Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Novo ministro da Justiça e Segurança Pública é o descrito como ''terrivelmente evangélico''

Vale detalhar: profissional de carreira da Advocacia-Geral da União (AGU) há 20 anos, André Mendonça assumiu o Ministério da Justiça e Segurança Pública


postado em 29/04/2020 04:00 / atualizado em 29/04/2020 06:57

A indicação de André Mendonça para o Ministério da Justiça foi noticiada pela imprensa internacional como associada ao inquérito aberto no STF contra Bolsonaro(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
A indicação de André Mendonça para o Ministério da Justiça foi noticiada pela imprensa internacional como associada ao inquérito aberto no STF contra Bolsonaro (foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

“O Brasil tem um surto sério, como vocês sabem. Ele também foi em direção a outros países da América do Sul; se você olhar os dados, vai ver o que aconteceu infelizmente com o Brasil.” O registro com a lamentação vem do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação ao fato de seu colega brasileiro não ter seguido o fique em casa, o stay at home, do mundo afora.
 
O governador da Flórida, Ron DeSantis, estava na reunião com o presidente Trump e disse que ainda não vê necessidade de suspender de vez os voos de Miami e Fort Lauderdale ao Brasil. Porém, o presidente insistiu: “Se precisar nos avise”, ressaltou Trump sobre interromper voos. Feito este detalhe, melhor ao que interessa do dia.

The Associated Press about Bolsonaro yesterday: “Brazil’s president named men considered close allies to head the Justice Ministry and Federal Police on Tuesday just hours after the Supreme Court authorized an investigation into the outgoing justice minister’s allegations that he had tried to interfere illegaly with the police agency”. Resumindo, interferência ilegal na Polícia Federal. E tem mais.
 
President Jair Bolsonaro appointed André Mendonça, an evangelical pastor who has served as attorney general since 2019, to replace ex-minister Sérgio Moro, and Alexandre Ramagem to serve as director general of the Federal Police. Um pastor evangélico foi sucessor de Moro como diretor-geral da Polícia Federal (PF).
 
Vale detalhar: profissional de carreira da Advocacia-Geral da União (AGU) há 20 anos, André Mendonça assumiu ontem o Ministério da Justiça e Segurança Pública. O ministro, descrito como “terrivelmente evangélico”, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) e, no templo da igreja na Asa Sul, em Brasília, atende por Reverendo André.
Melhor então detalhar o registro da AP: tudo isso aconteceu horas depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter autorizado uma investigação sobre o “the outgoing justice minister’s allegations that he had tried to interfere illegaly with the police agency”. Ou seja, interferir nas investigações em curso depois de sair do governo. Óbvio que se trata dos filhos de Bolsonaro. Moro tem munição.
 
Para encerrar, Impeachment is the process by which a legislative body levels charges against a government official. Chega de inglês, apesar das notícias internacionais. É pedido de impeachment, tanto in english quanto em português.

Pedido aceito

O decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, acatou o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e decidiu que seja feita a abertura de inquérito para analisar as denúncias feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. Entre vários outros argumentos que ele deve ter guardado, Sérgio Moro falou em possíveis interferências do governo na Polícia Federal (PF).

A favor

Em reunião especial na tarde de ontem na Assembleia Legislativa (ALMG), de forma remota em função do isolamento social, o deputado João Leite (foto) (PSDB) adiantou que dará voto favorável ao pedido do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, para declarar estado de calamidade pública na capital. É tudo em função do novo coronavirus. Ao mesmo tempo, o tucano ressaltou que ficará atento para saber dos gastos e quais empresas foram contratadas pela prefeitura para isolar praças públicas na cidade, a fim de evitar aglomeração de pessoas em tempo de pandemia.

O pedido

E disse mais o deputado tucano João Leite: “Volto a pedir ao presidente desta Casa – leia-se o deputado Agostinho Patrus (PV), que presidia a reunião na Assembleia Legislativa – que promova um encontro de lojistas, presidentes de órgãos que cuidam do setor comercial da cidade, para começarmos a tratar da volta à rotina em Belo Horizonte”. Hoje, vão participar na Casa o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, e a presidente do Comitê Permanente de Acompanhamento das Ações de Prevenção e Enfrentamento do Novo Coronavírus da UFMG, a professora e pediatra Cristina Alvim.

É esperar

O silêncio ensurdecedor do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em relação ao impeachment tem motivo. Ele não pretende se dar por impedido. Daí estar presidindo presencialmente, ao contrário dos demais deputados, que se manifestam de forma virtual, usando os vídeos que já são conhecidos. Tanto que os líderes partidários, com raríssimas exceções, estão se pronunciando também virtualmente. Quem o conhece bem, no entanto, sabe que é apenas uma questão de tempo para ele colocar na pauta a questão do impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Orçamento

Os líderes de partidos e blocos partidários na Câmara dos Deputados e no Senado já podem, desde ontem, indicar os parlamentares que vão integrar a Comissão Mista de Orçamento (CMO) de 2020. É uma das mais importantes, talvez a que mais interessa aos parlamentares, já que trata do dinheiro público. Mas terão de esperar. Só depois das indicações a comissão poderá ser instalada e começar a funcionar. Detalhe: a meta para o resultado fiscal em 2021 é flexível, por causa da imprevisibilidade dos gastos governamentais diante da pandemia causada pelo coronavírus.

pingafogo

• Detalhe sobre a Comissão de Orçamento: o presidente do colegiado este ano será um deputado, cabendo a um senador a relatoria da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021. O presidente da CMO no ano passado foi o senador Marcelo Castro (MDB-PI).

•  A senadora Mara Gabrilli (foto) (PSDB-SP) pediu urgência para a aprovação do projeto de socorro emergencial da União para estados, municípios e Distrito Federal compensarem as perdas de arrecadação de ICMS e ISS por causa da crise econômica em virtude da pandemia de Covid-19.

• E ela terceirizou: a ideia justa e fiscalmente responsável do senador José Serra (PSDB-SP) estabelece um limite máximo pro socorro. Assim, a União pode lidar com o impacto fiscal mais previsível. O valor máximo do auxílio não pode ultrapassar R$ 84 bilhões.

• “Na minha visão, o ministro Sérgio Moro exagerou na sua manifestação. Não podemos fazer com que um país todo pare por uma crise política dentro de uma crise de saúde, dentro de uma crise econômica também. Que ganhe um espaço maior do que ela merece.” O registro é do senador Sanderson (PSL-RS).

• E Sanderson ainda acrescentou só um pouquinho mais: afirmou que não há “nenhuma razão fática” para eventual instauração de processo de impeachment. “Página virada...” É mais um episódio da série “Acredite, se quiser”. Chega por hoje.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade