Publicidade

Estado de Minas GASTRONOMIA

A receita de chefs renomados para ensinar e lucrar no YouTube

Conteúdos com preparos e dicas ajudam quem está confinado a se virar na cozinha, mas também divulgam as casas e os projetos de seus autores


28/07/2020 04:00 - atualizado 27/07/2020 18:09

Frederico Gandra*
Erick Jacquin já ultrapassou 1 milhão de inscritos na plataforma de vídeos, onde tem divulgado os preparativos para a reabertura de seu restaurante em São Paulo(foto: YouTube/Reprodução)
Erick Jacquin já ultrapassou 1 milhão de inscritos na plataforma de vídeos, onde tem divulgado os preparativos para a reabertura de seu restaurante em São Paulo (foto: YouTube/Reprodução)

Com os restaurantes e bares fechados ao público durante a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus, chefs transformaram seus canais no Youtube no espaço para receber e interagir com interessados em experiências gastronômicas.

Como o isolamento social fez muita gente se arriscar na cozinha pela primeira vez, a procura por receitas e dicas de preparo cresceu. E não apenas da parte de iniciantes nas artes do forno e fogão, mas também daqueles que querem aproveitar o tempo em casa para aperfeiçoar seu desempenho com as panelas.

Atenta a essa tendência, a chef Paola Carosella, nacionalmente conhecida por sua participação como jurada do programa Masterchef, fez sua estreia no YouTube no último dia 28 de maio. Ao lado do marido, Jason Lowe, ela apresenta a série Nossa cozinha, que publica conteúdos novos todas às sextas-feiras, às 11h. 

“O que uma cozinheira e um diretor de filmes de gastronomia fazem nas horas vagas? Um canal no YouTube com receitas preparadas na cozinha de casa”, relata a descrição do canal. Enquanto Paola coloca a “mão na massa”, Jason se ocupa da gravação. 

Na plataforma, o casal explora “receitas variadas, de fácil a média complexidade, preparos rápidos, técnicas de cozinha, informações sobre ingredientes orgânicos, dentre outros assuntos”.

Em menos de dois meses, a chef argentina radicada em São Paulo já alcançou mais de 5 milhões de visualizações e contabiliza 385 mil inscritos. No primeiro vídeo, Paola passa uma receita simples de spaghetti com abobrinha e hortelã, cujo tempo de preparo é de 15 minutos.
 
"Se tem, para mim, uma receita de fast-food é massa, um macarrão. É assim: esta receita você vai demorar muito mais tempo em pôr a água para ferver do que para fazer o macarrão", diz, na abertura do vídeo. 
Paola Carosella estreou seu canal no YouTube em maio passado, com vídeos de recetias caseiras que são gravados por seu marido (foto: Band/Divulgação)
Paola Carosella estreou seu canal no YouTube em maio passado, com vídeos de recetias caseiras que são gravados por seu marido  (foto: Band/Divulgação)

OMELETE 
Desde então, o casal já disponibilizou receitas de strogonoff, nhoque, omelete e molho de tomate. Um tutorial sobre como cortar cebolas alcançou mais de 500 mil visualizações. Na última sexta-feira (24) foi a vez de Jason assumir a cozinha para difundir sua receita de queijo quente. Ao final dos vídeos, os dois experimentam os pratos, causando água na boca dos internautas. 

Outro Masterchef que também faz sucesso no YouTube, o francês Erick Jacquin está presente na plataforma desde o ano passado, esbanjando seu jeito inconfundível. Gravados em seu restaurante, em São Paulo, os vídeos contam com produção profissional e até vinheta de abertura. 

Toda segunda-feira o canal disponibiliza conteúdos novos, explorando sobretudo a  culinária francesa, a especialidade do chef. Creme brûlée, croque-monsieur, petit gâteau, crêpe, filet au poivre, ratatouille e batata frita foram alguns dos preparos já exibidos.  

Em pouco mais de um ano de atividade, o canal conta com mais de 1,4 milhão de inscritos. Em março passado, quando atingiu a marca do milhão, premiada pela plataforma, Jacquin  publicou um vídeo a respeito. 

"Muito obrigado a todos os apaixonados pela gastronomia, pela minha comida e pelo meu trabalho", disse, com seu sotaque característico. Jacquin já se arriscou em outros vídeos bastante “blogueiros”, como aqueles com leitura de comentários e até se vestiu de mulher para celebrar o Dia das Mães.  
Leo Paixão reaproveita na plataforma parte do conteúdo divulgado em seu Instagram, com receitas explicadas em vídeos de 10 minutos(foto: Victor Pollak/Divulgação)
Leo Paixão reaproveita na plataforma parte do conteúdo divulgado em seu Instagram, com receitas explicadas em vídeos de 10 minutos (foto: Victor Pollak/Divulgação)

DIVULGAÇÃO 
Durante a quarentena, o canal seguiu a todo vapor e passou a ser utilizado para divulgar o delivery do restaurante President. Em vídeo publicado no último dia 6, Jacquin preparou uma receita de “camarões com palmito” visando A difundir o novo cardápio da casa, que se prepara para a reabertura. "Vamos reabrir com tudo novo", anunciou. 

Muito antes da pandemia do novo coronavírus Rita Lobo tinha se tornado referência na culinária caseira com seu canal Panelinha. Com dicas gastronômicas e truques de economia doméstica, além de receitas em vídeo, a paulista soma mais de 36 milhões de visualizações e cerca de 700 mil inscritos. 

Com o lema de difundir uma “comida de verdade” e levar a família para a cozinha, a página tem um conteúdo extenso, que se propõe a deixar o “cardápio mais saudável e a vida mais saborosa”.  

“Estou gravando aqui na cozinha de casa porque, desde o início da quarentena, o estúdio Panelinha está fechado, mas eu e a equipe não paramos de produzir conteúdos novos", explicou Rita, em vídeo do último dia 8. 

As 50 lives que a chef já produziu durante a pandemia e a série Rita Help! Me ensina a cozinhar na quarentena estão disponíveis na plataforma. Ela recomenda outras séries disponíveis no canal que também podem ser úteis para esse período.

Em O que tem na geladeira estão disponíveis 30 vídeos de receitas com hortaliças encontradas no dia a dia. Nas playlists Morando sozinho, Cozinhando a quatro mãos, Cozinha 3 por 4 e Comida de bebê o espectador também encontra pratos para diversos gostos, ocasiões e faixas etárias.         
Referência em comida caseira antes da pandemia, Rita Lobo passou a produzir conteúdo específico para marinheiros de primeira viagem no fogão(foto: Beto Novaes/EM/D.A.Press)
Referência em comida caseira antes da pandemia, Rita Lobo passou a produzir conteúdo específico para marinheiros de primeira viagem no fogão (foto: Beto Novaes/EM/D.A.Press)
Recentemente, o mineiro Léo Paixão voltou a agitar seu canal, Cozinhando com Paixão. Dono do Restaurante Glouton e do Nicolau Bar da Esquina, em BH, e jurado do reality global Mestre do sabor, o chef é reconhecido como o rosto da nova cozinha mineira. 

Desde o domingo retrasado (19), Léo vem publicando na plataforma vídeos curtos, com menos de 10 minutos de duração. Receitas de tropeiro, crepe, canjiquinha, rabada, moqueca de banana com camarão, tortinha de maçã e costela de porco assada são alguns dos conteúdos publicados. A descrição dos vídeos lista os ingredientes necessários ao preparo.

A produção do Cozinhando com Paixão passou por uma readaptação devido à pandemia de COVID-19. Antes da crise sanitária, o conteúdo era pouco atualizado, somando um total de cinco vídeos, gravados com a presença de uma equipe profissional.

ESTRATÉGIA
Somente neste mês de julho, Léo disponibilizou 13 videos amadores, reaproveitados do Instagram. A estratégia talvez impulsione seu engajamento na plataforma e eleve o número de inscritos, que hoje é de 9,35 mil.

O crítico gastronômico Jota Bê começou a se arriscar na cozinha para manter a produção de conteúdo ativa na quarentena. Famoso por visitar restaurantes e avaliar os pratos, o canal Boteco do JB alcançou 207 mil inscritos e mais de 24 milhões de visualizações em cinco anos de atuação. 
 
No contexto da pandemia, o paulista mudou sua forma de produção e estreou o quadro Caseiro da casa, gravado em seu apartamento. Sem papas na língua, Jota Bê disponibiliza suas receitas caseiras favoritas, como tropeirão, polvo, frango frito, cheeseburger, pizza, dentre outros. 

O torresmo caseiro da casa, publicado em 7 de maio, alcançou mais de 260 mil visualizações. No preparo, o blogueiro não deixa de fora suas enfáticas opiniões sobre gastronomia. A participação especial de seu cachorro, Petisco, traz uma descontração a mais. Os vídeos são amadores e gravados pelo celular. Algumas vezes, a dificuldade de cozinhar e registrar ao mesmo tempo compromete o resultado.

Mesmo com a mudança editorial, Jota Bê não deixou de exercer o papel de crítico. No dia 27 de maio, fez recomendações sobre prevenção no uso de deliveries. "É inevitável, uma hora você cair no delivery. O que pedir? E o que não pedir? Qual comida viaja bem? E qual nem tanto? Esse vídeo é para ver qual é”, anunciou na abertura. 

Ele também comprovou que pode ser autocrítico. Em Os canais decentes da casa,  recomenda outros conteúdos de culinária disponíveis no Youtube. “Cansado de encarar este canal que se esforça para ser amador? Jota Bê indica canais decentes, com produção digna e conteúdo confiável”, descreveu.   

*Estagiário sob a supervisão da editora Silvana Arantes






receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade