Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Galo encara o Flu por vaga na semifinal da Copa do Brasil

Atlético e Fluminense voltam a medir forças pela Copa do Brasil por vaga na semifinal


15/09/2021 15:48 - atualizado 15/09/2021 15:52

Atlético e Fluminense voltam a medir forças pela Copa do Brasil por vaga na semifinal(foto: Pedro Souza / Atlético)
Atlético e Fluminense voltam a medir forças pela Copa do Brasil por vaga na semifinal (foto: Pedro Souza / Atlético)

 
O Atlético recebe o Fluminense pelas quartas de final da Copa do Brasil e com a vantagem do empate, já que venceu o jogo de ida, no Rio de Janeiro, por 2 a 1. Não há a menor dúvida de que, neste momento, o Galo tem mais time, mais grupo, mais técnico, mais qualidade e é muito mais forte que seu adversário, o que não significa dizer que já avançou para enfrentar São Paulo ou Fortaleza. Nacho Fernández, Hulk e Diego Costa formam um ataque muito forte, além de Zaracho, que está jogando demais, recuperado por Cuca, assim como Everson, Mariano, e tantos outros jogadores que começaram mal a temporada, causando dúvidas no torcedor.
 
Em jogos mata-matas é preciso usar a inteligência e a tranquilidade. Não que o time mineiro deva jogar pelo empate, mas que saiba usar essa vantagem, caso seja necessário, lá no fim da partida. O Fluminense terá que sair da sua filosofia de ficar lá atrás e jogar por uma bola. Porém, sabe que, se abrir, tomará um sacode daqueles. O Galo engrenou, faz belíssima campanha no Brasileirão, com chances reais de ser bicampeão, depois de 50 anos, e ainda vive o grande momento de poder voltar a uma final de Libertadores. Vai pegar o Palmeiras, na semifinal, e, neste momento, está mais consistente que o time paulista. É um ano de muitas esperanças, que poderá consagrar o alvinegro até com as três conquistas. Mas, Flamengo e Palmeiras, no caso da Libertadores, são fortes, tanto quanto ele. O Palmeiras carece de um ajuste maior.
 
Já imaginaram o Galo sendo bicampeão das 3 competições? Seria uma glória, já que o clube é gozado por não ter "bicampeonato" em competições nacionais e internacionais. Esse é o desejo do torcedor alvinegro, tão sofrido, carente de taças. O investimento foi pesado com gastos acima de R$ 400 milhões para montar o time. Os investidores não pouparam esforços. Foram buscar aquilo que Cuca pediu. E graças ao competente Rodrigo Caetano, diretor de futebol sério, que não faz conchavo com ninguém, conseguiu as peças certas. Rodrigo tem sido muito elogiado por sua conduta e seu trabalho. É um profissional que não dá prejuízo ao clube, não contrata sem poder e que não abre espaço para empresários inescrupulosos. Ele defende o clube no qual trabalha e não admite negociação escusa. Nesse quesito, o Galo está muito bem servido.
 
Voltando ao jogo de hoje, ainda não teremos público, pois a CBF não autorizou a volta do torcedor em suas competições. Mas, é claro que cada jogador vai sentir o carinho do torcedor e a certeza de que há um crédito muito grande nesse grupo. Everson, que sofreu agressões racistas e desumanas, por ter falhado em vários jogos, ano passado e este ano, virou herói, principalmente pelas defesas contra Boca e River. Ainda bem que ele teve força na sua família e no grupo, e deu a volta por cima. Em época de tanto ódio nas redes sociais, podemos dizer que Everson é um "sobrevivente". É sabido que no futebol, o jogador vai de herói a vilão, e vice-versa, em 90 minutos. O mesmo podemos dizer do técnico Cuca. Parte da torcida não queria sua contratação, o acusando de crimes na Suíça. Além disso, alguns diziam que ele estava ultrapassado. Porém, faz belíssimo trabalho e também, saiu do inferno para o céu. Porém, ele sabe que se não for campeão, pedras lhe serão atiradas. Cuca não se ilude. Está no futebol há anos.
 
Que o Galo faça um grande jogo, como tem feito no Brasileirão. Que seja competente e decisivo para chegar a mais uma semifinal. Com o planejamento traçado pelos 4 Rs, o título ou os títulos poderão acontecer, com certeza. Entretanto, se não vierem, o trabalho vai continuar, e ainda mais forte para a próxima temporada. E quando o estádio for entregue, com certeza o Galo será um dos clubes mais fortes do país. Ter a casa própria é um sonho que poucos clubes podem realizar. Mas, vale lembrar, que estádio não é garantia de títulos. Fosse assim vários clubes do futebol brasileiro, que possuem estádios próprios, seriam campeões todos os anos. Mas que ter a casa própria é um privilégio para poucos, ah, disso, não temos dúvidas.
 
CHAMPIONS LEAGUE
 
A fase de grupos da melhor e mais charmosa competição de clubes do mundo começou ontem e essa promete ser uma das melhores de todos os tempos, principalmente pela ida de Messi ao PSG, que tem no ataque, Neymar e Mbappé, e pela volta de Cristiano Ronaldo aos Manchester United, depois de 12 anos de ausência. 

Messi e CR7 são os maiores ganhadores de Champions, na atualidade. O português tem 5 e o argentino 4. A grande final será em São Petersburgo, em 28 de maio do próximo ano. Façam suas apostas!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade