Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas LITERATURA

Pandemia inspira mineiro, que prepara lançamento de romance

Vander André Araújo pretende lançar a obra em março. Trabalho tem ilustração de Michelle Campos e layout de Beto Eterovick


27/01/2022 04:00 - atualizado 27/01/2022 03:18

Escritor Vander André Araújo, de blusa preta e barba, sorri para a câmera
Vander André Araújo escreveu romance observando a realidade do trabalhador durante o confinamento (foto: Gustavo Campos/divulgação)

O escritor Vander André Araújo prepara para março o lançamento do seu segundo livro, “Pode durar o tempo de uma música”. O romance foi escrito durante o período da pandemia e distanciamento social, quando o autor, que se recolheu na casa dos pais, em Bom Despacho, sua cidade natal, buscou inspiração nas diversas realidades sociais que acompanhou, notadamente daquelas pessoas que deveriam continuar a trabalhar, correndo todos os riscos de contágio. O autor contou com apoio da Editora Gulliver, de Divinópolis.
Capa do livro Pode durar o tempo de uma música traz o desenho de dois homens, feito por Michelle Campos
Michelle Campos usou lápis de cor para desenhar personagens e capa do livro (foto: Michelle Campos/Beto Eterovick)

O livro narra o encontro de Gari e Zedeque, dois homens solitários que procuram o significado do amor, mesmo sabendo que ele pode durar apenas o tempo de uma música. Para ilustrar a obra, Vandré convidou a artista plástica, amiga e colega nas aulas de filosofia Michelle Campos, que usou lápis de cor para traçar as linhas e criar os contornos dos personagens. Michelle é desenhista e pintora, mas também realiza obras tridimensionais, fotografia e vídeo. Graduada com especialização em arte contemporânea pela Escola Guignard, tem mestrado em letras pela UFMG, foi professora de desenho da Faop, em Ouro Preto, mora e trabalha em Belo Horizonte. O leiaute da capa foi desenvolvido pelo designer Beto Eterovick.
 
 

CRÔNICAS
HISTÓRIAS DE VIDA

“Mama mia” (Editora Fique Firme), livro de minicrônicas de Silvia Contaldo, professora de filosofia da PUC Minas e da Faculdade Jesuíta, será lançado em 5 de fevereiro, na Livraria Quixote. A autora sofreu duas mastectomias entre 2008 e 2021. Apesar de o tema ser pesado, ela mostra que a doença, que acometeu 66.280 mulheres no Brasil em 2021, pode ser superada. Silvia recorre à filosofia para explicar, entender e se alentar. “Desde os antigos, a filosofia é remédio e nos ajuda ou nos ensina a perguntar. Não para que a gente encontre respostas prontas, mas para que a gente entenda e amplie a nossa visão sobre aquilo que nos acontece”, explica.

TIRADENTES
TURISMO E GASTRONOMIA

Até o fim deste semestre, o Senac vai inaugurar, em Tiradentes, o hub.s, primeiro hub mineiro de inovação em turismo e gastronomia de Minas Gerais. A iniciativa pretende fomentar a competitividade do turismo e da gastronomia mineira por meio da inovação, além de contribuir para o desenvolvimento sustentável do setor no estado.

CINQUENTÃO
VIVA O CLUBE DA ESQUINA!

Lô Borges, Telo Borges, Julia Guedes, Erika Machado e Makely Ka estão entre os convidados do projeto Mistura Minas, evento que abre a comemoração dos 50 anos do Clube da Esquina. As apresentações serão realizadas de 3 a 5 de fevereiro, no 
teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade