Publicidade

Estado de Minas BOLADAS E BOTINADAS

Escalação


postado em 23/07/2019 04:00

(foto: Son Salvador)
(foto: Son Salvador)

Esta mania de usar time reserva tem irritado o torcedor. Há sempre uma desculpa para deixar alguém fora da escalação. Isso seria interessante se os clubes tivessem elencos equilibrados. Mas o que estamos vendo é que o time reserva acaba sendo um laboratório. Até que durante o Estadual isso poderia ser feito, mas em pleno Campeonato Brasileiro insistir e poupar titulares é um erro absurdo. Mesmo que haja um certo esforço, mesmo que jogadores de futuro entrem em campo, não combina com a seriedade de uma disputa nacional.

Mania
Os jogadores estão se acostumando com isso. A maioria quer ser titular, mas sem jogar duas vezes por semana. Com isso, o treinador acaba refém do grupo. O Cruzeiro ainda tem a desculpa de que está na Libertadores, disputa maior, competição que exige atenção. Mas poupar time para enfrentar o Botafogo pela Copa Sul-Americana? E vejam que isso ocorre depois de um mês de férias. Um absurdo.

Cobranças...
Vai lá o Ricardo Oliveira cobrar pênalti e perde; vai o Alerrandro e se dá mal; entra o Luan, pega a bola como se fosse dono dela e chuta exatamente onde o goleiro indicou. Podem conferir. Acho que o próximo pênalti será cobrado pelo presidente do clube. Ou, quem sabe, pelo diretor de futebol?

Lamentável
Tanto mudaram o rapaz de posição, tanto exigiram que ele marcasse, que ele defendesse, que o Menino Maluquinho acabou com uma panela de pressão sobre a cabeça...

Se fosse ele...
Digam-me: se fosse o Daronco apitando Atlético e Fortaleza, os caras patiriam para cima dele como fizeram com a Edna?

Ela
Edna Alves Batista apitou muito bem, embora o machismo dentro de campo quase tenha levado o jogo para uma situação complicada. A cada marcação, a cada interferência do VAR, o time do Fortaleza partia para cima da apitadora tentando ditar as regras. E ainda temos que engolir ex-árbitro dando pitaco à base de dois pesos e duas medidas. No caso do pênalti em favor do time do Rogério Ceni, o cara disse que a falta foi em cima da linha da grande área e que portanto a marcação deveria ser confirmada. Quando o goleiro Felipe Alves pisou fora da linha om os dois pés o cara diz que houve exagero na exigência de uma segunda cobrança. Ainda bem que certos caras não estão mais apitando

Na Bahia
O Cruzeiro segue com aquele problema de finalização. Pelo visto, Fred não resolveu o problema. Assim sendo, Mano continua tentando encontrar um finalizador. Resta saber se a equipe cruzeirense quer atuar com um camisa 9 de ofício. Enquanto isso, o time domina o jogo, toca a bola, mas não vence. Lamentável.

Boca de bode
O Cruzeiro vai para o jogo contra o River Plate com um time que vem se dando bem na Libertadores. Assim sendo, trazer a decisão para o Mineirão seria ótimo. Então o Mano Menezes deverá adotar um estilo de jogo mais conservador, dará maior atenção à defesa. Ariel Cabral deverá fazer dupla com o Henrique, deixando a zaga mais protegida. No ataque, a presença do Thiago Neves será o grande trunfo – em um lance ele pode mudar a história de um jogo. É o que se espera.

Verdade
O VAR tem acertado em 99 % das intervenções. O que está causando insatisfação em muita gente não é o tempo parado, porque isso será resolvido O que está assustando é que os erros de arbitragem não poderão favorecer os apadrinhados de sempre. Isso tem deixado até ex-árbitros numa tremenda saia justa.

Queda
O Palmeiras se deu mal contra o Ceará. Bastou enfrentar uma equipe que corre o tempo todo, que não tem medo do Felipe Melo, que não dá espaço pelas laterais para vencer o time do Scolari. É aquele negócio, jogador não é caixa eletrônico. Tem que correr, tem que competir.



Publicidade