Publicidade

Estado de Minas TEATRO

Gorete Milagres estreia na Campanha de Popularização 2020 com nova peça da Filó

Hoje radicada em São Paulo, a atriz mineira traz ao evento o quinto espetáculo com sua personagem mais famosa a partir desta terça (21)


postado em 21/01/2020 04:00

Gorete Milagres, atriz:
Gorete Milagres, atriz: "Como sou filha, neta e bisneta de fazendeiros dos dois lados, eu me inspirei nesses tipos do interior. Sempre tive contato com muitas Filomenas ao longo da minha vida. No decorrer dos anos, fui compondo e incorporando outras coisas%u201D (foto: Leandro Furia/Divulgação)

A última vez em que Gorete Milagres se apresentou na Campanha de Popularização do Teatro e da Dança foi há sete anos, com o espetáculo FilóDaEmprego.com. A atriz mineira retorna agora ao evento, com Filomena 25 anos de peleja. “Voltar para a Campanha é sempre muito bom. Estou muito feliz, ainda mais em mostrar uma nova peça com a Filó e em BH, onde tudo começou. A cidade é sempre meu carro-chefe”, diz Gorete, atualmente radicada em São Paulo.
 
Filomena 25 anos de peleja é o quinto trabalho solo da atriz envolvendo a personagem. Ela encenará o espetáculo na capital mineira desta terça (21) até quinta (23), no Grande Teatro Sesc Palladium. A peça estreou em outubro passado, numa praça pública de Pitangui, no Centro-Oeste mineiro.
 
Também responsável pelo texto e o figurino da montagem, Gorete conta que sua criação mais famosa estreou em 30 de maio de 1994, numa mostra paralela do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua (FIT) de Belo Horizonte. A apresentação foi no extinto Bar do Lulu, no Santo Antônio. “Eu estava com outra peça na Mostra principal do FIT, com o grupo Atrás do Pano. Como eu tinha esse texto inédito, a gente acabou estreando. Desde o começo, a personagem agradou.”
 
Apesar de oficialmente ter nascido em 1994, Filomena já existia bem antes. A atriz diz que, desde bem jovem, ela interpretava para a família e amigos o que seria o embrião da personagem. “Como sou filha, neta e bisneta de fazendeiros dos dois lados, eu me inspirei nesses tipos do interior. Sempre tive contato com muitas Filomenas ao longo da minha vida. No decorrer dos anos, fui compondo e incorporando outras coisas.”
 
A peça que está na Campanha de Popularização traz uma retrospectiva da trajetória dessa mulher simples e interiorana e tem direção de Ana Kutner. “Ana foi um encontro maravilhoso. Nós fizemos juntas um filme, As aparecidas, no qual ela atuou e também foi preparadora de elenco. Foi tudo meio corrido. Fiz o roteiro e a convidei. Está sendo uma parceria maravilhosa”, afirma Gorete.
 
Na opinião da atriz, o sucesso da personagem se explica porque “a Filomena é a cara do povo brasileiro. É uma pessoa humilde, pobre, mas batalhadora e feliz. E o melhor: não desiste nunca de lutar. Além disso, ela tem o humor dela é leve, censura livre”.

BORDÃO A personagem e seu indefectível bordão “Ô, coitado” foram parar na televisão em 1997. Primeiro, em A praça é nossa; depois, nos programas Ô... Coitado! e SBT Palace Hotel, todos no SBT/Alterosa. Em 2004, ela fez parte do elenco do Show do Tom, com Tom Cavalcante, na Record TV.
 
Além dos palcos, Filó foi parar também na internet, no canal que Gorete Milagres criou há 10 anos. “Hoje não tem como fugir disso. Quero muito investir no YouTube, postar pelo menos dois vídeos por semana. Tenho 30 milhões de visualizações, mas só 160 mil inscritos. Por isso tenho que investir e fazer as postagens de uma maneira mais regular”, avalia.
 
Com o canal, a atriz diz ter alcançado um público que não imaginava. “O tanto de criança que me aborda por causa dos vídeos é impressionante. É a coisa que me dá mais alegria. Os pais mostram, e elas ficam doidas com a Filó. É muito bacana.” Montar um espetáculo voltado para o público infantil é um dos objetivos de Gorete para 2020. “Tem uma personagem que criei e faz muio sucesso, a Filorela, uma espécie de Cinderela, que já tem muita repercussão entre a garotada. O texto já existe e quem sabe este ano ele vingue.”
 
A atriz utiliza também a personagem em iniciativas de arte-educação. Gorete aproveita Filó para conscientizar as pessoas sobre os mais diversos temas, como meio ambiente, ajuda ao próximo, cuidado com os idosos. Em 2016, ela gravou um documentário sobre os efeitos do rompimento da barragem de Bento Rodrigues, no qual Filomena percorreu o trajeto da lama.
 
Outra de suas criações que chamaram muito a atenção do público é a socialite Zulurdes. “Vou fazer um programa de entrevistas com ela”, diz. A personagem será uma das atrações do Fabuloso Baile de Carnaval do Grande Hotel Ronaldo Fraga, marcado para 8 de fevereiro. “Vai ser uma grande festa e vou vestir uma roupa que ganhei da Dercy Gonçalves (1907-2008), que foi uma grande amiga e com quem dividi o camarim de A praça é nossa”, conta.
 
Gorete acabou de rodar uma participação no sitcom Os Roni, no Multishow, e estará também no longa As aparecidas, com direção de Ivan Feijó. Ela interpreta Rosecleds, cuidadora da personagem de Eva Wilma, que viaja com um grupo de amigas em uma peregrinação até Aparecida (SP). “Tem muita coisa bacana acontecendo. E vamos rodar com Filomena 25 anos de peleja por algumas cidades e festivais”, diz.


Filomena 25 anos de peleja

Direção: Ana Kutner. Com Gorete Milagres. Nesta terça (21), quarta (22) e quinta (23), às 20h30, no Grande Teatro Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. (31) 3270-8100. Ingressos: R$ 20 (no site www.vaaoteatromg.com.br) e no postos Sinparc. R$ 44 (inteira) e R$ 22 (meia) na bilheteria do teatro, nos dias da apresentação.


Publicidade