Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Angela Dariva: 'De repente, são três homens na minha cola!'

No 'Diário da quarentena', mulher do guitarista Marco Tulio Lara fala do impacto do isolamento sobre a vida de sua família


postado em 26/06/2020 04:00

Querido diário, quem diria, o mundo parou! E de repente ninguém mais reclamou da falta de tempo, aliás, todos ficamos com tempo de sobra. E muita tensão, insegurança e surpresos com tudo.

Quantas vezes usei a frase “pare o mundo que eu quero descer!”. Essa expressão aconteceu! Quem diria... E nós não tínhamos pra onde descer. E agora?

Fomos obrigados a refletir, a trabalhar o medo que surgiu e conhecer o verdadeiro poder da natureza, um inimigo invisível que transformou o beijo e o abraço em armas perigosíssimas. Vimos as pessoas que sempre nos protegeram serem as mais desprotegidas. Tivemos oportunidade para refletir sobre o real propósito da vida.

De acordo com as palavras do papa Francisco, “havíamos pensado que poderíamos prosseguir saudáveis num mundo doente”. Hoje, sinto que, realmente, estávamos doentes.

Conheci meus filhos melhor. Nossas agendas alucinadas não nos permitiam sentar com calma e ficar, mesmo calados, nos comunicando, nos analisando e, muitas vezes, trocando ideias.

Descobri que meu filho adolescente pode não estar tendo o aprendizado escolar perfeito para o vestibular, para passar nas melhores faculdades, mas... Está tendo um aprendizado de vida! Descobriu junto com toda a família que a vida é feita de surpresas, como reagir e resolver um problema inesperado. Viu a reação dos pais e entendeu que estamos todos aprendendo com o inusitado.

Nesta hora, o importante é nós, pais, valorizarmos a oportunidade de ter os filhos atentos aos nossos exemplos e reações, e não ao que se encontra nos livros cheios certezas e sabedorias inquestionáveis. 
Aproveitarmos positivamente este momento e desenvolver, juntos, com todos à nossa volta, habilidades para enfrentar o desconhecido e desenvolver a resiliência.

Ah, resiliência! Palavra que está fazendo sucesso, mas poucos sabem seu real significado. Se soubessem que você é a real e a mais importante faculdade pra vida, as mães não iriam brigar tanto com os filhos por causa da aulas de EAD, entenderiam que este momento é único, pessoal e intransferível para desenvolver nos filhos valores e éticas de convivência que andavam sumidos da instituição familiar devido à falta de tempo. É tudo muito mais simples, nós é que complicamos e mudamos a real importância do aprendizado.

Quanto ao meu filho caçula, este melhorou a fala mais que mil sessões de fono, tornou-se o elo e diversão da família. Dá exemplos lindos de solidariedade e união ao grupo. Precisa de aprendizado melhor? Conhecer seu lugar e entender que pertence a uma sociedade onde comunicação, inclusão e relação social são fundamentais e começam na família! 
Sim, em casa.

E quanto ao meu casamento? Vejamos...

Sim, foi muito desafiador e construtivo, porque mesmo em 20 anos de casada não conto as duas mãos de fins de semana juntos, porque Marco Tulio viaja em todos, sim, praticamente todos os fins de semana! Férias? Poucas, raríssimas férias. Então, acostumada a estar mais sozinha do que acompanhada, de repente, me vi com três homens na minha cola! (risos).

Posso afirmar: convivendo e conhecendo melhor a minha família, me conheci e desenvolvi habilidades e olhares que não tinha tempo de desenvolver.

No final disso tudo, sairemos melhores, não porque mudamos, não acredito nisso, no “novo normal”, mas porque tivemos uma oportunidade!

Feliz de quem sabe fazer do limão uma limonada. Esse é o segredo da aprendizagem. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade