Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Paella à valenciana estreia jornada de gastronomia do AC

Prato de origem espanhola foi feito sob o comando do chef Nélio Eustáquio. Aula no Automóvel Clube começou com apresentação dos ingredientes e terminou com degustação da iguaria


postado em 28/09/2019 04:00 / atualizado em 27/09/2019 16:37

No espaço gourmet do Automóvel Clube, o chef Nélio faz a apresentação de sua paella à valenciana(foto: S.Jacques/Divulgação)
No espaço gourmet do Automóvel Clube, o chef Nélio faz a apresentação de sua paella à valenciana (foto: S.Jacques/Divulgação)
O prato principal da estreia da jornada de gastronomia do Automóvel Clube, que ocorreu quinta-feira no Espaço Gourmet, sob o comando do chef Nélio Eustáquio, foi uma paella à valenciana, que é, como todo mundo sabe, uma composição culinária meio complicada, inventada pelos espanhóis. Aula completa, começou com a apresentação dos ingredientes, seguida das etapas da preparação do prato e finalizada com a apreciação direta pelos participantes da iguaria. Balcão lotado, com público variado. No grupo, o advogado Benjamim Rabello, que trouxe 10 convidados da Pampulha, seus vizinhos no bairro. No final, palmas, aplausos e pedidos de bis.

Saara
Cinturão Verde

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro e o nosso ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendem o desmatamento da Amazônia para o progresso econômico da região, populações de países que são atingidos pelo deserto do Saara (que fica no mesmo paralelo da Amazônia) já há algum tempo estão se dedicando a criar um enorme cinturão verde para proteger seus territórios do terrível avanço das areias do deserto. Unidos, 11 países estão envolvidos no projeto da criação da Muralha Verde, que vai do Senegal, no Atlântico, até a Etiópia, no outro lado da África. A muralha tem 8 mil quilômetros de extensão e 15 quilômetros de largura. Milhões de árvores estão sendo plantadas continuamente, dia e noite. O custo da primeira fase do tremendo projeto de reflorestamento é de US$ 8 bilhões. A iniciativa não tem prazo para terminar. O objetivo é proteger os territórios invadidos pelas areias do enorme deserto do Saara para todo o sempre.

Ponto e contraponto
Cemig em foco

Hoje, na sede da Sociedade Mineira de Engenheiros, dentro da série Debates SME – Ponto e Contraponto, terá lugar um encontro em que o tema principal será a privatização da Cemig, um dos objetivos da administração Romeu Zema. A medida, como se sabe, é das mais polêmicas, com um grande número de pessoas influentes se opondo à privatização. Os dois debatedores do evento são o engenheiro Aloisio Vasconcelos, ex-presidente da Eletrobras e ex-diretor da Cemig, e o assessor da secretaria da Fazenda, Victor Cezarini. Encontro interessante.

Sesc Palladium
Bibi Ferreira, um musical

Em 11 e 12 de outubro, o palco do teatro do Sesc Palladium de BH ficará por conta do espetáculo Bibi, uma vida em musical, tendo como figura principal a atriz e cantora Amanda Costa, que interpretará Bibi Ferreira. Montagem de grande porte, a encenação do espetáculo inclui elenco com 19 atores, orquestra com oito músicos, o diretor Tadeu Aguiar, diretores de cena, guarda-roupa volumoso, técnicos de cenário, eletricistas, transportadores, maquiadores, etc. Tudo isso significa uma série de despesas nada desprezíveis. Vai daí que a coluna, repetindo um velho diapasão, continua se admirando a tenacidade e o amor à arte do pessoal do teatro em se dedicar à apresentação de espetáculos tão complicados que ficarão apenas um ou dois dias em cartaz. Seria tanto esforço para tão pouco tempo. Enfim...

Huck
A troco de quÊ?

Leitor, que volta e meia envia e-mail para protestar contra o noticiário surgido em torno do lançamento da candidatura do apresentador de televisão Luciano Huck à Presidência da República, continua a achar inteiramente incabível essa pretensão. Diz que se pretenso candidato fosse um grande apresentador de televisão ou um comunicador de sucesso popular ainda seria admissível, já que qualquer brasileiro pode se candidatar à Presidência. Acrescenta que deve ter alguma coisa por trás dessa candidatura. E vocês, o que acham?

Coral do BDMG
NÍver de 30 anos

Até alguns anos, boa parte das grandes empresas privadas ou estatais, com número expressivo de funcionários, visando a atividades extracurriculares, criavam os seus próprios conjuntos corais, coisa então em moda. Uma delas foi o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, que criou há 30 anos o seu próprio corpo coral, que continua em atividade. Inclusive, durante esse tempo, o coral se apresentou várias vezes no exterior. Agora, para festejar seus 30 anos, o coral do BDMG vai dar concerto em 2 de outubro, no auditório do banco, às 19h30. Repertório eclético.

Chirac
Figura eclética

Dono de uma biografia agitada, o ex-presidente da França Jacques Chirac, falecido quarta-feira, aos 86 anos, comandou o país por 12 anos, tendo sido eleito duas vezes para a Presidência. Foi também duas vezes primeiro-ministro. Ficou famoso por suas mudanças partidárias, mas era um homem de direita, antes de tudo. Com quase 1,90m de altura, só perdeu nesse quesito para o general De Gaulle. Em 2003, surpreendeu seus aliados Estados Unidos e Inglaterra ao negar a participação da França na invasão do Iraque. Estava coberto de razão. De origem modesta, acabou se casando com uma mulher da nobreza. Mulherengo, dizem que foi até amante da atriz Claudia Cardinale. Há 10 anos estava “surdo como uma porta”, como dizia seu chofer.

Latam/Delta
Controvérsias na transação

O setor das empresas aéreas acabou ficando surpreso com a transação anunciada ontem envolvendo a Delta Airlines e a Latam, com a aquisição pela empresa americana de 20% da maior companhia da América do Sul, que afeta, é claro, o mercado aéreo brasileiro. A surpresa é justificada por vários fatos. Em primeiro lugar, a Delta é dona de 9,4% da Gol, a maior rival da Latam no Brasil. Vai ter de sair da Gol. Em seguida, a Latam voa em cooperação com a American Airlines, a maior rival da Delta. Vai ter de mudar de posição. O valor da compra foi de US$ 1,9 bilhão, que deverão ser aplicados pela Latam para amortizar sua dívida de US$ 2 bilhões no mercado. Enfim, é uma confusão dos diabos, que no final vai dar tudo certo.

Superminas Food Show
Adesão da Amipão

O Superminas 2019, 33º Congresso e Feira Supermercadista, maior evento dos supermercados de Minas Gerais, a ter lugar no Expominas, de 15 a 17 de outubro, mais uma vez contará com a participação direta do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão). Uma adesão de respeito ao evento. A indústria da panificação em Minas conta com 7 mil estabelecimentos que empregam mais de 80 mil pessoas e movimenta R$ 9 bilhões anualmente. O setor de panificação, inclusive, continua a registrar o fechamento de pequenas padarias, justamente devido à concorrência dos grandes supermercados. No Superminas, o panificador tem a chance de se atualizar e analisar o mercado.


Publicidade