Publicidade

Estado de Minas BOMBA DO JAECI

ABSURDO

Só um dirigente irresponsável contrata um jogador de 36 anos ganhando um prêmio acumulado da Mega-Sena


postado em 03/08/2019 04:00 / atualizado em 02/08/2019 22:18

 
O São Paulo contratou o lateral-direito Daniel Alves, que tem 36 anos e não conseguiu mercado no futebol europeu. Ele andou se oferecendo a vários clubes, mas nenhum se interessou por seu trabalho. Só mesmo no Brasil um presidente, irresponsável, contrata um “ex-jogador em atividade”, pagando R$ 5 milhões na mão e salários na casa de R$ 1,5 milhão mensais. Um descalabro para um país onde 30 milhões de pessoas estão sem emprego, uma economia em frangalhos e muita gente passando fome. A política dos clubes brasileiros e seus dirigentes, irresponsáveis, é um escárnio. É preciso uma intervenção nos clubes, que estão quebrados, de pires na mão, e investindo verdadeiras fortunas em jogadores que deram caldo na Europa e viraram bagaço. E para a gente ver em que estágio está o nosso futebol, esse mesmo Daniel Alves foi eleito o melhor jogador da Copa América, na campanha pífia do Brasil que culminou com a taça mesmo com empates com Venezuela e Paraguai. Se o melhor jogador brasileiro está com 36 anos é porque tem algo de muito errado no nosso futebol.!
 
ENTRE OS 10
Técnico da Seleção Brasileira, Tite está entre os 10 melhores do mundo, segundo eleição da Fifa, e vai concorrer ao prêmio de melhor treinador do planeta, com outros nove pares. Didier Deschamps, campeão do mundo com a França ano passado, é o favorito. Jürgen Klopp, campeão da Champions com o Liverpool, é outro que pode ganhar. Porém, para Tite estar nesse seleto grupo já é uma vitória, pois seu trabalho à frente da Seleção Brasileira, mesmo com a conquista da Copa América, é pífio, com jogos sofríveis, privilegiando sua confraria. Como as eleições da Fifa não têm muito critério, Tite viu seu nome lá e estará na festa de gala, em Milão, em setembro.
 
NEYMAR FORA
Mais uma vez o nosso melhor jogador, Neymar, está fora da lista dos 10 melhores jogadores do mundo. E não poderia ser diferente. Ele aparece muito mais nas revistas de fofoca do que nas páginas esportivas. Virou uma celebridade e uma máquina de ganhar dinheiro, mesmo sem atingir os objetivos no campo de jogo. Neymar é o ídolo nacional mais odiado do planeta. Não tem empatia com os torcedores. Em compensação, mesmo sem a temporada brilhante, Cristiano Ronaldo e Messi continuam no páreo, e Mbappé, campeão do mundo e companheiro de Neymar, é um dos favoritos. Neymar continua se oferecendo a vários clubes europeus, sem sucesso. Pelo jeito, ficará no PSG, mesmo que forçado. O contrato tem mais três anos.
 
ENTRE A CRUZ E A ESPADA
O retranqueiro técnico Mano Menezes está entre a cruz e a espada. Se puser time alternativo no clássico de amanhã, no Independência, e empatar ou perder, com certeza sua equipe entrará no Z-4. Se colocar o time titular, corre o risco de perder algum jogador para a decisão de quarta-feira, contra o Inter, pela semifinal da Copa do Brasil. Eliminado da Libertadores, ele tem sido duramente criticado pela imprensa e pela torcida pelo péssimo desempenho de sua equipe nos últimos 16 jogos. Ganhou apenas um. E com futebol de time pequeno, acovardado em seu próprio campo de jogo. Mano é um dos maiores salários entre os técnicos brasileiros, mas seu trabalho deixa muito a desejar. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade