Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Luzes natalinas


postado em 23/11/2018 05:05


Sou do tipo natalino. Quando viajava, procurava todas as novidades que eram lançadas na época. Tenho um estoque avantajado, mas o que sempre dava o maior trabalho era a tal da iluminação. Sempre invejei os americanos, que enfeitam tudo – a iluminação começa a ser mostrada hoje, no Thanksgiving day, que nos States é dia mais comemorado do que o Natal. Antigamente, essa época era uma peleja por causa de luzes que não existiam por aqui. Agora, graças a um amigo, tenho quilômetros daquelas lampadazinhas americanas que só acendem à noite.

Luz é mesmo a essência, a alegria do espírito natalino. Mas, mesmo depois que ficou mais fácil iluminar casa e árvores, é preciso ficar atento aos perigos que uma instalação malfeita de itens elétricos pode trazer. No Brasil, os pisca-piscas são regulamentados pela Portaria Inmetro nº 27/00, mas eles não são certificados, e, por isso, não há o “selo do Inmetro”. Diante disso, as luzes devem atender a requisitos obrigatórios informados em português (tensão; corrente; potência máxima do conjunto; e o nome, marca ou logomarca do fabricante ou importador). Para ajudar sua decoração a ficar não apenas bonita, mas segura, a coluna conseguiu dicas importantes de Herbert Abreu, consultor do grupo Loja Elétrica:

1 – Na hora da compra, o consumidor deve verificar a procedência e a qualidade dos produtos. O ideal é optar por fabricantes que prestam bom serviço pós-vendas, isto é, que oferecem orientação em caso de dúvidas e que façam a troca do produto quando é constatado defeito de fabricação;

2 – Se quiser aproveitar a decoração do ano anterior, é preciso verificar as condições em que o material se encontra;

3 – É importante tomar cuidado para não causar sobrecarga na rede elétrica. “Muitos adornos luminosos de Natal têm alto consumo energético e podem causar queda de disjuntores do quadro de energia, entre outros transtornos. Se a decoração for de grande porte, consulte um profissional da área”, aconselha Abreu;

4 – Um dos erros mais frequentes é a instalação equivocada de “luzinhas” (ou pisca-piscas). A combinação de muitos tipos diferentes de produtos pode gerar confusão visual e, principalmente, um ambiente propício a curtos-circuitos;

5 – Quem deseja decorar a parte exterior da casa deve procurar produtos indicados para isso. Essa informação (“uso externo”) geralmente está destacada na embalagem;

6 – Ao fazer emendas, utilize fitas adequadas. Nunca faça isolamento com fita adesiva plástica, fita crepe, esparadrapo ou semelhantes. Em caso de dúvida, solicite ao vendedor da loja de material elétrico a melhor opção para emenda de uso interno ou externo;

7 – Não utilize adaptadores para ligar vários conjuntos decorativos na mesma tomada, pois pode gerar uma sobrecarga na rede, provocando superaquecimento e até curto-circuito na instalação. Prefira filtros de linha de três a seis tomada, que possuam fusível de proteção, opção de ligar e desligar todos os piscas diariamente e proteção contra surtos elétricos;

8 – Só ligue os equipamentos depois que toda a iluminação estiver montada. Se precisar mexer na fiação ou nas lâmpadas, desligue os equipamentos da tomada;

9 – Para os que querem economizar na conta de luz, existem produtos com tecnologia em LED, que apresentam baixo consumo de energia, maior durabilidade e não aquecem. Outra opção interessante são os programadores de horário, que evitam o funcionamento das luzes natalinas em momentos desnecessários.



Publicidade