Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Festival de animação reúne 170 filmes em BH

Mostra Udigrudi Mundial de Animação vai exibir produções nacionais e estrangeiras até sábado, incluindo o vencedor do último Festival de Brasília sobre drama ligado à Aids


postado em 03/12/2019 04:00

Sem dinheiro ou qualquer apoio de editais públicos, o animador Sávio Leite chegou a cogitar cancelar a Mostra Udigrudi Mundial de Animação – Mumia pela primeira vez desde 2003. “Não mandei convite nem nada, mas recebi 170 filmes, o que prova o quanto o evento é reconhecido. Aí, entendi que tinha que resistir e fazer a mostra”, comenta.

É com todo este material – curtas-metragens em animação, de ficção ou documentais – que o 17º Mumia está sendo realizado. Até o próximo sábado (7), os filmes serão exibidos no Cine Humberto Mauro. Ao longo desta semana, serão promovidas sessões especiais também no Instituto Undió, Espaço Luiz Estrela, Viaduto das Artes, Cineclube Joaquim Pedro de Andrade e Ambulatórios Arte na Espera.

Com R$ 7 mil de financiamento coletivo, Sávio Leite produziu o catálogo da mostra – já as exibições estão sendo feitas na marra, com apoios dos respectivos parceiros locais. Dos filmes estrangeiros, ele destaca a produção búlgara Ugly fairy tale, de Radostina Neykova, animação feita exclusivamente com bordados; Mr. Mare, de Luca Tóth, filme húngaro que fala “de maneira surpreendente sobre diversidade”; e o francês Love he said, de Inès Sedan. “Foi criado a partir de uma imagem em movimento do Bukowski em uma conferência em São Francisco em que ele mostrou um lado muito humano, triste.”

Da produção nacional Sávio Leite chama a atenção para Sangro, de Tiago Minamisawa, Bruno H. Castro e Guto BR. Vencedor do Prêmio Canal Brasil do Festival de Brasília, encerrado no sábado (30), o curta é inspirado numa história real sobre uma pessoa que se infectou com HIV. Outra boa opção é Ressurreição, trabalho que Otto Guerra realizou neste ano, logo após o longa A cidade dos piratas.

MOSTRA MUMIA
Sessões até sábado (7), no Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. Entrada franca. Programação completa no www.mostramumia.blogspot.com


Publicidade