Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Helvécio Carlos


postado em 14/03/2019 05:05



INTERATIVIDADE
PARA ADULTOS E CRIANÇAS

CRIA – Experiências de invenção, a próxima exposição do Centro Cultural Minas Tênis Clube, será totalmente interativa e dedicada ao público infantil. Com curadoria de Marconi Drummond, o mesmo das exitosas exposições Horizonte moderno e Lorenzato: simples singular, a mostra tem como objetivo revelar possibilidades de apreciação e entender que a arte pode ser tudo. Fazem parte da exposição os artistas Stela Barbieri, Guto Lacaz, O Grivo, Guilherme Mansur, Regina Silveira, Eder Santos, Cao Guimarães e Warja Lavater, entre outros.

***

“Interessa à exposição o olhar desobstruído, aquele que não tem nenhum tipo de conceito pré-formado, que não tem medo da experimentação e está aberto para a invenção, a fim de construir uma nova percepção da arte contemporânea. A criança detém esse olhar, que vislumbra a arte de forma nua”, diz Marconi Drummond. A exposição será aberta para visitação do público a partir de 31 de março, e fica até 30 de junho, de terça a sábado, das 10h às 20h; domingos e feriados, das 11h às 19h.



NA GUAICURUS
PASSEIO GUIADO

Moramos em uma cidade que muitas vezes passa despercebida ao nosso olhar. Por isso, cai como uma luva iniciativas como o Passeio Guiado pela Região da Guaicurus. O encontro de sábado, a partir das 8h30, marca o primeiro ano do projeto. A programação começa com palestra – O clã das Lobas, o movimento distrito Guaicurus – no Escandalos Bar, do Hotel Concord. Segue pela Rua Guaicurus, com destaque para prédios, seus exteriores e grafites. Outra palestra – Distrito histórico e humano Guaicurus – e visita guiada em pequenos grupos ao interior do Hotel Magnífico serão feitas, seguidas de almoço na cozinha da Nice, no Hotel Styluss. Mas atenção: as vagas são limitadas e os interessados devem efetuar cadastro acessando goo.gl/P8SvDj. Informações com Flávio pelo (31) 98379-1618. O projeto é parceria com o Clã das Lobas, coletivo de trabalhadoras sexuais da Região da Guaicurus.

CINCO MOTIVOS PARA CONHECER A REGIÃO

Flávio Dornas, criador do Movimento Circuito Guaicurus, é quem leva a turma para o passeio. A pedido da coluna, ele aponta algumas razões para conhecer a região. O movimento funciona há dois anos e foi criado com o objetivo de valorizar a zona boêmia de Belo Horizonte e as diversas vozes da região. O passeio é uma das ações que têm disponibilizado registro fotográfico no distritoguaicurus.com.br:

1 – Apesar de ser uma cidade relativamente nova, a história de Belo Horizonte ainda não é muito conhecida. A região tem um grande importância econômica, cultural e social nesta história.

2 – Que tal conhecer a verdadeira história da mulher que inspirou a criação do livro Hilda Furacão, de Roberto Drummond, e de vários outros personagens que habitaram e ainda habitam a região? A realidade pode ser mais rica que a ficção sim. Personagens reais que viveram por ali marcaram o imaginário da cidade.

3 – Os organizadores desta visita guiada acreditam que um novo olhar para uma região que desperta tanta curiosidade se faz necessário. Um olhar mais humano e empático sobre o trabalho sexual é possível. Conhecer as trabalhadoras do lugare o que elas têm a dizer é de suma importância para melhor entender esta região da cidade.

4 – Durante o passeio, as pessoas descobrem que na Guaicurus o contrário de insegurança não é segurança, e sim convivência. Dentro dos hotéis existe maior respeito pela mulher do que em muitas áreas públicas. Os seguranças dos locais e as próprias trabalhadoras sexuais criam um clima em que o assédio abusivo não é permitido.

5 – Você conhece a “Chinatow” de BH? Shoppings populares e lojas nas ruas da região hoje são ocupados por pessoas de origem oriental, tornando
a experiência de andar pelas ruas bem interessante. Há quem diga que a região já merece um portal temático (Chinês), como o que existe em São Paulo, homenageando a migração japonesa.

NA SALA MINAS GERAIS
NOVA PARCERIA

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e a ArcelorMittal Brasil celebram parceria. A partir deste mês, a produtora de aço apoiará a realização das séries Presto e Veloce reunindo grandes obras do repertório sinfônico. A assinatura do contrato de patrocínio, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, está marcada para sexta-feira, na Sala Minas Gerais. Estarão presentes o CEO da ArcelorMittal Brasil, Jefferson de Paula, e a presidente da Fundação ArcelorMittal Brasil, Paula Harraca, o diretor-presidente do Instituto Cultural Filarmônica, Diomar Silveira, e o maestro Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica. Além do apoio às duas séries de concerto, a parceria prevê ainda a colaboração de músicos da orquestra no projeto Acordes, idealizado pela ArcelorMittal e que incentiva a iniciação à música nas cidades de Juiz de Fora e João Monlevade.


Publicidade