Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Coro Virtuosi apresenta Carmina Burana no Sesc Palladium

Inspirada em textos escritos por monges na Idade Média, cantata de Carl Orff se tornou popular graças à abertura O fortuna


postado em 24/02/2019 05:09

Coro Virtuosi e convidados apresentam Carmina Burana (foto: Andreia Bueno/divulgação)
Coro Virtuosi e convidados apresentam Carmina Burana (foto: Andreia Bueno/divulgação)


Carmina Burana, a famosa cantata de Carl Orff (1895-1982), foi composta a partir de 24 manuscritos de monges da Idade Média que exaltam o amor, sexo, bebida e a dança. A estreia da peça se deu em 1937. É uma das criações mais populares do autor alemão, sobretudo devido à abertura, O fortuna. Os textos profanos carregam traços picantes, irreverentes e até satíricos.

“Essa abertura já fez parte da trilha de filmes, é tocada em eventos, tornou-se um clássico. Tudo isso ajudou a cantata se tornar mais acessível”, diz Weberson Almeida, maestro do Coro Virtuosi. Neste domingo (24), o coral, que conta com 40 cantores líricos profissionais, volta a apresentar Carmina Burana no Grande Teatro do Sesc Palladium, ao lado do Grupo de Percussão da UFMG; dos solistas Daiana Melo (soprano), Evandro Rodofilo (tenor) e Pedro Viana (barítono); e dos pianistas Anderson Urias e Isei Corrêa.

A apresentação integra a série Concertos Virtuosi. A cantata tem clima épico e dramático, explica o regente, observando que a forma como foi escrita a aproxima dos dias de hoje. “Seja o texto ou as composições, tudo é intenso, denso. A história por trás dela é muito interessante, pois são textos (quase todos escritos em latim) com apelo sexual e carnal muito forte. Os monges estavam desiludidos com o clero e com a Igreja. A obra reflete esse descontentamento.”

Carmina Burana significa Canções de Beuern – referência a Benediktbeuern, município da Baviera alemã. Pela segunda vez, a cantata é encenada pelo Virtuosi. Em dezembro, o concerto lotou o Sesc Palladium.

“Os ingressos se esgotaram, foi um sucesso. O público gosta desse tipo de concerto e da musicalidade de Carl Orff. Sem contar os artistas de grande talento que estarão no palco. Carmina exige um coro de vozes densas, como o Virtuosi. Tudo isso deixa a produção ainda mais gabaritada”, conclui o maestro.

CONCERTOS VIRTUOSI

Carmina Burana, de Carl Orff. Com Coro Virtuosi, Grupo de Percussão da UFMG e solistas convidados. Neste domingo (24), às 19h. Grande Teatro do Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Plateia 1: R$ 90 (inteira), R$ 45 (meia) e R$ 36 (trabalhadores do comércio). Plateia 2: R$ 70 (inteira), R$ 35 (meia) e R$ 28. Plateia 3: R$ 50 (inteira), R$ 25 (meia) e R$ 20. Informações: (31) 3270-8100.


Publicidade