Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Anna Marina


postado em 10/06/2019 04:08





Herança genética

Uma das doenças de pele mais comuns, visto que atinge a maior parte da população em algum momento da vida, a acne ocorre quando as glândulas sebáceas produzem uma quantidade excessiva de oleosidade que, ao se misturar com as células mortas da pele, acaba causando a obstrução dos poros, segundo a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. “Logo, as bactérias que fazem parte da flora cutânea promovem uma inflamação na região, o que culmina na formação das espinhas”, explica. Suas causas são as mais variadas possíveis, incluindo desde alterações hormonais até o excesso de gordura nos alimentos. Porém, pesquisa publicada em abril de 2018 no Journal of Drugs In Dermatology (JDD), apontou que, embora os fatores externos influenciem a gravidade dos sintomas da doença, a acne pode ser causada principalmente devido à herança genética.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram a incidência de acne, o grau e os gatilhos para a doença em 139 pares de gêmeos idênticos e fraternos, além de um grupo de trigêmeos, levando em consideração dados como histórico médico, traços familiares, realização de exercícios físicos, endereço e altura e peso para cálculo do índice de massa corporal. “Com os dados coletados, os estudiosos procuraram identificar e separar qualitativamente fatores genéticos e ambientais que contribuem para a gravidade da acne, constatando que a quantidade de gêmeos idênticos com acne (64%) era significativamente maior do que em gêmeos fraternos (49%)”, destaca a dermatologista. Ao analisar os gêmeos com acne em diferentes graus, os pesquisadores encontraram também fatores que podem servir como gatilhos para a doença, como uma dieta rica em açúcar, um IMC mais alto ou a prática reduzida de exercícios físicos.

De acordo com a médica, a pesquisa mostra-se de extrema relevância, pois promove uma compreensão maior dos motivos que podem piorar o quadro acneico, ajudando assim na prevenção, controle e tratamento da condição. “O estudo também auxilia no aconselhamento dos pacientes quanto às causas genéticas da condição. Dessa forma, os familiares podem agir na diminuição dos fatores que promovem a piora da acne, visto que, se um familiar sofre com a doença, há grandes chances de um parente próximo também vir a desenvolver a condição no futuro”, destaca a especialista.

O tratamento da doença consiste na higienização correta da área duas vezes por dia e no uso de cremes e loções receitados pelo dermatologista, com substâncias como o peróxido de benzoila e ácido retinoico. “O dermatologista também pode recomendar secativos e cosméticos concentrados para o tratamento de áreas específicas. Estes normalmente contêm ingredientes que funcionam em nível celular profundo, absorvendo a oleosidade em excesso que causa as espinhas e comedões”, afirma Valéria. Além disso, é essencial também o uso de hidratantes leves com ativos que atuem no controle da oleosidade e um fotoprotetor para evitar a formação de manchas e cicatrizes. “Em casos mais graves, o médico pode prescrever antibióticos orais e tópicos para o tratamento da condição, como a isotretinoina.”

Por fim, é fundamental a ingestão de dois litros de água por dia e a adoção de uma alimentação saudável. Para quem sofre com quadro acneico, por exemplo, é importante evitar alimentos gordurosos, com farinha branca e derivados do leite, já que esses podem estimular as glândulas sebáceas a produzir mais oleosidade e fazer com que sejam liberadas substâncias inflamatórias que podem estar relacionadas ao desencadeamento da acne. “O ideal, então, é apostar em alimentos que auxiliam no combate do quadro acneico e adotá-los em suas refeições. Agrião, espinafre, brócolis e couve, por exemplo, são ótimas opções, já que são ricos em clorofila, que ajuda a limpar bactérias e toxinas do trato digestório e da corrente sanguínea. Além disso, alguns nutrientes são fundamentais no combate à acne, como o zinco, presente nos frutos do mar, frango, girassol e abóbora, nozes e leguminosas, e as vitaminas A, C e B5”, finaliza a especialista.


Publicidade