Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas DA ARQUIBANCADA

Salomé, maior torcedora do mundo, tem justa homenagem

Além da representação da Raposona como nossa mascote, ela ganhou camisa oficial do Cruzeiro com seu nome estampado


postado em 17/06/2020 04:00

A maior torcedora do mundo é cruzeirense(foto: CRUZEIRO OFFICIAL STORE/DIVULGAÇÃO)
A maior torcedora do mundo é cruzeirense (foto: CRUZEIRO OFFICIAL STORE/DIVULGAÇÃO)


O destino reservou ao Cruzeiro uma dádiva. Não se sabe a motivação. Se sua trajetória de multicampeão, se a história de luta e simpatia ou mesmo se a simples beleza de uma camisa capaz de simbolizar o céu. Mas certo é que a maior torcedora de futebol do planeta acabou por ser cruzeirense. Maria Salomé da Silva. A nossa saudosa guerreira das arquibancadas, morta por desgosto em 2019, mas por quem eu me nego a me referir como passado.

Salomé representa exatamente o DNA da torcida do Cruzeiro: diversa, vinda do interior, periférica, alegre, fiel, eterna e, principalmente, sem nenhuma necessidade de uma narrativa falsa para se autoafirmar. Salomé é genuína. O cruzeirense, alegre ou triste, é genuíno. Ambos construíram seu amor pelo clube em cima de uma história de cumplicidade e verdades.

Por isso, foi gratificante perceber mais uma exaltação à figura dessa torcedora. A homenagem feita pela nova diretoria do clube, dando seu nome a uma mascote feminina, tão importante para cativar torcedores mirins, foi de uma sabedoria impressionante. A iniciativa de marketing acabou por jogar luz sobre outro título ao qual deveríamos nos atentar: o Cruzeiro é o único grande clube brasileiro a ter a figura de uma mulher como maior símbolo de sua torcida.

Para o mundo do futebol, uma constatação lamentável, pois mostra como estamos anos-luz de quebrar paradigmas. Mas para a Nação Azul, certamente, um motivo de orgulho pela Salomé e por termos um exemplo constante para lutarmos contra a nossa própria negação de voz e espaço às mulheres torcedoras, jogadoras, técnicas e dirigentes. Portanto, nunca será excessivo qualquer tributo rendido a ela, pois a instituição jamais conseguirá quitar toda a dívida de amor dedicado por essa mulher ao Cruzeiro Esporte Clube.

O ex-presidente Dalai Rocha também materializou o primeiro reconhecimento oficial ao dar o nome de “Dona Salomé” ao ginásio da sede social do Barro Preto, exatamente onde ela trabalhava todos os dias, limpando e distribuindo sorrisos.

Ao final de 2019, numa das manifestações da torcida, exigindo a renúncia do câncer da gestão Wagner Nonato Pires Machado de Sá, eu mesmo rendi minha homenagem a ela. Com tinta e cartolina, coloquei – em forma de protesto – simbolicamente seu nome na sede administrativa do Cruzeiro, na Rua dos Timbiras.

A Cruzeiro Official Store, onde Salomé comprava suas raposinhas e passava tardes a brincar com os funcionários, no lançamento da nova camisa da Adidas, colocou a manequim com um exemplar que tem o nome de Salomé às costas, junto ao número 86, sua idade.

O movimento Nascido Palestre Forjado Cruzeiro (NPFC), fundamental naquele processo que culminou com a saída dos canalhas e a entrada do Conselho Gestor, iniciou também uma campanha para que fosse feita uma estátua da Salomé. Ela já está pintada no muro do clube, por iniciativa do coletivo Somos Azuis.

Diversos grupos, como a Associação Grandes Cruzeirenses (AGC), já renderam inúmeras homenagens a Salomé, assim como são milhões de torcedores que carregam com orgulho em seus aparelhos celulares uma foto tirada ao seu lado, seja nos estádios, excursões para acompanhar o time ou em encontros nas ruas.

Por isso tudo, volto a dizer: Salomé não foi. Ela é. Presente! Assim como as cinco estrelas estarão sempre no céu e no nosso peito. Salomé não será lembrança na arquibancada. Ela será nosso grito, sorriso, vontade de ser Cruzeiro. Seja onde e quando ele for jogar.

Viva a Salomé! Viva ao Cruzeiro! E parabéns a quem teve a brilhante ideia de imortalizar a maior torcedora de futebol no mundo de uma maneira singela, para nós torcedores gritarmos seu nome todas as vezes em que o Cruzeiro entrar no gramado, puxado pela Raposona Salomé.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade