Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas BOLA MUNDI

Haverá um Gabiru no caminho do Liverpool?

Fator que pode pesar a favor do Flamengo é o físico. Enquanto os Reds têm seis jogos antes do Mundial, o rubro-negro faz só mais três 'jogos-treinos'


postado em 28/11/2019 04:00

O Liverpool, que empatou ontem com o Napoli pela Liga dos Campeões, terá uma maratona de jogos antes de encarar o Mundial de Clubes(foto: Oli Scarff/AFP)
O Liverpool, que empatou ontem com o Napoli pela Liga dos Campeões, terá uma maratona de jogos antes de encarar o Mundial de Clubes (foto: Oli Scarff/AFP)


O torcedor do Flamengo ainda está em êxtase com a conquista da Libertadores e do Brasileirão no mesmo final de semana. Mas uma notícia deve ter abalado um pouco a confiança dos fanáticos rubro-negros: a confirmação de que o Liverpool usará força máxima no Mundial de Clubes. Não que isso sepulte o sonho da equipe carioca de voltar a dominar o mundo, mas torna as coisas bem mais difíceis.

Um dia antes de estrear no Mundial, diante do Monterrey (MEX), os Reds têm jogo marcado contra o Aston Villa pela Copa da Liga. A escolha foi mandar o time principal para o Catar e escalar reservas e jogadores sub-23 no âmbito local. Prova de que aquele batido discurso de que os times ingleses não ligam para o Mundial de Clubes é um pouco de “balela”.

Todos sabem que o Liverpool tem verdadeira obsessão por conquistar sua primeira Premier League (o último título nacional foi em 1990), mas o clube também não teve ainda o gosto de levantar a taça do Mundial. Em 1981, perdeu para o próprio Flamengo (3x0); em 1984, para o Independiente (1x0); e em 2005, para o São Paulo (1x0). É hora de quebrar esse tabu? Analisando friamente, sim. Em termos técnicos, a diferença entre as equipes é muito grande. Em relação às opções de elenco também.

Único fator que pode pesar a favor do Flamengo é o físico. Enquanto os Reds têm maratona de seis jogos antes do Mundial, o rubro-negro faz só mais três ‘jogos-treinos’, contra Palmeiras, Avaí e Santos, e poderá se dar ao luxo de poupar seus titulares.

Projetando a possível decisão (precisa primeiro superar o vencedor de Al Hilal x Espérance), o experiente Rafinha, que até outro dia jogava na Europa, reconheceu que o Liverpool está muito à frente, mas alerta: em jogo único tudo é possível. Gabiru, Mineiro e outros estão aí para comprovar que é verdade.

De outro mundo

Não há como ficar indiferente a Messi. Ontem, ao completar 700 partidas pelo Barcelona, o camisa 10 deu mais um show. Agora já soma 613 gols e 237 assistências com a camisa blaugrana. Desde que estreou, em outubro de 2004, com 17 anos, o argentino mudou um pouco sua característica de jogo, mas nunca perdeu a magia. O pressionado Valverde agradece. O Borussia Dortmund era um dos poucos clubes em que Messi ainda não havia balançado as redes pela Liga dos Campeões. Era... Outro dos ‘invictos’ contra La Pulga, a Internazionale será a adversária da próxima rodada. Vamos aguardar. Messi parece programado a quebrar marcas. A mais distante – mas praticamente certa – é superar Xavi (767 jogos) como atleta com mais partidas pelo clube. Alguém duvida?

Melhor é possível

Na temporada 2014/2015, o Leicester surpreendeu ao faturar a Premier League, algo memorável para um clube que havia conquistado o acesso à elite dois anos antes. Pois ouso dizer que o time atual é melhor do que aquele. Ao menos tem mais qualidade técnica. No setor defensivo, o ótimo goleiro Schmeichel, o lateral Ricardo Pereira e o zagueiro Evans em grande fase. No meio, força defensiva de Ndidi e Kanté e criatividade de Tielemans e Barnes. No ataque, Mahrez e Vardy. E o camisa 9 parece ainda mais afiado (no título, foram 24 gols; agora tem 12 em 13 rodadas!) Contra o Everton, em casa, o time pode engatar a sexta vitória. O único problema: competir com o (quase) imparável Liverpool (invicto há 30 jogos no Inglês), que já abriu oito pontos de vantagem...

Pelas beiradas

Sem alarde, o Sevilla vai retomando seu bom momento. Além de estar “sobrando” na Liga Europa, já classificado à próxima fase, ocupa o terceiro lugar do Espanhol, só um ponto atrás de Barcelona e Real Madrid. E a próxima rodada da La Liga pode lhe ser bastante favorável. Enquanto o Real visita o Alavés e o Barça vai a Madri encarar o Atlético, o Sevilla recebe o lanterna Leganés, que só venceu uma partida até aqui. Pode ser até sonhar demais, mas não duvido se a liderança mudar de mãos.

Fogo amigo

É fato que Juventus e Internazionale disputam ponto a ponto a liderança do Calcio, mas o que mais chama atenção no momento é a situação do Napoli, com jogadores em luta contra os cartolas do próprio clube. Após cinco jogos sem vitória no Italiano, o presidente do clube quis implantar uma semana inteira de concentração. Os atletas não concordaram. Resultado: serão punidos em 25% do salário. Considerados pivôs do ‘motim’, Insigne e Allan podem dar adeus a 50% de seus vencimentos. O que já estava ruim tende a piorar... A última vitória da equipe comandada por Carlo Ancelotti foi em 19 de outubro: 2x0 sobre o Verona.

Vai ter birra?

Após começar o jogo contra o Real Madrid no banco do PSG, Neymar deixou o campo com cara de poucos amigos e nem quis papo com a imprensa. O discurso é de que tudo está seguindo o roteiro planejado, já que o camisa 10 volta de (mais uma) lesão. Mas duvido que não paire no ar uma espécie de ‘guerra fria’ com o técnico Thomas Tuchel. Resta saber se o brasuca será titular domingo, no clássico contra o agora combalido Monaco (apenas 14º colocado do Francês). Do contrário, birra à vista...


DE OLHO
Rayan Cherki
Precoce, o francês Rayan Cherki, de 16 anos, é um atacante promissor. Descendente de algerianos, começou no modesto Saint-Priest com 6 anos. Dois anos depois, já estava na base do Lyon. Em 2018, estreou no time B e passou a defender a seleção Sub-16. Em julho deste ano, assinou primeiro contrato profissional (até 2022). Em outubro, teve a primeira chance no time de cima. Tem tudo para ser mais aproveitado no ano que vem.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade