Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Malhação para o rosto

Com foco no funcionamento dos músculos faciais e na harmonia de expressões e movimentos, fonoaudiologia estética segue técnicas e protocolo próprios para aprimorar a musculatura facial


postado em 10/02/2019 05:03

 

 

Drenagem, crioterapia, eletroestimulação e os mais variados exercícios específicos para o rosto. A fonoaudióloga Valesca Resende, especialista em motricidade orofacial, acaba de lançar o livro Fono: função e estética (Benvinda Editora), no qual compartilha com o público um protocolo próprio de técnicas e exercícios. “A fonoaudiologia estética é uma nova área da fonoaudiologia, que trata alterações musculares da face por meio de exercícios faciais e outras técnicas específicas, com o objetivo de modificar posturas, aprimorar funções e alcançar equilíbrio miofuncional mais satisfatório, buscando, como resultado, uma face mais harmoniosa”, explica a profissional.

Valesca Resende enfatiza que a musculatura facial pode ser alterada em virtude da idade (devido ao processo de envelhecimento), pela falta de movimentação adequada e quando a forma, função e/ou posturas estão alteradas. “Os músculos faciais enrijecem por meio de exercícios específicos, desde que sejam trabalhados de uma forma preventiva ou logo após o aparecimento dos primeiros sinais de flacidez. A face é o local onde se encontram músculos com diferentes funções, favorecendo o enrugamento prematuro. Portanto, a flacidez facial não está relacionada, exclusivamente, à perda de tônus muscular durante o processo natural de envelhecimento. Ela pode estar presente em pessoas jovens. Quando as funções da musculatura estão em equilíbrio, a repetição de movimentos pode ser inofensiva, por determinado tempo, gerando apenas rugas transitórias. Porém, quando feitos de maneira inadequada, por muito tempo e com uso abusivo da musculatura, esses movimentos podem esculpir precocemente os vincos e as rugas de expressão.”

O tratamento, destaca Valesca Resende, é aplicado em consultório, com sessão de 50 minutos de duração, em que, em parte da sessão, o paciente fica deitado para aplicação de determinadas técnicas, como drenagem linfática facial, eletroestimulação, crioterapia e manipulações faciais, para, posteriormente, sentar-se em frente ao espelho e executar os exercícios faciais, conhecidos popularmente como ginástica facial. “Os exercícios são fundamentais para a adequação dos hábitos, posturas e funções faciais. Eles possibilitam levantar a expressão facial, prevenir e tratar flacidez e volume com o fortalecimento muscular. Reequilibrar as funções, com consequente suavização no uso da musculatura orofacial, colabora para o controle do aparecimento e aprofundamento dessas rugas de expressão indesejáveis.” O resultado, garante a fonoaudióloga, é o fortalecimento da musculatura facial, com redução considerável da flacidez. “Além de proporcionar modelagem, com ganho de volume, definindo melhor o contorno facial. E, se trabalhada de forma preventiva ou quando as marcas de expressão se iniciam, há importante equilíbrio, permitindo uma harmonia facial com aspecto rejuvenescedor.”

PARALISIA FACIAL 


Valesca Resende indica a fonoaudiologia estética para casos variados. No entanto, a flacidez e a paralisia facial são as maiores demandas. “Há importantes indicações para assimetrias faciais, como a perda de tônus por emagrecimento rápido, como ocorre no pós-cirurgia bariátrica, alterações funcionais, como mastigação e busca de definição muscular da face e pescoço, que favorecem o contorno facial. Mas foi o tratamento de paralisia facial, inclusive, que me levou a estudar, pesquisar e a desenvolver técnicas voltadas para a estética. O tratamento, quanto antes melhor, para evitar sequelas. Mas tenho excelentes resultados de pacientes que tiveram a paralisia há muitos anos.” Ela afirma que o tratamento precisa de acompanhamento. “Ele envolve uma minuciosa avaliação, como, por exemplo, acompanhamento de fotos em várias fases da vida do paciente, para, posteriormente, planejar a reabilitação, com escolha das técnicas e exercícios faciais, que são individuais, respeitando as devidas alterações apresentadas e as condições de execução.”

A fonoaudióloga ensina que a harmonia facial depende das estruturas ósseas, musculares e da pele. “Portanto, se o indivíduo apresenta hábitos que modificam a forma, a face apresentará um desequilíbrio considerável, que afetará não só a função, mas a estética também. Alterações, como a maneira de mastigar, por exemplo, podem potencializar a formação de sulcos e marcas de expressão, bem como piorar a flacidez das bochechas.” Ela lembra que de acordo com cada tipo de alteração é definida a aplicação das técnicas, considerando sempre a execução dos exercícios faciais.

Para Valesca Resende, que é mestre em saúde pela Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), em Alfenas (MG), todos podem buscar equilíbrio e harmonia da face. “Adequar a função mastigatória é indispensável, assim como outras funções também, já que fortalece a musculatura mastigatória, suaviza os sulcos labiais, fortalece as bochechas, corrigindo assimetrias de lábios, principalmente, no sorriso, e equilibrando o volume das bochechas.”



. Fique por dentro de cada técnica:

1 – Drenagem linfática manual
É uma técnica específica de massagem, com o objetivo de direcionar e aumentar o fluxo linfático, removendo o excesso de líquido. A drenagem é indicada em quase todos os atendimentos, devido à sua importância na solução de edemas.


2 – Crioterapia
É o uso do frio com fins terapêuticos. É conhecida também como terapia por frio, indicada nos casos de controle de inflamação, dor e edema, diminuição do espasmo muscular e, especialmente, na sessão de fonoaudiologia estética, com o objetivo de estimular a contração muscular. Ela permite aumentar o tempo de sustentação dos exercícios faciais. Portanto, há melhor aproveitamento de aumento de contração muscular, o que ajuda muito nos casos de fortalecimento muscular para combater a flacidez.



3 – Eletroestimulação
Técnica que usa correntes de baixa intensidade e baixa frequência, podendo ser contínua ou alternada. A microcorrente aumenta o metabolismo das células em até 500%, incluindo a produção de energia, síntese de proteínas, oxigenação e eliminação de resíduos. Eletrodos de diferentes formatos são usados em regiões específicas, respeitando o objetivo terapêutico, como fortalecimento muscular, contração muscular, definição do contorno e bochechas. Ela é associada à execução dos exercícios faciais para potencializar seus efeitos.




. Conheça os exercícios, sabendo que cada um precisa ter acompanhamento profissional:


» Sucção

Os exercícios que trabalham a sucção são, inicialmente, funcionais. Contudo, posteriormente, exibem resultados estéticos. Podem ser adaptados ao canudo, a alimentos e à seringa. A sucção é um instinto primitivo, próprio dos mamíferos e, de forma fluida e natural, é feita pelos recém-nascidos. Durante sua execução, observam-se variações de isometria e isotonia que favorecem o fortalecimento da musculatura do pescoço, aumento de tônus e volume labial, fortalecimento de bochechas, com a possibilidade de aumentar ou mesmo diminuir volume, de acordo com o objetivo e a adequação do exercício, contração e melhor definição da região do zigomático (maçãs do rosto), quando esse movimento é associado a um sorriso com elevação das bochechas.




» Sorriso forçado
   (com pressão da língua no lábio inferior)


É um exercício que trabalha a elevação das bochechas e propicia melhor definição da região do zigomático (maçãs do rosto), fortalecimento da região dos lábios e melhora da força da ponta da língua.

» Mastigação

O lado preferencial para mastigar influencia na contração da musculatura periorbicular, provocando assimetria de bochechas, com a acentuação do sulco nasolabial. No consultório, são trabalhados exercícios para adequar a função mastigatória, que são essenciais no trabalho funcional e estético porque fortalecem a musculatura mastigatória, suavizam sulcos labiais, fortalecem bochechas, corrigem assimetrias de bochechas e lábios e equilibram volumes de bochechas.

» Boca de Ó

Um dos exercícios mais conhecidos, a boca de Ó apresenta uma complexidade de estruturas musculares que podem ser modificadas e ajustadas conforme cada caso. Há variações de isometria e isotonia durante sua execução, que permitem o fortalecimento da região dos lábios, definição e aumento de volume labial, suavização de sulcos nasolabiais, diminuição do volume de bochechas e maior ganho de tônus, com a contração do pescoço.

 


Publicidade