Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Leitura de identidade

O mapa astral é uma representação do céu no momento exato do nascimento. Além da posição dos planetas na data, ele traz informações sobre personalidade, atitudes e aspectos sociais


postado em 30/06/2019 04:07

(foto: Alexandre Ferreira/Divulgação)
(foto: Alexandre Ferreira/Divulgação)

“A astrologia é uma ciência que trabalha com a astronomia e são cálculos matemáticos precisos e confiáveis”

Márcia Ribeiro, astróloga

 

Você já imaginou ter uma explicação lá do céu para seus comportamentos e atitudes nas decisões cotidianas? O mapa astral é um estudo detalhado, que vê de acordo com as posições dos astros no nascimento de determinada pessoa a influencia dos planetas na tomada de decisões no decorrer da vida. Os mapas são diferentes para cada pessoa. Ele é feito a partir da posição celeste dos astros no dia, horário, local, mês e ano em que você nasceu. Após o levantamento dos seus dados, é elaborada uma análise abordando as características mais marcantes da sua personalidade.

Apesar de parecer surreal, muitas pessoas mudam de ideia após fazer a leitura do mapa astrológico. “Inclusive, eu mesma mudei quando percebi que a astrologia é uma ciência que trabalha com a astronomia e são cálculos matemáticos precisos e confiáveis. O que vai fazer a diferença é o conhecimento do astrólogo na hora da leitura e da interpretação”, diz a astróloga Márcia Ribeiro.

Segundo ela, os astros influenciam sim nosso cotidiano. “Principalmente a Lua, que percorre 15 graus todos os dias na constelação zodiacal, alterando nosso comportamento no setor que está no mapa natal. Assim como as marés são influenciadas pela Lua, o nosso comportamento e nossas emoções também são alterados com o movimento lunar”, frisa.
O professor de inglês Wallisson Nogueira é leonino. E acredita que não exista signo que se encaixe melhor a ele do que Leão. “Leoninos são, em geral, independentes, sinceros e tendem a gostar de um holofote. Sou bem assim”, comenta. “Não espero que as pessoas resolvam as minhas coisas desde bem cedo. Estou sempre me envolvendo com as artes cênicas e costumo ser verdadeiro e leal com meus amigos e todos à minha volta.”

Leoninos costumam ser orgulhosos, entusiasmados e confiantes, o que leva as pessoas a achar que são egoístas. “Sou exatamente como meu signo diz, vaidade excessiva, às vezes um pouco egocêntrico, mas tento me controlar na maioria das vezes.”
A astróloga Lívia Marotta diz que o mapa astral é como se fosse uma fotografia do céu no momento do nascimento. “Com o mapa em mãos, o astrólogo faz a análise dos símbolos e o que eles podem representar para o indivíduo. Então, o astrólogo faz a leitura do mapa para a pessoa que o solicitou”, explica.

As experiências da vida estão divididas em 12 áreas, chamadas de casas zodiacais. “Então, no mapa, estão representados o corpo físico, os recursos, a mente e a comunicação, a família, os pais, os filhos, a saúde, o trabalho e o casamento, entre outros temas.”

Segundo Márcia Ribeiro, cada uma das casas representa uma área da nossa vida e, dependendo do que tem dentro daquela casa específica, altera-se a leitura do mapa. “O mapa astral é uma bússola orientadora que você leva para toda vida”, avalia.

As informações contidas são analisadas pelas astrólogas, que são capazes de fazer uma síntese dos potenciais representados, bem como analisar cada assunto individualmente. “Claro que cada profissional tem liberdade de direcionar sua análise, e o mapa é tão abrangente que podemos enxergar algo diferente cada vez que o analisamos”, afirma. Segundo Lívia Marotta, o maior presente da astrologia é o convite ao autoconhecimento. “Saber onde estão nossos melhores potenciais e também identificar nossas maiores dificuldades”, frisa.

VIVÊNCIAS Potenciais que foram percebidos pela estudante de jornalismo Bruna Martins. Ela é pisciana e se reconhece como uma pessoa sonhadora, distraída, emotiva e, às vezes, contraditória, como o seu signo de Peixes. “Identifico-me com todos esses aspectos, apesar de que procuro forçar maior racionalidade”, diz. Porém, nem sempre foi assim. Descrente, encontrou na amiga aquela faísca de curiosidade e passou a ler, pesquisar e se aprofundar sobre astros. “Já ouvia muito falar, mas só fiquei apegada mesmo a isso depois de conhecer uma amiga que era muito apegada. Então, ao ler sobre, acabei me identificando e vendo algumas coincidências.”Sobre o mapa astral, ela conta que, além do Sol, tem Vênus e Saturno em Peixes, Lua em Virgem e ascendente em Câncer. “O que resume uma pessoa sentimental, romântica, perfeccionista e que se preocupa bastante com a imagem que passa para os outros.” O conhecimento de sua vida além de seus princípios foi fundamental para um novo mundo que estava se apresentando para ela. “Foi o primeiro passo para minha autoanálise e reflexão interior. Atualmente, acho que ele não faz tanta diferença, mas no início, foi pesquisar sobre isso que me incentivou a querer me conhecer mais e buscar formas pra isso, como a terapia”, relembra.

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Elizabeth Colares

ENTENDA

SOL
» é sua personalidade e essência.
Você é, em essência, seu SOL. Tem as qualidades do signo onde ele está, que serão expressadas em maior ou menor grau e de formas específicas, de acordo com o restante do seu mapa.

ASCENDENTE
» é seu comportamento e apresentação pessoal
Você se comporta de acordo com seu ASC, que é a forma como se mostra ao mundo, pelo menos de início. As qualidades desse signo vão se manifestar em sua personalidade, em maior ou menor grau, de acordo com o restante do seu mapa.

LUA
» são suas emoções e necessidades
Você sente segurança quando atende às necessidades de sua Lua. Suas emoções e questões afetivas dependem do signo lunar. Você terá em tua personalidade as qualidades do signo lunar, que se manifestam em maior ou menor grau, de acordo com o restante do seu mapa

Fonte: Titi Vidal

OS PLANETAS

» Mercúrio:
representa a comunicação e a inteligência emocional
» Vênus:
é o planeta dos relacionamentos e das emoções
» Marte:
é o planeta que mostra como você gasta energia, seja no dia a dia, em esportes ou no sexo
» Júpiter:
representa o que facilita você. Qual energia você tem facilidade de utilizar em sua vida
» Saturno:
indica quais são as dificuldades e os obstáculos que você deve superar na vida para evoluir como pessoa
» Urano:
concentra a criatividade e o senso coletivo
» Netuno:
relacionado com espiritualidade e transcendência
» Plutão:
é o planeta do inconsciente e das emoções profundas

COMO FAZER O MAPA ASTRAL
O mapa astral é um instrumento para você se conhecer melhor por meio das influências do seu signo, das casas astrais e das energias dos planetas. Há vários sites na internet que oferecem esse serviço, alguns gratuitos. Porém, para um mapa mais detalhado e com informações precisas, procurar um profissional é boa opção.

Palavra de especialista
Aloísio Andrade, psiquiatra e psicanalista

Ritmo cósmico

“Há um importante conceito de ritmo que rege a natureza em que nos incluímos. É o ritmo circadiano, objeto inclusive de Prêmio Nobel. O ritmo circadiano está incluído em um ritmo maior, do reino das plantas, e que é dirigido por todas as atividades fora dele: insetos à sua volta, movimento do Sol, do vento, estações do ano e chuvas etc. Para além do que vemos, ainda existe atividade, como por exemplo, a dos astros e planetas, estrelas e outras galáxias. No calendário biodinâmico, usado pela agricultura com base na antroposofia, há indicações de uso desses ritmos cósmicos, e os agricultores fazem isso há muitos anos, em várias regiões do mundo e do Brasil, com resultados muito importantes para plantios e colheitas. Se esses movimentos cósmicos atuam na vida das plantas, por que não agiriam de alguma forma sobre nós, que ingerimos os vegetais como parte fundamental de nossa alimentação e nutrição? Afinal, comemos os vegetais, e com eles, de alguma forma, absorvemos esse ritmo cósmico. Não só isso: a cada estação, temos uma nova adaptação orgânica a ela e, com isso, uma nova rede de neurotransmissores é ativada para essa adaptação à nova estação. Frio, calor, umidade, relaxamento, estresse, cada alteração na natureza altera nosso comportamento em virtude da mudança da dinâmica específica de nossos neurotransmissores em cada dinâmica específica da natureza externa. E, com isso, podemos sofrer influências. Mas uma vez que estamos conscientes dessas influências, podemos modelar a intensidade dela sobre nós.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade