Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Galo não fura a retranca do Sport e perde dois pontos preciosos

O Atlético está carente de um centroavante que empurre a bola para o gol


25/10/2020 00:29 - atualizado 25/10/2020 00:41

Os jogadores do Atlético até conseguiram finalizar a gol, mas faltou qualidade(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Os jogadores do Atlético até conseguiram finalizar a gol, mas faltou qualidade (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O Galo fez o seu jogo, tentando faturar os três pontos e fazer muitos gols. Finalizou quase 20 vezes, mas não conseguiu por a bola no barbante, perdendo dois preciosos pontos. O Sport entrou para se defender. Um futebol feio, pobre e muito triste para os amantes do verdadeiro futebol. O Galo entrou em campo com a missão de reassumir a liderança do Brasileirão, ainda que por algumas horas, já que Internacional e Flamengo jogam amanhã, e um dos dois será líder. Se houver empate, os dois chegarão a 35 pontos e o Inter continuará líder, com maior saldo de gols. O que ganhar, irá a 37 pontos.

O Atlético começou espremendo o Sport. O time pernambucano, com os 11 jogadores atrás da linha da bola, no seu próprio campo. Não sei quanto tempo ele suportaria sem sofrer gols. Quando tinha a bola, a rifava, tocando para ninguém, já que não havia atacante lá na frente. É uma vergonha o futebol brasileiro. Com raras exceções, normalmente é jogo de um time só. Não me ligo em números, posses de bola, nessas bobagens. Me ligo em bola na rede, que é o que vale os três pontos. Não adianta dominar, ter 80% de posse de bola e perder a partida.

Para o Galo entrar na área do Sport, teria que fazer pelas extremas. O meio estava muito fechado. Júnior Alonso entendeu o que deveria fazer e chutou de fora da área. O goleiro pegou. Gente, esse Guga é horroroso. Tentou dar um passe e mandou a bola na lateral. O Sport chegou na área do Galo, pela primeira vez, sem perigo, aos 16 minutos. Ver um jogo da Europa e um do Brasil é realmente desanimador. Estamos anos-luz atrasados. Keno chutou de dentro da área. O goleiro defendeu. Nathan estava sumido, assim como nos últimos jogos. O Atlético não achava os espaços na defesa adversária.
 
É muito feio ver uma equipe abrir mão de atacar. Se não tem competência para estar na Série A, que vá para outra. Ficar atrás o tempo todo, jogando por uma bola, é vergonhoso! E tá cheio de time assim no Brasileirão. O Galo virava o jogo, tocava de um lado para o outro, mas não achava o buraco. Réver tentou um lançamento. A bola não achou ninguém. Foi para fora. Não havia espaço. Em dois lances seguidos, o goleiro Luan fez defesas seguidas, em chutes de Savarino e Jair. No chute de Savarino, a bola ainda bateu na trave. Keno teve duas ótimas chances no fim do primeiro tempo, mas o goleiro salvou, mais uma vez. O 0 a 0 no primeiro tempo não refletiu o que foi o jogo. Se houvesse um vencedor, deveria ser o Galo, único time que procurou o gol.

O segundo tempo começou do mesmo jeito. Um time só querendo jogar. O Atlético está carente de um centroavante que empurre a bola para o gol. Ela passa a todo o momento ali. Eu não entendo o motivo de Marrony estar sempre no banco. Sampaoli parece que não gosta dele. Sacha e Nathan estavam muito mal. Franco também não criava. O Galo joga melhor quando encontra um time mais aberto. Um time grande como ele. O desequilibrado Sampaoli quase levou cartão amarelo. Penso que um comandante deve passar tranquilidade para os comandados e não desequilíbrio.

O Galo quase marcou, mas o goleiro salvou, em chutes de Franco e Keno. No lance seguinte, Sasha cabeceou no travessão. Se repetia o que aconteceu no jogo contra o Bahia. Pressão total do Galo, mas a bola não entrava. É absolutamente ridícula a forma de jogar do Sport. Os rebotes eram todos do Atlético. Alonso e Réver alugaram a intermediária do Sport. Aos 19, Jair Ventura fez duas alterações, mas não mudou o esquema de retranca. Aos 21, Sampaoli também fez duas alterações. Tirou Sacha e Franco, e pôs Marrony e Zaracho, que fazia sua estreia.

Zaracho arriscou de fora da área. O goleiro pegou firme. O desequilibrado Sampaoli levou cartão amarelo. É sempre assim. Reclama de tudo e de todos, como se fosse o dono do mundo. O Sport deu o primeiro chute a gol em cobrança de falta aos 38 minutos do segundo tempo. Uma vergonha! Isso não é futebol! O Sport teve mais uma chance em outra falta. Júnior Tavares bateu pessimamente. Não houve jeito. O Galo não conseguiu furar a retranca absurda do Sport e perdeu dois pontos importantes. Vejam que o Galo perdeu pontos para Fortaleza, Bahia e Sport, nos últimos jogos, times que não vão disputar a taça. Pontos irrecuperáveis!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade