Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Elza Soares: 'Brasil está resfriado e precisa de xarope para evitar pneumonia'

Cantora convoca o brasileiro a descruzar os braços e cuidar do país. Novo álbum tem faixas inéditas, releituras de canções de Gonzaguinha e música assinada por Elza


postado em 14/09/2019 04:00 / atualizado em 14/09/2019 11:01

A cantora Elza Soares(foto: Marcos Hermes/Divulgação)
A cantora Elza Soares (foto: Marcos Hermes/Divulgação)

“Continuamos vivendo na fome. Nada mudou. Está tudo aí, basta só olhar. Infelizmente, a fome ainda é um fato contemporâneo e ninguém faz nada para mudar isso”, afirma a cantora Elza Soares, que acaba de lançar o disco Planeta fome (Deck), disponível nas plataformas digitais.
 
Preocupada com o país, ela adverte: “O Brasil está resfriado e é necessário que o povo dê um xarope a ele para que a gripe passe. Tudo passa e essa gripe vai passar também. Tudo depende de nós, do povo, que não pode ficar dormindo, pois se ficarmos de braços cruzados, essa gripe acaba virando pneumonia.”

O título do álbum remete ao episódio ocorrido com ela, em 1953. Ao participar do programa de calouros comandado pelo compositor Ary Barroso, transmitido pela Rádio Tupi, o apresentador duvidou de seu talento. Ary perguntou de que planeta aquela garota pobre e magrela viera. “Do planeta fome, seu Ary”, respondeu Elza, que arrasou com sua versão de Lama. Naquele dia, a garota recebeu o primeiro cachê, que lhe permitiu comprar remédios para o filho recém-nascido.

Aos 89 anos, essa artista inquieta está sempre em busca de novas sonoridades. O novo álbum traz 12 canções, entre inéditas e regravações, compostas por Seu Jorge, Gonzaguinha, Sergio Britto, Paulo Miklos, Caio Prado, Pedro Luís, Michael Sullivan e Paulo Massadas, entre outros.

“Meu disco está falando do presente, é um trabalho muito atual. Até as músicas do Gonzaguinha feitas nos anos 1970 soam como se tivessem sido feitas agora. Com mais de 40 anos, elas são atualíssimas”, diz Elza.

Um dos destaques é Menino, composta pela própria cantora. “Não é a primeira música minha gravada. Compus essa canção há muitos anos e a chamei assim porque ficava nervosa quando via um garoto brigando com outro. Entendia que aquilo não podia dar certo. Um tinha de respeitar o outro para que se tornassem pessoas melhores”, comenta.

Definir o repertório foi um desafio. “Selecionamos cerca de 60 músicas e fomos retirando uma a uma. Como era só música boa, foi realmente difícil chegar às 12. No final, deu tudo certo. O disco ficou muito bom. Ele tem tudo a ver comigo, é bem pessoal. Confesso que foi uma pedreira peneirar tantas músicas. Inclusive, algumas que não entraram neste ficarão para o próximo disco”, conta Elza.

Artista engajada, a cantora tem se posicionado contra a intolerância e o retrocesso político durante seus shows, além de defender firmemente a causa feminista e denunciar a violência contra as mulheres. Com isso, Elza mantém forte conexão com os jovens.

''Falo a língua deles, dessa garotada apaixonante. A juventude de hoje está muito desamparada, precisando de colo, carinho e respeito''

Elza Soares, cantora

“Em meus shows, o público jovem é bem maior do que o adulto. Isso é porque falo a língua deles, dessa garotada apaixonante. A juventude de hoje está muito desamparada, precisando de colo, carinho e respeito”, diz ela. “Falo da fome em si, da fome de respeito, da fome de saúde, da fome de cultura e de um país melhor. Essa garotada toda está precisando de alguém, pois não há ninguém falando por ela. A minha empatia com a rapaziada não é à toa.”

Planeta fome foi gravado no Estúdio Tambor, no Rio de Janeiro, e produzido por Rafael Ramos. O disco conta com participações de BaianaSystem, Orkestra Rumpilezz, Virginia Rodrigues, BNegão, Pedro Loureiro e Rafael Mike. As datas da turnê ainda não foram fechadas, de acordo com Elza.


• Repertório


» LIBERTAÇÃO
De Russo Passapusso

» MENINO
De Elza Soares

» BRASIS
De Seu Jorge, Gabriel Moura e 
Jovi Joviniano

» POT-POURRI:
BLÁ BLÁ BLÁ
De Pedro Loureiro
 
CHEGA
De Gabriel Contino, DJ Memê e 
André Gomes
 
ME DÊ MOTIVO
De Michael Sullivan e Paulo Massadas
 
RAP DO BNEGÃO
De Bnegão

» COMPORTAMENTO GERAL
De Gonzaguinha

» TRADIÇÃO
De Sergio Britto e Paulo Miklos

» LÍRIO ROSA
De Pedro Loureiro e Luciano Mello

» NÃO TÁ MAIS DE GRAÇA
De Rafael Mike

» PAÍS DO SONHO
De Chapinha da Vela e 
Carlinhos Palhano

» PEQUENA MEMÓRIA PRA UM 
TEMPO SEM MEMÓRIA
De Gonzaguinha

» VIREI O JOGO
De Pedro Luis

» NÃO RECOMENDADO
De Caio Prado


PLANETA FOME
• De Elza Soares
• 12 faixas
• Deck
• Disponível nas plataformas digitais


Publicidade