Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Músicos e organizadores de bloco apontam as preferidas do carnaval

Sambas-enredo e canções que fizeram sucesso no auge da axé music foram citadas


postado em 24/02/2020 04:00

(foto: Saulo Kaiuna/Divulgação)
(foto: Saulo Kaiuna/Divulgação)
E OLHO NA FOLIA
AS PREFERIDAS DA AVENIDA

O carnaval definitivamente não é o mesmo que passou. Sem doses de saudosismo, a folia dos anos 1990 foi pontuada pela axé music, que marcou gerações. E são algumas dessas canções que são lembradas como as preferidas de uma turma que trocou de lado: deixou de ser foliã para animar a festa. Para os donos da festa, subir no trio elétrico e cantar a mesma canção que o emocionou tempos atrás é de arrepiar.

FAIXA A FAIXA

Danniel Maestri, 
vocalista do Baianeiros

Quebra aê, do Asa de Águia, foi uma música que me marcou muito, porque foi o primeiro carnaval que passei em Salvador, em 2009. A música era muito forte na época, foi emocionante! E, depois de anos cantando no trio elétrico, tive uma experiência incrível me arrepiando várias vezes.

Lelo Lobão, 
músico

Voa voa, do Chiclete com Banana, é a música que me faz recordar o primeiro DVD que gravei em cima de um trio elétrico, na época com Chiclete. Foi muita emoção, de arrepiar. Toda vez que escuto essa música, eu me arrepio. Foi o mesmo que sentimos ao gravar no carnaval de BH com o Baianeiros.

Heleno Augusto, 
do bloco Havayanas Usadas

A música de carnaval que mais me marcou foi Baianidade nagô (Evany). Lembro-me de ver na TV as imagens da Bandamel em cima do trio, e as pessoas se amando, se esbaldando com os olhos fechados. Acho uma canção maravilhosa, incrível, emocionante e sempre presente quando o assunto é a folia.
Outro momento que sempre aquece meu coração é Peguei um Ita no norte (Demá Chagas/Arizão/Bala/Guaracy/Celso Trindade), samba-enredo do Salgueiro campeão de 1993. Aquele refrão "explode coração na maior felicidade" é sublime. Eu me recordo de muita gente cantando, do desfile da Sapucaí, do Mineirão lotado com a torcida do Galo e do sucesso arrebatador quando foi lançada. Uma obra irretocável.

Gustavo Caetano Matos,
do bloco Unidos do Queixinho

Sou alucinado por escolas de samba. E um samba-enredo que ficou marcado na minha vida é o do Salgueiro de 1993 (Peguei um Ita no norte), conhecido popularmente como Explode coração na maior felicidade! Esse samba é muito alegre; onde toca, emociona todo mundo. Realmente, parece que o coração vai explodir de tanta alegria. É emocionante.

Lucas Moraes, 
do bloco Funk You

A minha música preferida é Tamborzão, do MC Koringa, que faz parte do nosso repertório.Ela representa a época em que eu comecei de fato a curtir o funk, quando estava me formando na faculdade. Ela me remete a uma época legal, quando o funk começou a fazer parte das festas que eu frequentava tanto na faculdade como nos carnavais. Além de ter uma melodia bacana, MC Koringa é um artista do qual temos nos aproximado recentemente.

Geo Cardoso, 
do bloco Baianas Ozadas

A que mais gosto é Toda menina baiana, de Gilberto Gil, que é o nosso homenageado deste ano.A música está presente desde o primeiro ano no repertório do Baianas Ozadas e descreve toda a magia de festejar e carnavalizar. Expressa também a nossa "ozadia" de apresentar para a cidade esse jeito baiano. Além disso, é uma música que curto desde muito antes de pensar em existir o Baianas Ozadas. Ela teve em sua gravação a participação de um grande percussionista mineiro, o Djalma Correa.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade