Publicidade

Estado de Minas

Construtora Caparaó é vendida para incorporador Alexandre Lodi

Investidor do eixo Rio-São Paulo já assumiu direção da empresa mineira e afirma que pretende manter a pleno vopor as atividades da companhia no setor de construção civil


postado em 28/08/2019 04:00

O investidor e incorporador Alexandre Lodi, que acaba de comprar a Construtora Caparaó, uma das mais tradicionais empresas da construção civil de Minas Gerais(foto: Lucas Nishimoto/Divulgação)
O investidor e incorporador Alexandre Lodi, que acaba de comprar a Construtora Caparaó, uma das mais tradicionais empresas da construção civil de Minas Gerais (foto: Lucas Nishimoto/Divulgação)


A Construtora Caparaó, fundada há mais de 60 anos pelo engenheiro Ney Bruzzi, uma das mais tradicionais firmas de engenharia de Minas Gerais, famosa pela construção de edifícios de luxo e de bela arquitetura, acaba de ser vendida para o investidor e incorporador Alexandre Lodi, que já assumiu a direção da empresa. Em suas primeiras declarações a respeito da transação, Lodi, figura de prestígio no setor de negócios no Rio de Janeiro e São Paulo, afirmou que pretende manter a pleno vapor as atividades da Caparaó no setor da construção civil. A empresa permanecerá focada na construção de prédios de alta qualidade e arquitetura primorosa, com lançamentos de edifícios modernos e funcionais dentro da mesma linha na qual a Caparaó fundamentou o seu prestígio. A propósito, a Caparaó vai ser contemplada Fiabici/Brasil com o Prêmio Master Imobiliário 2019 – Construção no Setor Corporativo, o mais importante do país, devido à construção do edifício Concórdia, o mais alto de Minas Gerais.

Guatemala
Incentivo ao turismo

O escritório da conhecida relações-públicas e publicitária Lúcia Paes de Barros, há anos atuando na área do turismo, foi contratado pelo governo da Guatemala para fazer a divulgação no Brasil das atrações turísticas do país da América Central, um dos berços da civilização maia clássica. Com uma convulsionada história política, a Guatemala, agora mais tranquila, quer incrementar sua indústria turística, a exemplo do que fazem inúmeros países  da região. Ainda é pouco procurada pelos brasileiros.

Bancários
Data em foco

Hoje é o Dia Nacional dos Bancários, data escolhida em homenagem a uma conquista salarial histórica registrada em favor da classe em 28 de agosto de 1951, em São Paulo, após uma greve de mais de dois meses.A conquista serviu para consolidar a união nacional dos bancários em defesa de seus interesses. Nos últimos tempos, a classe tem reclamado do fechamento contínuo de agências, na base de redução de despesas. Dado oficial atualizado sobre o número de bancários existentes no Brasil não está disponível, mas calcula-se que o total seria de cerca de 500 mil.

BMG
Ações e banco digital

A direção do BMG, um dos bancos mineiros mais atuantes na praça, voltou a esquematizar o lançamento futuro de suas ações na bolsa de valores, ou seja, efetuar o chamado IPO, que em inglês significa Initial Public Offering (Oferta Pública Inicial). A operação será efetivada no momento em que a diretoria considerar propício. Enquanto isso, o banco voltou a patrocinar times de futebol. A sua sigla já começou a aparecer nas camisas do Atlético, Corinthians e Vasco. Acrescente-se que o BMG continua a ocupar o primeiro lugar no país no setor de crédito consignado, com uma carteira formada por 3,8 milhões de clientes ativos. E está atuando com força como banco digital.

Construção civil
Na espera

Apesar de algumas notícias ligeiramente otimistas sobre a recuperação do setor da construção civil no país, dirigente de entidade do setor em BH explica à coluna que, na verdade, a estagnação da área continua. Em alguns lugares, como São Paulo, por exemplo, houve melhoria, mas no geral os resultados não são empolgantes. Amanhã (29), o IBGE divulgará resultados de pesquisas sobre vários setores da economia nacional, que inclui a construção civil. Vai acusar perda. As medidas do governo no que diz respeito aos empréstimos imobiliários com taxas de juros mais baixas podem ajudar, mas não resolverão in totum o problema. Ainda há a questão dos 13 milhões de desempregados, de 24 milhões em empregos informais e coisas do gênero. Avanço na área só está ocorrendo para construções destinadas
às classes A e B.

Florianópolis
Nada de brincos

A Prefeitura de Florianópolis acaba de ganhar o processo que corria na Justiça de Santa Catarina que impedia que a municipalidade estabelecesse regras de estética visual para os integrantes da Guarda Municipal da cidade. Apesar de contestado pelas classes progressistas de Floripa, os guardas municipais estão proibidos de usar brincos, adereços no nariz, tatuagens exageradas, cabelos compridos e outros enfeites no exercício de suas funções. Houve protestos.

Brasil Turístico
Abrangência total

O Ministério do Turismo divulgou esta semana o novo Mapa do Turismo Brasileiro, que classifica como cidades turísticas nada menos do que 2.694 municípios espalhados por 333 regiões turísticas de todo o Brasil varonil. Como se vê, é município e região turística que não acabam mais. Como o número total de municípios existentes no país é de 5.570, mais da metade foi promovida a local de turismo. Depois dessa generosa classificação, é preciso então que os municípios se esforcem para fazer jus à classificação que receberam.

Amazônia
Euros da LVMH

Não há por onde negar. A onda de incêndios na Amazônia está mesmo preocupando o mundo, principalmente a Europa. Vejam vocês que até o grupo francês da Louis Vuitton (LVMH), um dos maiores do mundo no setor da indústria de luxo, anunciou ontem a doação de 10 milhões de euros para o combate aos incêndios da Região Amazônica. Não é nada, não é nada, são quase R$ 50 milhões pelo câmbio atual. Agora, é preciso saber se o governo brasileiro vai aceitar a doação, já que a Vuitton é uma empresa francesa. Bernard Arnault, presidente do grupo, é um dos que acham que Amazônia é um bem mundial.

Conde D'Eu
Na volta ao Brasil

Completam-se hoje 97 anos da morte do Conde D'Eu, marido da princesa Isabel e príncipe consorte do Brasil, ocorrida em 28 de agosto de 1922, a bordo do navio que o trazia de volta ao país para participar das comemorações do primeiro centenário da Independência, a se realizarem em São Paulo, em 7 de setembro de 1922. Embora já doente, o conde D'Eu não recusou o convite da comissão organizadora dos festejos, já que sempre foi apaixonado pelo Brasil. Tanto que, neto do rei Louis Philippe I da França, renunciou aos seus direitos ao trono da França quando se casou com a princesa Isabel.

Doações 
Dia do Voluntariado

A primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, lançou em Brasília campanha nacional em torno do transcurso hoje do Dia Nacional do Voluntariado, destinada a angariar doações em alta escala para ser entregues à população carente do país. Os vários itens que poderão ser doados incluem alimentos não perecíveis, roupas, fraldas geriátricas e infantis, brinquedos, livros didáticos, material de limpeza e outros. A encarregada do movimento de solidariedade em Minas Gerais é Marcela Valente, da Rede Solidária, que montou 11 pontos de recolhimento de doações espalhados por toda Belo Horizonte. 


Publicidade