Publicidade

Estado de Minas BOLADAS E BOTINADAS

Galo derrapando no Brasileiro

O Atlético não podia ter perdido para o Bahia no Independência. Deixou escapar boa chance de, no mínimo, reassumir a quarta posição no Brasileiro


postado em 27/08/2019 04:00 / atualizado em 27/08/2019 11:45

(foto: Son Salvador)
(foto: Son Salvador)


A turma da parte de cima da tabela do Brasileirão bem que tentou ajudar ao Atlético. O drama é que o Galo não se ajuda. A derrota para o Bahia no Independência não pode ser encarada como um resultado normal. Não foi. Jogando entro de casa, com um time recheado de jogadores caros, mesmo que reservas, o resultado teria que ser outro. Esse é um dos problemas do Galo. Não sabe decidir quando precisa. Não sabe investir em um resultado que lhe dê tranquilidade. O que preocupa é saber que o elenco conta com líderes, mas nenhum deles chega para o treinador e diz: “Temos que jogar essa partida, não podemos poupar ninguém”. E, para completar, vem a conversa que mais parece sair de gravador, aquela que o atleticano escuta há tanto tempo: “Jogamos melhor, merecemos vencer”. Uma ova! Quem jogou bem, venceu.

Alerta

Já vi esse filme no Galo. Treinador interino, ajeita o time, pontua, é elogiado e o grupo diz que está com ele. Em seguida, começa a perder, vai definhando e perde o cargo. Rodrigo Santana precisa acordar.
 

Seguinte

Depois de perder para o Bahia no Independência poupando o time titular para o jogo contra La Equidad, o torcedor atleticano não aceitará outro resultado que não seja a classificação. O Galo que se vire.
 

Desbotou

O Cruzeiro parecia estar retomando o caminho das vitórias. O jogo contra o Santos deixou essa impressão. Pois bem, vai jogar contra o CSA. Um time ruim, limitado, sem rumo e sem metas. Então o Cruzeiro faz um gol e, sinceramente, pensei em goleada. Nem precisava, mais um golzinho deixaria tudo bem. Mas deu tudo errado. O time empacou naquele gol, foi perdendo força e cedeu espaço para um adversário que está fazendo do desespero sua maior arma. Então o time ficou naquela base do cerca Lourenço, como se o jogo tivesse acabado. Aí veio o gol de empate. O velho Apodi, aquele peladeiro, chutou a bola, tocou no Fabrício Bruno e no montinho artilheiro – podem rever o lance – e enganou o Fábio.

Show

De bom mesmo no jogo entre CSA e Cruzeiro foi ver que o Fred está se recuperando, voltou a marcar. Mas o grande lance do jogo foi a entrada do Totó. Isso mesmo, aquele cachorrinho foi perfeito. Acho até que em todas as partias do Brasileirão deveriam colocar um cachorro em campo. Que estilo, que jeito de correr, que finta no gandula! Totó, para mim, foi o melhor do jogo. E do jeito que entrou, saiu, não deu trabalho ao árbitro, não chamou o VAR. Viva Totó!


Faltando fôlego

Estamos chegando ao mês de setembro e Atlético e Cruzeiro seguem sem preparo físico no segundo tempo. O que acontece com esses jogadores que chegam a Belo Horizonte? Muitos recuperam sua melhor forma depois de sair daqui, outros ficam um tempão se arrastando em campo. Rogério Ceni deve ter notado que o seu time estava no bagaço durante a segunda etapa. O mesmo ocorre com o Atlético. Será que a turma está exagerando no pão de queijo? Até o André Bebezão entrou em forma depois que deixou o Galo. É preciso aumentar o grau de exigência. Edílson, que no Grêmio era muito bom, não entra em forma aqui na Toca da Raposa. Estranho...


Rápido

Rogério Ceni quer rapidinho um jogador de velocidade. Vejamos a rapidez da diretoria...

E agora?

Durante um bom tempo, Luxemburgo chegou a ser ridicularizado. Deram sua carreira como encerrada. Pois bem, ele pegou um Vasco em crise e limitado. Ninguém acreditou. Mas o Luxa foi ajeitando as coisas e está salvando o time de São Januário. Ou seja, continua sendo um ótimo treinador. Retomou sua carreira definitivamente.
 

Cobrança

Wellington Paulista segue fazendo seus gols. Ainda é um grande artilheiro. Mas o rapaz está exagerando na cobrança de pênaltis. Verdade que ele não perde uma. Mas aquele ritual, que mistura dança do acasalamento com dança da chuva e sapateado, está passando do ponto. E depois dizem que a paradinha está proibida...
 


Publicidade