Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Nostalgia musical


postado em 03/02/2019 05:04

A Companhia Pontapé resgata a tradição dos circos populares, das serestas e brincadeiras do interior(foto: Sarah Torres/Divulgação)
A Companhia Pontapé resgata a tradição dos circos populares, das serestas e brincadeiras do interior (foto: Sarah Torres/Divulgação)

Para os adultos, é o resgate da memória de outros tempos. Para as crianças, o convite a conhecer e participar de um universo de música, poesia e brincadeiras. Carregando a Lua, espetáculo infantil da Companhia Pontapé, é a atração de hoje no Teatro Francisco Nunes, parte da Campanha de Popularização Teatro e Dança.
 
A proposta do grupo é recuperar tradições do interior de Minas e do Brasil. Os atores são também músicos e palhaços que, na história, fazem parte da Trupe Membembe, que saiu de uma pequena cidade e passa a viajar levando um pouco de suas histórias para as crianças.

Em cena, os atores Ronize Barbosa, Foka Senna e Edward Cabral cantam serenatas para a Lua, tocando violão, flauta, escaleta e outros instrumentos. Os três palhaços promovem brincadeiras tradicionais, como o telefone de latinha, esconde-esconde, corre cutia, amarelinha e roda.

Ao longo da apresentação, os artistas interagem com a plateia, fazendo com que o público participe do espetáculo, seja cantando ou subindo no palco para auxiliar os palhaços. Outra homenagem ao universo das tradições interioranas são os esquetes dos chamados “dramas lacrimejantes”, criados a partir da linguagem dos circos populares, com muito humor e adereços de época.

CARREGANDO A LUA
Com a Cia. Pontapé. Direção de Silvino Fernandez. Teatro Francisco Nunes. Av. Afonso Pena, 1.377, Centro, (31) 3277-6325. Hoje, 16h30. Ingressos: R$ 30 (inteira),
R$ 15 (meia) na bilheteria do teatro e R$ 10 (Sinparc).


Publicidade