Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DE JAECI CARVALHO

Galo tem defesa fraca, Cruzeiro não é respeitado, e América se destaca


01/04/2021 20:57

(foto: Pedro Souza/Atlético)
(foto: Pedro Souza/Atlético)
A defesa do Galo é uma peneira e preocupa para a Copa Libertadores. O melhor dos zagueiros, Júnior Alonso, é fraquíssimo nas bolas aéreas. Aliás, pra mim, seria um ótimo volante. Réver tem serviços prestados, mas já está lento. Igor Rabello é o mais alto, porém, fraquíssimo. Gabriel realmente não dá. Ou seja: o Galo está sem zagueiros para a Copa Libertadores, principal competição que vai disputar. 

Não é somente pela derrota para a Caldense que a gente percebe isso. Venho dizendo isso desde o ano passado. O goleiro Everson é fraquíssimo debaixo dos paus. Rafael é muito mais goleiro e deveria ser o titular.

Claro que Cuca ainda está conhecendo o grupo de perto e ajustando-o ao seu modo. O Campeonato Mineiro serve de laboratório. Porém, um time milionário desses não pode perder para a Caldense em circunstância nenhuma. 

Tem mais time, mais grupo, mais dinheiro, mais estrutura, mas precisa mostrar futebol. Mesmo do meio para a frente, setor mais elogiado, o Galo ainda não se encontrou. Claro que é começo de temporada, entretanto, é preciso render mais. 

O sorteio dos grupos da Libertadores está próximo, e o Galo, que não é cabeça de chave, pode cair num grupo forte. É começo de temporada, e a folga, por causa da pandemia do coronavírus, deve ter atrapalhado o planejamento. É preciso achar o time ideal o mais rapidamente possível. Com essa zaga e esse goleiro, anotem: o Galo não irá muito longe.

Cruzeiro


Já o Cruzeiro continua seu calvário, sem ser respeitado por ninguém. O Tombense deitou e rolou. Perdeu penalidade e transformou Fábio no melhor homem em campo. O Cruzeiro continua um bando, com jogadores de Série B, que não o levarão ao sonhado acesso. 



Não há dinheiro, o clube está devendo até as cuecas, mas é preciso agir. Já sugeri que pegue jogadores emprestados com Flamengo, Palmeiras, Grêmio, São Paulo. Que pague metade dos salários e monte um time forte. Nem mesmo os próprios jogadores cruzeirenses acreditam neles mesmos. O psicológico está abalado. Falta futebol, criatividade no meio-campo e gols lá na frente. 

Não é culpa do treinador Felipe Conceição. Sem bons limões não se faz uma limonada. Ou o Cruzeiro acredita no que estou dizendo e busca uma alternativa nos coirmãos ou vai penar por muitas temporadas na Série B. 

Estou no futebol há 40 anos. Já vi e aprendi muita coisa. O torcedor azul está preocupado e sabedor das dificuldades. Com contratações de atletas de Série B, o caminho para a A vai ficar mais distante e improvável. Não é só pelo 0 a 0 com o Tombense. É pelo conjunto da obra. E ouvir o técnico Felipe Conceição dizer que está satisfeito com o que viu, é mesmo para desanimar até o mais otimista torcedor do Cruzeiro.

América


Já o América continua brilhando na sua caminhada para a estreia na elite. O Coelho venceu o Uberlândia, debaixo de uma temperatura alta, lá no Triângulo, e passa confiança ao seu torcedor de que vai entrar na elite para não mais sair. 

(foto: Fernando Almeida / América)
(foto: Fernando Almeida / América)


Cansou daquela gangorra de subir num ano e cair no outro. Lisca tem o grupo nas mãos, conhece futebol como poucos, e os jogadores têm uma disciplina tática impressionante. 

O grupo é enxuto e vai precisar de mais peças para uma competição de 38 jogos. Porém, Lisca é inteligente e está analisando o que vai encontrar pela frente. O clássico contra o Atlético, domingo, poderá dar a ele uma visão do que precisa ser alterado para obter sucesso. Desde a temporada passada, o América é o melhor time mineiro em atividade.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade