Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Fla x Grêmio vale vaga na final da Libertadores. Façam suas apostas!

O rubro-negro carioca e o tricolor gaúcho são os dois melhores times do país e têm tudo para fazer um grande jogo hoje, no Maracanã. E com muitos gols, de preferência


postado em 23/10/2019 04:00 / atualizado em 23/10/2019 00:10

Com o português Jorge Jesus, Flamengo é favorito ao título brasileiro e busca a vaga na decisão da Libertadores(foto: NELSON ALMEIDA/AFP)
Com o português Jorge Jesus, Flamengo é favorito ao título brasileiro e busca a vaga na decisão da Libertadores (foto: NELSON ALMEIDA/AFP)


Flamengo e Grêmio decidem uma vaga na final da Copa Libertadores da América, nesta noite, no Maracanã lotado. A outra vaga foi definida ontem, com a classificação do River Plate, mesmo derrotado pelo Boca Juniors por 1 a 0. Desde ontem, já havia problemas para a polícia do Rio resolver, já que vários bandidos ameaçavam tomar ingressos dos torcedores no jogo de hoje. Entre eles, vários assassinos e traficantes. O trabalho de inteligência das polícias civil e militar conseguiu identificar mensagens através do Whatsapp e prender mais de uma dezena de bandidos. Um horror. Acho que deveriam adotar esquema de Copa do Mundo, onde o torcedor só entra nos arredores do estádio depois de mostrar seu ingresso aos fiscais e policiais. Há grades e tudo é muito bem controlado. Como na Copa do Mundo praticamente só a elite teve acesso, porque os preços dos ingressos eram salgados, não houve violência. Uma pena que um jogo tão importante, com interesse mundial, seja invadido por bandidos. Felizmente, a polícia trabalhou muito bem, preventivamente. Na Argentina, o ônibus do River foi escoltado por batedores, helicópteros e drones para evitar qualquer agressão ou depredação, como aconteceu ano passado, na final da Libertadores, transferida para Madri por questões de segurança. As autoridades argentinas não deram garantias aos torcedores e à população.

Infelizmente, por essas bandas da América do Sul a coisa está desse jeito. Bandidos para todos os lados, população nas ruas se manifestando, dólar caríssimo, economia em frangalhos. Até o Chile, considerado o país sul-americano mais europeu, está vivendo um caos. E vale lembrar que a final da Libertadores, em jogo único no dia 23 de novembro, será disputada no Estádio Nacional, em Santiago. Será a primeira vez nesse novo modelo, que copia a Champions League. Final em partida única. Acho interessante e correto. O futebol sul-americano precisa se modernizar e acompanhar o que há de melhor no Velho Mundo. Estamos perdendo na técnica. Na tática e na física sempre fomos inferiores ao futebol europeu. Agora, ele ganha em tudo. Não temos mais os grandes jogadores, como tínhamos no passado. Hoje, qualquer um é convocado e veste a camisa amarela. Se tiver um empresário forte e amigo do treinador, então, é certeza.

Flamengo e Grêmio são os dois melhores times do país. Em apenas três meses, o português Jorge Jesus está dando aula de tática, técnica e futebol ofensivo. Claro que tem um grupo forte à disposição. Mas os grandes técnicos só ganham taças com bons times. Ele chegou para mostrar como deve ser feita a marcação, a busca pelo gol, pela tabela, pelo drible. Seu time joga pra frente, em busca do gol, do primeiro ao último segundo de jogo. Marcação alta, na área do adversário. Jesus também não poupa jogadores. Todos atuam no Brasileirão e na Libertadores. É sua filosofia. Ele disse que o dia de descanso do jogador é na segunda-feira, e que jogando domingo e quarta ele estará bem recuperado. Tá certo o português. Os caras ganham uma fortuna e querem folga todo dia.

Do outro lado, Renato Gaúcho, técnico de um time que pratica futebol ofensivo, com material humano inferior, mas copeiro. Dá gosto de ver o Grêmio jogar, pela vontade de vencer e pela qualidade dos atletas. Renato foi um excepcional atacante e, por isso, não tem medo de perder. Joga para ganhar. O Grêmio está em sua quarta semifinal de Libertadores, e foi campeão com Renato. Claro que, como flamenguista declarado, quero ver meu time na final. Mas, se não acontecer, não ficarei triste, pois o Brasil estará bem representado por um ou outro. Mas o Flamengo tem mais time, joga no Maracanã e tem o 0 a 0 a seu favor. Vantagem pequena. Porém, vale lembrar que o time do português dificilmente deixa de fazer gols, assim como o Grêmio também. Então, que tenhamos um grande jogo e que o público seja o vencedor, com um 5 a 3, por exemplo, e de preferência para o meu Flamengo. Bom jogo, segurança e paz é o que desejo.


Vida longa ao Rei

Hoje é aniversário do Rei Pelé, o maior jogador de futebol de todos os tempos. Ele completa 79 anos. Tive a oportunidade de entrevistá-lo a bordo de um avião da British, num voo do Kwait a Londres. Ele me tirou da classe executiva e me levou para a primeira classe, onde fiquei, por uma hora, entrevistando-o. Na época, Pelé disse que os brasileiros não valorizam seus ídolos, e que entra em qualquer país do mundo, até sem passaporte, mas que o Brasil é o único país onde sua mala é revistada. Uma pena que Pelé seja mais valorizado fora do seu país do que em seu próprio território. Vida longa ao Rei, que tanto divulgou o nome do Brasil mundo afora. Saúde, sempre!


Publicidade