Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Jota Quest faz 'live' solidária, sem hora para acabar

Banda mineira se apresenta no YouTube com o objetivo de arrecadar doações para a luta contra o coronavírus no Amazonas. Rogério Flausino diz que fãs escolheram 10 canções do set list


postado em 06/06/2020 04:00

(foto: Canal Brasil/divulgação)
(foto: Canal Brasil/divulgação)
Nestes tempos de isolamento social, transmissões ao vivo são aliadas dos fãs para matar o tempo e as saudades dos artistas favoritos. Porém, as lives são também ferramentas para socorrer emergencialmente quem perdeu o trabalho e sente na pele os efeitos do avanço do coronavírus.

A banda mineira Jota Quest volta à cena em A voz do coração, sua segunda live, neste sábado (6), a partir das 20h, no canal da banda do YouTube. Há um mês, o grupo estreou no formato arrecadando cerca de R$ 1 milhão para a campanha Dias Melhores Virão, destinado à compra de equipamentos EPIs para a rede pública de saúde de Minas Gerais.

Desta vez, as doações serão destinadas ao combate do coronavírus no Amazonas, por meio da parceria com as entidades Pontifícias Obras Missionárias (POM), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cáritas e Confederação dos Religiosos do Brasil.

Se o caráter solidário da live do Jota se mantém, o mesmo não se pode dizer sobre o formato da apresentação deste sábado. O vocalista Rogério Flausino avisa que haverá participação mais interativa dos fãs, que desde o início da semana vêm propondo, por meio do Instagram, canções para o set list. Dez entre as mais votadas vão se unir às 24 consideradas clássicas pela banda. Vídeos de fãs e amigos do Jota inspirados no tema “A voz do coração” serão exibidos.

NERVOSO 
Flausino diz que agora estará mais à vontade em frente às câmeras. Em maio, ele ficou nervoso com tantas informações que deveriam ser passadas ao público. “A dinâmica de uma live é completamente diferente do show no palco, tanto para o artista quanto para o público. Desta vez, vamos começar às 20h e acabaremos quando quisermos”, adianta o cantor. Animado, planeja apresentar 34 canções, no mínimo.

O vocalista reconhece na live uma espécie de válvula de escape do grupo. “O lugar dos artistas, pelo menos os da música, é a estrada. Somos estradeiros, viciados nessa adrenalina. Imagine, já estamos há dois meses e meio sem fazer show.”

Para ele, o novo formato tem futuro. “Live veio para ficar. Nunca será a mesma coisa de um show com plateia em ginásios ou teatros, mas não deixa de ser um lance muito interessante oferecer um produto para o cara ver em casa.”

O coronavírus mudou radicalmente os planos do Jota, afetando a agenda internacional (estava prevista excursão pela Europa) e suspendendo a turnê nacional em comemoração aos 25 anos de trajetória, prevista para oito estádios. “Alguns shows foram remarcados para outubro, mas não sabemos o que vai acontecer”, pondera Flausino.

Porém, a nova agenda, adaptada aos novos tempos, já está cheia. Na terça-feira, a banda participa dos programas de Fátima Bernardes e de Pedro Bial, na Globo. Também bate ponto num festival da MTV e em evento de uma rádio carioca. “As coisas estão acontecendo. De um jeito diferente, mas estão acontecendo”, diz Flausino.

O novo disco estava previsto para agosto, mas o lançamento foi adiado. O Jota tratou de alegrar os fãs lançando nas redes uma das 12 canções, A voz do coração. “No dia 19 lançaremos, a segunda faixa”, anuncia o cantor, lembrando que o trabalho é produzido em parceria com Paul Ralphes.

Não tem turnê, mas o escritório e a equipe do Jota estão mantidos. A banda emprega diretamente cerca de 30 pessoas. “Estamos garantindo à rapaziada uma ajuda de custos dentro das possibilidades, pois o faturamento é praticamente zero. Recebemos um pouco com direitos autorais e as lives também nos ajudam”, informa o músico.

Rogério, que se diz “naturalmente ansioso”, tem de se controlar para enfrentar o estresse destes dias de pandemia. “A cada dia estamos de um jeito. Já tive dias de muita preocupação, noutros fiquei muito deprê. Mas também tem aqueles dias em que você levanta mais animado. Por exemplo, quando pinta uma live para fazer”.

SIDERAL
 Irmão de Rogério, o cantor Sideral marcou para domingo (7) a #LiveSolidária Wilson Sideral Tropical Blues. As doações serão destinadas à Plataforma Mesa Brasil Sesc, ONG Novo Céu e ao movimento Salve a Graxa BH.

Na primeira apresentação do mineiro, foram arrecadados 4t de alimentos, 500 frascos de álcool em gel e 500 detergentes líquidos. 

No repertório estarão canções dos discos Vol. 1 (2017) e Vol. 2 (2019), além dos singles Assim caminha a humanidade (2019) e Calma (2020), além de músicas do projeto Tropical BluesTour. A live será apresentada no canal do cantor no YouTube.

BITUCA ON-LINE

Milton Nascimento (foto) anunciou que sua primeira live está marcada para 28 de junho, às 18h30, no canal dele no YouTube. “A música é sempre um caminho para acalmar o coração. Estou com saudade de cantar para vocês”, afirmou Bituca, nas redes sociais. A apresentação ao vivo foi batizada de Num domingo qualquer, qualquer hora, verso da canção Nada será como antes (1976), parceria de Milton com Ronaldo Bastos.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade