Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Woody Allen diz que Trump gerou o melhor humor em anos nos EUA

"Houve tanta crítica e tantas reclamações" do governo do presidente Donald Trump "que gerou o melhor e mais imaginativo humor satírico em anos nos Estados Unidos"


postado em 10/07/2019 04:09 / atualizado em 10/07/2019 15:02

Woody Allen, de 83 anos, começa a rodar nesta quarta seu 51º longa, na Espanha (foto: Ander Gillenea/AFP)
Woody Allen, de 83 anos, começa a rodar nesta quarta seu 51º longa, na Espanha (foto: Ander Gillenea/AFP)

O cineasta americano Woody Allen afirmou que o governo de Donald Trump gerou o melhor humor satírico em anos nos Estados Unidos. Segundo ele, apesar de tudo, "as pessoas querem rir". "Houve tanta crítica e tantas reclamações" do governo Trump "que gerou o melhor e mais imaginativo humor satírico em anos nos Estados Unidos", disse Allen, ontem, em entrevista coletiva em San Sebastián (Espanha), onde vai rodar seu próximo filme.

"Às vezes, a tensão nervosa e os eventos difíceis fazem (a gente) rir com mais facilidade", disse o diretor, ator e roteirista de 83 anos, que estabeleceu dentro do cinema um estilo particular de comédia. "A comédia funciona em todo lugar e sob qualquer circunstância, seja provocando um riso aberto ou nervoso", afirmou.

Woody Allen começa a rodar hoje uma comédia romântica com os atores Christoph Waltz, Wally Shawn, Gina Gershon, Elena Anaya e Sergi López. A trama do filme gira em torno do Festival de Cinema de San Sebastián.

Com mais de cinco décadas de carreira, a trajetória de Woody Allen se viu manchada nos últimos anos pelo ressurgimento das acusações de que teria abusado sexualmente da filha adotiva Dylan Farrow. Na entrevista coletiva, Allen foi questionado sobre se pensou em se aposentar em meio à polêmica.

"Minha filosofia sempre foi que, não importa o que aconteça, você tem que se manter concentrado no trabalho e continuar trabalhando, a despeito do que ocorra na sua vida, família, filhos, acontecimentos, política", respondeu. "Provavelmente vou morrer no meio de uma tomada num set, fazendo um filme." (AFP)


Publicidade