultural/ fomento/fundo-estadual-de-cultura





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade