Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Encontro reuniu tribos para discutir problemas dos povos indígenas

Em reunião realizada em Capoto-Jarina, na região do Xingu, índios reclamaram da política de demarcação de terras adotada pelo governo Bolsonaro


postado em 25/01/2020 04:00 / atualizado em 24/01/2020 15:26

(foto: CARL DE SOUZA/ AFP )
(foto: CARL DE SOUZA/ AFP )

INDÍGENAS
REUNIÃO NACIONAL

As populações indígenas brasileiras continuam preocupadas com a presente administração da República, já que o governo Bolsonaro não tem dado muita atenção a suas reivindicações, muito antes pelo contrário. A ameaça de invasão de terras demarcadas permanece. Na semana passada, chefes das principais etnias indígenas do país se reuniram em Capoto-Jarina, na região do Rio Xingu, naquele que foi considerado o maior encontro de índios do Brasil nos últimos tempos. O ambiente foi de tensão, pois as populações indígenas praticamente não têm a quem recorrer. Só se for à Igreja Católica.

RIO PARAOPEBA
POLUIÇÃO “PERPÉTUA”?

Técnicos em recursos hídricos que esta semana realizaram pesquisa nas águas do Rio Paraopeba para conferir seu nível de poluição voltaram a constatar o gravíssimo índice de contaminação venenosa das águas do rio, um dos principais afluentes do São Francisco e um dos grandes responsáveis pelo abastecimento de água de Belo Horizonte. O fato ocorre um ano depois do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho.

• • •

A conclusão das análises foi mais do que alarmante. Informou-se que mesmo com um trabalho violento e rigoroso de dragagem do leito do Paraopeba, suas águas correm o risco de permanecer contaminadas perpetuamente. Isso quer dizer que até quando o rio existir, suas águas não poderão ser usadas pelo ser humano, por animais e nem mesmo para fins de irrigação. Uma afirmação dessas precisa ser imediatamente analisada pelo governos federal e estadual e pela Prefeitura de Belo Horizonte.

GUEDES
AFIRMAÇÃO NÃO CORRESPONDE

A declaração feita na reunião de Davos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de que a pobreza é responsável por uma parte do desmatamento da Amazônia, onde “as pessoas destroem o meio ambiente porque precisam comer”, continua não só a ser contestada como também desmentida, tanto por ambientalistas e técnicos florestais quanto por membros do próprio governo federal, inclusive a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

• • •

Está mais do que provado que os grandes destruidores do meio ambiente e desmatadores da Amazônia, obviamente, não são os “pobres”, mas criadores de gado, que destroem a floresta para implantar pastagens; os fazendeiros, para plantar soja; os madeireiros, para a extração e comércio de madeira; e os mineradores, em busca de metais. Os pobres não têm nada a ver com isso.

NEGÓCIOS
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

A iFood é uma empresa brasileira fundada em 2011, em São Paulo, especializada em entrega de comida pela internet, que se transformou no maior empreendimento do setor na América Latina. Em BH, seus entregadores são vistos circulando sem parar de moto ou de bicicleta. Pois bem. A notícia mais comentada nessa área no momento é que iFood acaba de adquirir a belo-horizontina Hekima, especializada em inteligência artificial, a fim de ampliar seu quadro de colaboradores e se transformar na líder em inteligência artificial no Brasil.

• • •

De acordo com a iFood, o sistema de pedir comida por telefone vai ser transformado pelo uso de nova logística, que poderá até eliminar a necessidade de se ter uma cozinha em casa. O valor da transação não foi divulgado.

CEMIG
ILUMINAÇÃO DO TRIBUNAL

Há mais de um mês encontram-se apagadas as lâmpadas de postes situados em frente ao prédio histórico do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na Avenida Afonso Pena, ao lado do Automóvel Clube. Aí no caso, de duas uma: ou o serviço de manutenção do tribunal não reclamou junto à Cemig ou o serviço de reposição de lâmpadas estragadas da Cemig ainda não percebeu a falha. Amigos do alheio têm aproveitado a escuridão para mexer nos carros estacionados por lá.

JOGOS OLÍMPICOS
PACOTES VÊM AÍ

Nesses próximos dias, operadoras turísticas que atuam no Brasil vão reforçar a divulgação dos últimos pacotes de viagens para os Jogos Olímpicos de Tóquio, cuja oferta vem sendo feita desde o ano passado. As Olimpíadas serão realizadas de 24 de julho a 9 de agosto, com a venda de ingressos sendo coordenada no Brasil pela Match Hospitality. Evidentemente, todos os lugares nos hotéis já foram previamente bloqueados. O que vai haver de turista chinês no Japão não será brincadeira. No Brasil, parece que a rapaziada terá de focar, mesmo, na transmissão dos jogos pela TV.

SÃO PAULO
NEM TUDO SÃO FLORES

A cidade de São Paulo festeja hoje seus 466 anos como uma das mais formidáveis metrópoles do mundo. Só que lá, obviamente, nem tudo são flores. Tanto que, na Grande São Paulo, 
a mais recente pesquisa sobre desemprego constatou que essa terrível situação atinge, oficialmente, mais de 800 mil habitantes. Extraoficialmente, o número de desempregados pode superar 1 milhão. Logo na capital onde o nível de emprego é o maior do Brasil.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade