Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

O BEIJO DA MORTE DE GAME OF THRONES


postado em 24/05/2019 04:08

(foto: HBO/Divulgação )
(foto: HBO/Divulgação )

- Não podemos nos esconder atrás de pequenas clemências. O mundo de que precisamos não será construído com homens leais ao mundo que conhecemos, afirma Daenerys, recusando o pedido de Jon Snow para que ela perdoasse a traição de Tyrion.
- Precisamos de um mundo com clemência. É como deve ser, retruca Snow.

- Não é fácil enxergar algo que nunca aconteceu antes. Um mundo bom.

- Como você sabe que será bom?

- Porque eu sei o que é bom. E você também. Você sempre soube.

- E as outras pessoas? Todos aqueles que acham que sabem o que é bom?

- Eles não podem escolher. Fique comigo, construa um mundo novo comigo. Este é o nosso propósito. Desde que você era um garotinho com nome de bastardo. E eu era uma garotinha que não sabia contar até 20. Vamos fazer isso juntos. Vamos quebrar a roda juntos.

-Você é a minha rainha. Agora e sempre...

No salão real totalmente destruído pelas chamas de seu dragão, Daenerys (Emilia Clarke) observava com admiração o Trono de Ferro finalmente conquistado, quando Jon Snow (Kit Harington) apareceu e a confrontou sobre a destruição da capital Porto Real. Quando os dois pareciam chegar a um amoroso (e meloso) entendimento, o beijo foi interrompido com a adaga de Jon cravada no coração da nova rainha, que morreu em seus braços, sob suas lágrimas.

A cena foi um dos principais momentos dos 73 episódios de Game of thrones exibidos pela HBO entre 2011 e 2019, mas seus efeitos decepcionaram muitos fãs. Ali chegava ao fim a trajetória de Mãe dos Dragões, que acabara de cumprir seu grande objetivo ao conquistar o poder máximo de Westeros. Assassinar a rainha fez Jon Snow ser preso e condenado a retornar à Patrulha da Noite, onde iniciara sua jornada heroica na trama.

Ainda que Snow (que na verdade se chama Aegon Targaryen) fosse revelado como o herdeiro legítimo da coroa ao longo da história, o destino do personagem foi o exílio. Quem ficou com o trono, ou melhor, com o título de rei, já que a cadeira real foi destruída pelo dragão Drogon, logo após a morte de Daenerys, foi Brandon Stark (Isaac Hempstead-Wright), em uma decisão surpreendente dos roteiristas David Benioff e D.B. Weiss, responsáveis pela história de Game of thrones, que nas duas últimas temporadas avançou em relação à série literária As crônicas de gelo e fogo da qual foi adaptada, sendo finalizada antes dos romances de George R. R. Martin.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade