Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Música abre caminho no mercado de ativos digitais

Agora, além de ter acesso às obras, é possível ser dono de parte da canção de que mais se gosta e ganhar rendimentos com isto


02/04/2021 04:00 - atualizado 02/04/2021 08:15

Paulo Ricardo foi o primeiro no Brasil a efetuar o movimento, com uma corretora que oferece rendimentos acima do mercado para quem quiser investir em suas obras(foto: Juliana de Souza/Divulgação %u2013 14/12/18)
Paulo Ricardo foi o primeiro no Brasil a efetuar o movimento, com uma corretora que oferece rendimentos acima do mercado para quem quiser investir em suas obras (foto: Juliana de Souza/Divulgação %u2013 14/12/18)

A indústria da arte está muito animada com a divulgação das primeiras grandes vendas de obras totalmente digitais. As casas de leilões estão se movimentando para aproveitar este novo modelo de negociação. Na indústria da música, ainda nem passamos pela consolidação total das plataformas de streaming e estamos vivendo um movimento grande na negociação de catálogos de obras de artistas consagrados como BobDylan, Neil Young, Shakira e outros.
 
Aqui no Brasil, o primeiro a efetuar este movimento foi o Paulo Ricardo, com uma corretora de São Paulo que oferece rendimentos acima do mercado para quem quiser investir em suas obras. Estou falando de boa parte das canções que se tornaram muito conhecidas no Brasil por meio de sua banda RPM.
 
Mas agora o mundo deu mais um passo. Chegou o NFT (Non-fungible token) para garantir os direitos de quem investe em ativos não materiais, ou ativos digitais. Isto aconteceria de qualquer forma, mas a pandemia acelerou a aceitação deste tipo de garantia.
 
Vou tentar explicar o caminho para se comprar um ativo digital. Na verdade, pode-se comprar uma parte dele e cada pedaço se chama Token. A sequência será assim: você compra alguns tokens de uma obra ou música que você gosta, utilizando como meio de pagamento uma Criptomoeda, por meio de Blockchain, e o direto de propriedade será garantido através do NFT. Comece a se acostumar com estas siglas. Algumas delas já fazem parte da sua vida e você nem sabe. É uma revolução completa.
 
Não vou gastar a coluna inteira tentando explicar algo que ainda está se consolidando. No entanto, para o mercado da música, esta pode ser a chave para ter acesso novamente às fontes de financiamento de projetos. Durante muito tempo a música era um produto. Isto é, para escutar uma canção você tinha que comprar um vinil ou um CD. Com a chegada das plataformas de streaming, você precisa apenas ter acesso, via qualquer plataforma digital disponível, para escutar as músicas de que gosta.

Agora, além de ter acesso, você pode ser dono de parte da canção de que mais gosta e ganhar rendimentos com isto. Já imaginou ser proprietário de um pedaço de um grande sucesso que marcou a sua vida? Você poderá investir, com segurança, em um lançamento de um artista e se tornar um divulgador de algo em que você acredita.
 
Só estou descrevendo algumas possibilidades. A utilização do NFT só está começando e precisamos espalhar este conceito para que as pessoas possam discutir, entender e consequentemente ter segurança para aceitar esse novo padrão.
 
Bem-vindo ao mundo da propriedade digital!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade