Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Tuyo estreia com canções tristes


postado em 21/01/2019 05:06

Para o disco de estreia, o trio paranaense Tuyo quis construir um trabalho que revelasse a sua identidade. “Evidenciamos muito das nossas filosofias e coisas que a gente acredita”, explica uma das integrantes, Lio Soares. “A gente curte uma sofrência, falar sobre traumas, rompimentos, colocar a lupa em temas que nem sempre são tratados por artistas que trabalham com o ‘eletroacústico’.”

Lançado de forma independente no final do ano passado, o álbum Pra curar, pontapé inicial do trio, o Tuyo já tem rodado o país, com seu estilo “eletroacústico”, que mistura elementos eletrônicos com sons mais orgânicos, apresentado inicialmente com o EP Pra doer, lançado em 2017. Logo após os primeiros shows do Pra curar, os três já devem colocar a mão na massa para preparar o próximo disco. “Comecei a escrever as primeiras linhas agora e estou me sentindo mais livre. Não temos mais a responsabilidade de apresentar quem somos, isso já está entregue no Pra curar”, explica Lio.

Além de Lio, o grupo é formado por sua irmã, Lay, e seu namorado, o músico Jean Machado. “Lay e eu não somos instrumentistas, mas tocamos e cantamos”, explica Lio, que toca um instrumento de percussão, enquanto a irmã se arrisca no violão. Machado, segundo ela, serve como um “homem-banda”. “Ele toca baixo, manipula o som e canta as músicas dele que estão no disco. Estamos nos desafiando, está sendo muito gostoso.”

 

Hoje residentes em Curitiba, Lio e Lay são de Londrina, no Paraná. Conheceram Jean na Igreja Batista, que frequentavam e onde cantavam, quando ele se mudou para a cidade, vindo de Vitória, no Espírito Santo. “Na igreja você paga um preço ideologicamente, mas artisticamente dá muitas ferramentas harmônicas e melódicas, ensina a ter presença de palco e lidar com o público”, analisa. (Estadão Conteúdo)

SINGLE DE MACALÉ

No dia 11, o cantor e compositor Jards Macalé lançou Trevas, primeiro single de seu novo álbum previsto para os próximos meses. A canção, primeira inédita de sua autoria em 20 anos, chegou acompanhada de um clipe  disponível no YouTube. Com direção artística de Rômulo Fróes e produção musical de Kiko Dinucci e Thomas Harres, Macalé reuniu ainda outros talentos da atual música nacional: Ava Rocha, Tim Bernardes, Clima e Rodrigo Campos. No vídeo, o veterano interpreta a letra criada a partir do poema Canto I, do escritor Ezra Pound, usa neons, jogos de luz e presta homenagem ao amigo e artista Hélio Oiticica, ao exibir a imagem do trabalho Seja marginal, seja herói.


Publicidade