Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas CARLOS STARLING

Trump e Bolsonaro: Partiu Marte...partiu Piauí

Trump e Messias são amigos, desprezam o Corona e o rastro de destruição que causa em seus países. Ambos perseguem opositores como se fossem inimigos extraterrestres


(foto: Alan Santos /PR Gregg Newton/AFP)
(foto: Alan Santos /PR Gregg Newton/AFP)

Fim do mês de julho e mais uma sonda partiu rumo a Marte. Desta vez, levando um drone para fazer o especial Marte visto de cima. Uma viagem sem baldeação de 500 milhões de quilômetros.

Bom, o que fomos fazer em Marte?! Catar pedras e ver se teve ou tem água... se tem pedra, meio para se construir muros. Se tem água, tem vida, se tem vida é pra ser destruída...

Entenderam a lógica?!

Lembrei do homem e as viagens do Drumond – Marte humanizado, que lugar quadrado... 

O homem e suas viagens em busca de suas inexploradas entranhas, a dificílima e dagerosíssima busca de si mesmo.
 
Seria esta a hora de ir ali, em Marte?! Sair da Flórida, cheia de Trump-Covid e levar o intruso até o Planeta vermelho não é prudente.

Teria medição de temperatura na alfândega de Marte?! Se tiver, o Corona não entra. Vai ter que voltar... ou ficará separado dos corona-filhos no muro já planejado para separar o território de possível invasão dos marxicanos intrusos...
 
Enquanto o Trump-Corona viaja para Marte, por aqui, o nosso Messias-Corona saiu distribuindo vírus no Piauí.
 
Montado num cavalo branco, chapéu de vaqueiro nordestino
e máscara meio boca, meio queixo, partiu Corona Piauí afora.
 
Mais tarde se disse com pulmão mofado de tanto ficar em casa.
 
Curioso, os fungos nos deram o planeta ao destruírem os dinossauros. Só falta serem taxados de fungos “companheiros”.
 
Ambos devem estar na lista do novo SNI, recém-descoberto em nosso Ministério da Justiça.
 
Outra hipótese é de o Palácio do Planalto estar mofado. Bolores testemunhas das mazelas palacianas. Se estes Aspegilus fizessem delação premiada não sobraria pedra sobre pedra, nem para fazer muro em Marte...

Mas, o que tem haver o Corona-Trump em Marte e o Corona-Messias no Piauí?!!

Trump e Messias são amigos, desprezam o Corona e o rastro de destruição que ele vem causando em seus países. Ambos perseguem seus opositores como se fossem inimigos extraterrestres, são irmãos na grosseria e nas trapalhadas. Mas, Trump não quer ser visto na companhia do Messias. Por que será?

Há!! Messias está com Corona e Trump não teve ainda! Além disso, Michele está com Corona e a Melania, não. Com esta discordância epidemiológica, o encontro teria que ser com máscaras e ambos detestam o que escondem debaixo do pano que cobre os seus rostos narcísicos.
 
Deve ser este o motivo que Trump recusou o apoio dos Bolsonaros à sua reeleição.
 
Mera discordância epidemiológica momentânea... vai passar.
 
O que não passa e nem para de crescer são os números da tragédia humanitária da epidemia em ambos os países. Disputamos cova a cova a liderança desta macabra corrida negacionista.
 
Para se chegar ao topo do podium, vale tudo. Atropela-se a ciência, abandona-se a OMS, elegem-se bezerros de ouro e vamos que vamos, catar pedras em Marte e distribuir Corona no Piauí. Aliás, um aqueduto Marte-Piauí talvez fosse uma boa ideia. O São Chico sozinho não dará conta do recado.

A tese de São Tomás de Aquino necessita ser atualizada. A terra não é o único hospício do universo, agora, Marte também.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade