Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas DIÁRIO DA QUARENTENA

Flávia Reis: maternidade na quarentena é um desafio

A atriz, que está no elenco da nova temporada do Zorra, considera um privilégio estar 24 horas com a filha Cecília, de 3 anos


postado em 06/05/2020 04:00



Maternidade

Flávia Reis
Atriz

Às vezes, parece que a mãe não vai dar conta de cuidar da casa, fazer comida, brincar com a criança, garantir que ela tenha uma refeição balanceada, garantir que ela não sinta a pressão deste momento que a gente vive, oferecer segurança e colo, divertir. Apesar de tudo.

Sobra pouco tempo para a mãe. Sobra muito tempo para a filha se esbaldar. Essa comparação entre o tempo que tenho pra mim e o tempo que tenho com a minha filha me revelou uma grande surpresa nesta quarentena. Por mais que seja cansativo, por mais que, às vezes, eu me veja irritada por não aguentar mais inventar brincadeiras, tenho o privilégio de viver 24 horas com a minha filha. Somente eu e ela. Estamos sozinhas há mais de um mês.

Tenho um prazer enorme nisso. Tenho prazer em compartilhar o meu tempo com ela. Ver de perto seu desenvolvimento, realmente acompanhá-la em seu crescimento e em suas descobertas.

A maternidade na quarentena é um desafio, mas também uma fonte de prazer e de vida. Não consigo imaginar como seria passar por isso sem a companhia da minha filha. Jogo uma hora de futebol com uma laranja verde. Monto um circo no quintal com palhaço, malabarista e equilibrista. Faço uma sala de aula, monto uma biblioteca. Eu brinco de massinha. Exploro o quintal. A gente faz comida juntas. Damos banho nos cachorros.

Vemos filmes. Conversamos como as personagens: sou a Elza; ela, a Ana. Eu sou a cozinheira. Ela, a assistente.

Assim o tempo passa. A gente se distrai e nem percebe que já está há mais de um mês dentro de casa.





Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade