Publicidade

Estado de Minas MÁRIO FONTANA

Belo e desconhecido retrato de dom Pedro I é colocado à venda

Pintura assinada pelo inglês George Heaton pertencia ao embaixador Sérgio Corrêa da Costa, que morreu em 2005. Negociação está a cargo do antiquário Miguel Salles


postado em 18/08/2019 04:00

O belo retrato a óleo de dom Pedro I, de autoria do inglês George Heaton, colocado à venda pelo antiquário Miguel Salles (foto: Arquivo Miguel Salles)
O belo retrato a óleo de dom Pedro I, de autoria do inglês George Heaton, colocado à venda pelo antiquário Miguel Salles (foto: Arquivo Miguel Salles)


DOM PEDRO I
RETRATO DESCONHECIDO

O antiquário fluminense Miguel Salles, que tem loja em Itaipava, o elegante distrito de Petrópolis, causou sensação entre os colecionadores de obras históricas e admiradores de trabalhos artísticos ao colocar à venda, na semana passada, um dos mais belos retratos do imperador dom Pedro I, de autoria do pintor inglês George Heaton. A obra, não datada, pode ter sido realizada por volta de 1828. Dom Pedro reinou de 1822 a 1831 no Brasil. Faleceu em Portugal com apenas 36 anos. O pastel a óleo tem 45,5cm por 36cm, com assinatura do pintor na lateral esquerda.

• • •

Trata-se de um retrato inteiramente desconhecido do grande público e até mesmo de pesquisadores brasileiros e portugueses. Fazia parte da coleção do embaixador Sérgio Corrêa da Costa (1919-2005), que serviu em Roma, Londres, Washington e nas Nações Unidas. Também foi ministro das Relações Exteriores. O preço do portrait, em excelente estado de conservação, não foi revelado.

CONFINS
PISTA VAI DEMORAR

Declarações recentes de Marcos Brandão, presidente da BH Airport, que explora os serviços do Aeroporto Internacional de Confins, envolveram notícias de vários matizes. Reafirmou que, apesar de a situação financeira da BH Airport estar equilibrada, sempre paira no ar o temor da implantação de voos interestaduais no aeroporto da Pampulha. É uma constante, inclusive com a anunciada privatização da Pampulha. Por outro lado, Brandão acentuou que sua empresa investiu R$ 1 bilhão em vários setores de Confins, principalmente na construção do segundo terminal. Outros melhoramentos virão, prometeu. No que toca à construção da esperada segunda pista, abriu o jogo: ela só deve sair daqui a oito anos. Fica-se à espera do aumento do número de passageiros.

BAILE
AUTOMÓVEL CLUBE

A respeito da nota da coluna sobre o cancelamento do baile de aniversário de 94 anos do Automóvel Clube, que deveria ocorrer ontem, a diretoria afirma que a comemoração foi transferida para 26 de outubro. Evidentemente, data tão importante para a agremiação não poderia deixar de ser festejada. Continuam válidos os convites adquiridos para a celebração que não aconteceu.

BALZAC
A MULHER DE 30

A França, que na quinta-feira celebrou os 250 anos de nascimento de Napoleão, hoje lembra os 169 anos da morte de Honoré de Balzac, um dos mais prolíficos escritores do país – senão o mais prolífico. É o autor da série de romances A comédia humana. Atualmente, Balzac já não conta com a popularidade que gozava há poucos anos, quando seu livro A mulher de trinta anos inspirou a criação do adjetivo balzaqueana. Hoje, as mulheres estão mandando brasa em qualquer idade.

GRUPO CORPO
CRÍTICA DE GIL

O Grupo Corpo, que hoje encerra a temporada de estreia em São Paulo de seu balé Gil, que será apresentado de 27 de agosto a 1º de setembro no Palácio das Artes, acabou ganhando opiniões meio “inconclusivas” da crítica paulistana. O crítico Henrique Rochelle afirmou que Rodrigo Pederneiras explora mais os movimentos individuais dos bailarinos, não ocorrendo duos nem exercícios de companheirismo (partnering). Em certo ponto, acentua: “O todo insiste no aspecto leve, ilustrado pelos sorrisos largos com que Gil se dança, fazendo da cena uma festa ensolarada e estimulante”. Se “a festa ensolarada” é boa ou não, ele não disse.

ENERGIA
INTERSOLAR SOUTH AMERICA

Empresas mineiras de energia solar, que lideram o setor no Brasil, participarão da Intersolar South America, a maior feira de equipamentos de energia fotovoltaica do país, a se realizar em São Paulo de 27 a 29 de agosto. Uma delas é o grupo Loja Elétrica, fabricante dos painéis fotovoltaicos Kript. Vai apresentar soluções de energia solar “on grid” e “off grid”, além de equipamentos dos maiores fabricantes do mundo. Empresas que controlam os maiores painéis de energia solar no Norte de Minas, em Pirapora, assinarão o ponto na Intersolar. A Cemig também.

LORENZATO
GALERIA ERROL FLYNN

Nada exagerado. Mas lances iniciais atribuídos aos quadros do saudoso pintor Lorenzato no leilão do dia 26, na Galeria Errol Flynn, demonstram bem a valorização que os trabalhos do artista registraram nos últimos tempos. Chegam a R$ 25 mil por uma tela pequena. Serão colocadas à venda 200 obras de conhecidos artistas nacionais. A partir das 20h30, na nova loja da galeria, em Lourdes.

PALESTRAS
CONTRATOS PÚBLICOS

Amanhã, as advogadas Cristiana Fortini e Maria Fernanda Pires de Carvalho fazem palestras na Faculdade de Direito da UFMG sobre os temas “Contratação pública como mecanismo de política pública” e “Solução alternativa de conflitos nas contratações públicas”. Elas vão abordar o Projeto de lei 1.292/1995, que pretende acabar com a modalidade convite e unifica o rito do pregão e da concorrência nas contratações públicas. O evento interessa a todas as empresas que fazem negócios com o governo. Das 9h às 18h.

IMPOSTO
NOVA TAXAÇÃO

O presidente Jair Bolsonaro descartou a hipótese de lançar um imposto tipo CPMF, a antipática Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira que vigorou de 1996 a 2007. Ela incidia sobre movimentações financeiras feitas por pessoas jurídicas e físicas, notadamente movimentações bancárias dos contribuintes. Por outro lado, o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, ao declarar que na semana que entra apresentará dados sobre a reforma tributária, deu a entender que, além das mudanças no Imposto de Renda e da criação do imposto único sobre consumo e serviços, poderá ser implantada a contribuição previdenciária sobre movimentações financeiras. Aí é que mora o perigo. Que contribuição será essa? De que forma será cobrada? Seria uma nova CPMF? O jeito é aguardar para ver.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade