Publicidade

Estado de Minas SEM CHANCE

Pandemia provoca cancelamento de festivais de inverno

Eventos tradicionais nas cidades histórias mineiras e o Festival da UFMG deixarão de ser realizados neste 2020


postado em 23/05/2020 04:00

Imagem da cidade histórica mineira feita para o Festival Artes Vertentes. Tiradentes mantém previsão de realizar em agosto o Festival Cultura e Gastronomia(foto: Balazs Borocz/Divulgação)
Imagem da cidade histórica mineira feita para o Festival Artes Vertentes. Tiradentes mantém previsão de realizar em agosto o Festival Cultura e Gastronomia (foto: Balazs Borocz/Divulgação)

Com o mês de maio caminhando para o seu final, vai ficando claro que os mais tradicionais festivais de inverno realizados em Minas Gerais serão suspensos neste 2020 em decorrência da pandemia do novo coronavírus. O Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e o Festival de Inverno da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) já anunciaram o cancelamento de suas edições 2020. O Festival de Inverno da UFMG está com sua realização ainda indefinida.

Em 19 de março, uma semana após a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter declarado a pandemia, a Pró-Reitoria de Extensão da UFSJ, responsável pela realização da 32ª edição do evento, anunciou seu cancelamento – ele estava previsto para ocorrer entre 16 e 28 de julho.

“Por se constituir em um festival de artes integradas, com público estimado de 120 mil pessoas, em um encontro de corpos e afetos, bem com o compartilhamento de objetos, há risco iminente de propagação e contágio da COVID-19, não sendo possível a sua realização na data prevista”, afirmou o pró-reitor Ivan Vasconcelos Figueiredo por meio de um comunicado.

Ontem, foi a vez de Ouro Preto anunciar que não seguirá em frente com o plano de realizar a  53ª edição deste ano, que teria como tema “Paisagens residuais” e estava sendo preparada desde o ano passado.

“Não é o momento e não temos condições de promover um festival, que tem como princípio a reunião e a troca de saberes. Para nós é muito duro, mas serve também como uma nova possibilidade de experiência. Essa realidade não é só da Ufop, mas de todas as outras universidades do país e do mundo”, afirmou a pró-reitora  de Extensão, Gabriela de Lima Gomes. “A gente lamenta a não realização, mas temos consciência de que essa é a atitude correta para salvar vidas”, acrescentou.

Mais antigo dos festivais de inverno, o da UFMG, que em suas edições mais recentes vem se dividindo entre Belo Horizonte e Tiradentes, está incerto. Por meio de sua assessoria, a universidade afirmou que o evento “está indefinido”, mas que a Diretoria de Ação Cultural (DAC) estuda sua “realização virtual”. No momento, Fernando Mencarelli, diretor do DAC, está de férias.

Outro evento realizado no inverno, mas que não tem relação com aqueles ligados a instituições universitárias, o Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes confirma sua 23ª edição para o período de 21 a 30 de agosto. “Por enquanto, a data está mantida. Mas a produção do evento está acompanhando de perto a evolução da pandemia e avaliando possíveis soluções para o caso de ainda estarmos em isolamento social, como uma nova data, por exemplo”, afirmou seu organizador, Rodrigo Ferraz. (Colaborou Fernanda Gomes, estagiária sob a supervisão da editora Silvana Arantes)

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade