Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MARKETING E NEGÓCIOS

Utilizar o Buzz Marketing e o Marketing Viral nas táticas da empresa

Marketing das empresas deve buscar as variadas táticas de comunicação para atrair e manter clientes. Algumas são pouco conhecidas, mas, podem fazer a diferença


02/05/2021 13:44

Já é reconhecido que os resultados positivos de vendas são consequências de boas estratégias e táticas de marketing. Todos os resultados da empresa precisam ser medidos constantemente, e ao se identificar tanto os resultados positivos quanto os negativos é fundamental avaliar o ponto chave que está levando àqueles resultados.

As estratégias de comunicação da empresa devem ser minuciosamente planejadas para que possam gerar os melhores resultados. Além dos métodos mais conhecidos como a propaganda, publicidade, merchandising, vendas, promoção, é fundamental conhecer também algumas outras táticas que podem fazer a diferença nos resultados.

Já existe há algum tempo duas táticas importantes chamadas buzz marketing e marketing viral. Muitas organizações até usam essas táticas, porém sem saber exatamente como elas devem funcionar e quais os cuidados precisam ser tomados para que elas efetivamente deem resultados.

Buzz marketing tem esse nome diferente porque o termo buzz é de origem americana e significa um zumbido de inseto. Então, trata-se de um “barulho” constante, que vai direto aos ouvidos das pessoas pertencentes a um determinado público-alvo. Ele é considerado uma tática de comunicação que cria motivação para que as pessoas fiquem comentando sobre determinada marca, produto ou serviço que vai ser oferecido no mercado. O Buzz marketing pode ser chamado também de marketing boca a boca, porém, de forma estruturada, através de metodologias de planejamento de comunicação de marketing.

Sabe se que no marketing é preciso provocar o mercado, criar comentários, fazer com que as pessoas falem sobre determinado produto, e que isso vá rapidamente sendo levado de pessoa para pessoa.

É muito comum que quando alguma coisa cria impacto, as pessoas discutam sobre ela nas mesas de bares, nos elevadores, nas famílias, nas reuniões sociais, no trabalho e em várias outras situações. Uma ideia que foi colocada para algumas pessoas passa a ser levada aos ouvidos de outras rapidamente.

Mas a grande dúvida de muitos empresários é de como desenvolver buzz marketing. É preciso inicialmente escolher um público-alvo ideal para aplicação dessa tática. Selecionar clientes tidos como inovadores, ou novos adotantes, para que esses façam a divulgação natural dos produtos ou serviços, por serem bastante ligados a inovações.

Como exemplo pode ser citado o caso da Apple em que, ao ser anunciado o lançamento de um produto, começa a haver filas de compradores desde a madrugada, na expectativa de que elas sejam as primeiras pessoas a comprarem o produto. Esse perfil de público tende a ser formador de opinião, pois, são os primeiros a experimentarem, e começam a comentar dentro dos seus níveis de relacionamento, falando sobre os benefícios e vantagens daquele produto ou serviço.

Outro passo importante é escolher temas que sejam interessantes e provoquem a curiosidade dos diversos perfis de público. Então, é importante as empresas nessa campanha de comunicação, utilizar palavras-chave, termos incomuns, engraçados, algum tipo de segredo, algo chocante para que as pessoas fiquem discutindo, lembrando, ou fazendo referências. É fundamental entender que essa estratégia de comunicação não é provocadora de vendas imediatas, pois, há a necessidade de que se passe um determinado tempo até que todos sejam atingidos pelas informações, e daí, partam para ações de compra.

Muitas empresas cometem o erro de fazerem tudo isso que foi citado, porém, na hora de fazerem o atendimento, ou seja, a hora da verdade, as empresas não conseguem efetivamente encantar os clientes com o seu atendimento ou produto. Elas podem não ter aquilo que foi prometido, o que é imperdoável por parte dos clientes, criando, então, um buzz negativo.

É recomendável que se tomem cuidados especiais ao praticar essa tática, pois, qualquer falha pode gerar reclamações e insatisfações por parte de grupos que se sintam ofendidos ou referenciados nas mensagens em circulação.

Existe também a tática de comunicação chamada marketing viral. Assim como ocorre com os vírus que invadem uma célula e se multiplicam, as mensagens referentes a uma marca também se multiplicam velozmente. Marcas, produtos ou serviços podem viralizar nas diversas mídias, se forem inseridas com este objetivo.

Atualmente os meios digitais, são os mais utilizados para viralizar uma informação. A empresa cria informações chamativas, provocantes, interessantes, originais, que fazem com que as pessoas queiram compartilhá-las, na ânsia de mostrar a mais e mais pessoas. Desta forma, a viralização atende aos objetivos da empresa que é tornar muito conhecido aquilo que ela deseja, levando, naturalmente a um processo de adoção da marca e preferência por seus produtos ou serviços.

O posicionamento de marketing é o grande direcionador das atuações empresariais. É baseado nele que se aplicam as estratégias e táticas, inclusive as de comunicação. Esse tema remete à frase do Professor e Consultor americano Al Ries: “Marketing é criar uma marca e fixá-la na mente dos possíveis clientes”.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade