Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

O Planalto não gostou do pedido de Toffoli ao Coaf

Procurador-geral da República não conseguiu impedir o STF de ter acesso a dados sigilosos do Coaf


postado em 17/11/2019 04:00 / atualizado em 17/11/2019 07:40

Augusto Aras considerou 'invasiva' decisão do STF de ter acesso às informações financeiras de 600 mil pessoas físicas e jurídicas(foto: ROSINEI COUTINHO/SCO/STF)
Augusto Aras considerou 'invasiva' decisão do STF de ter acesso às informações financeiras de 600 mil pessoas físicas e jurídicas (foto: ROSINEI COUTINHO/SCO/STF)

É claro que ainda haverá novos e emocionantes capítulos na novela envolvendo como protagonista nada menos que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. A força de querer do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), por meio do procurador-geral da União, Augusto Aras, de tentar barrar os relatórios de inteligência financeira feitos pelo Coaf que, agora no atual governo, virou Unidade de Inteligência Financeira (UIF).

“À luz das relevantes preocupações demonstradas pelo procurador-geral da República com a segurança das informações disseminadas pela própria UIF, através dos relatórios de inteligência, e pelo fato de que, até o momento, não se tem nos autos de forma clara as informações sobre os destinatários dos RIFs disseminados para as autoridades competentes”, escreveu Toffoli, em pleno feriado de sexta-feira, o da Proclamação da República.

O procurador-geral pediu a reconsideração de decisão do ministro que solicitara informações ao Banco Central e ao Ministério da Economia, com o intuito de compor a instrução do processo para julgamento plenário.

E foi o que ele fez. Por meio de mais uma nota ontem, Aras frisou que Toffoli teve a devida e “cautela necessária”. Nem precisava, afinal, nada mais, nada menos são cerca de 600 mil contribuintes incluídos no tal banco de dados. Se é assim, cautela desnecessária. Haja dados a conferir.

Melhor voltar um pouco, um pouquinho só à Proclamação da República. “Algumas categorias ainda tem privilégios, o que é um resquício da monarquia. Precisamos ter cidadãos todos iguais”. É notícia do início da semana e a frase é do governador Romeu Zema (Novo).

''Governador Romeu Zema (Novo): %u201CAlgumas categorias ainda têm privilégios, o que é um resquício da monarquia. Precisamos ter cidadãos todos iguais''


No dia certo, o governador preferiu usar o Twitter, no @RomeuZema: “Há 130 anos deixávamos de ser monarquia para nos tornar uma República. De lá para cá, foram muitos avanços, como a Constituição de 1988. Sou liberal e defendo a democracia”. Então, tá! Ficamos assim.
Afinal, se tem Guaidó contra Maduro e ainda Morales exilado, a democracia na vizinhança anda mesmo muito complicada. Se tem confusão também em Paris, a Cidade Luz, o jeito é ficar por aqui à espera de acender nos políticos um jeito de iluminar os políticos, os daqui e os do mundo afora.

Eleições amanhã na Amat

(foto: VICTOR SCHWANER/DIVULGAÇÃO)
(foto: VICTOR SCHWANER/DIVULGAÇÃO)

Com a proposta de manutenção dos direitos trabalhistas, a advogada Cássia Marize Hatem Guimarães (foto) concorre amanhã à presidência da Associação Mineira dos Advogados Trabalhistas (Amat), para o triênio 2020/2022. Na disputa como representante da chapa 2 – Direito e Muito Trabalho, ela pretende dar continuidade às ações que vêm sendo desenvolvidas pela gestão atual, da qual é vice-presidente, especialmente na luta pela preservação da Justiça do Trabalho. Entre outras frentes, a ideia é apoiar instituições filantrópicas e conscientizar a sociedade para as questões sociais. “Nosso objetivo é fortalecer sempre e cada vez mais o direito do trabalho”, diz a advogada. Sua adversária é Gisele Cid Loureiro. As eleições serão das 10h às 16h, na sede da Amat (Avenida Augusto de Lima, 1.224, loja 1).


Rei Pelé

O pintor: Andy Warhol. O colecionador: Richard L. Weisman, que encomendou o quadro a Warhol. E a pintura foi leiloada por R$ 3,6 milhões. O escritor: Carlos Drummond de Andrade: “O difícil, o extraordinário, não é fazer mil gols, como Pelé. É fazer um gol como Pelé”. E por que tudo isso, o que tem a ver com a política? É que, amanhã, na Câmara dos Deputados, às 9h, isso mesmo, em plena segunda-feira, está marcada a sessão solene em “Homenagem ao rei Pelé na celebração dos 50 anos de seu milésimo gol” no plenário Ulysses Guimarães.


Em flagrante

Foi no Paraná? Onde tudo começou na Operação Lava-Jato da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF)? Só poderia dar nisso. A notícia de fato é que um torcedor do Atlético-GO foi preso, sob acusação de injúria racial contra o zagueiro Eduardo Bauermann, do Paraná. De acordo com os policiais civis que o detiveram ele imitou, com gestos, um macaco. O torcedor, o jogador e algumas testemunhas, entre elas, atletas, foram levados para a Central de Flagrantes de Curitiba.

Só rezando

“As instituições estão enfraquecidas em sua identidade, não sendo admissível por ninguém, a mais alta autoridade, corromper a missão de cada instituição” declarou dom Walmor de Oliveira Azevedo, “conclamando os mineiros e todos os brasileiros a fortalecer as suas instituições políticas, religiosas e culturais”. O objetivo era celebrar sua eleição para a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e os 15 anos à frente da Arquidiocese de Belo Horizonte. O detalhe é que, na homenagem que recebeu na Assembleia Legislativa, quinta-feira da semana passada, houve também a criação da Frente Cristã na Assembleia.

Diplomacia

Nada de propósito? Não parece, Afinal, os ingleses costumam ser verdadeiros gentlemen. O fato é que o perfil oficial da embaixada da Rússia no Reino Unido “trocou” o presidente Jair Bolsonaro pelo antecessor Michel Temer em postagem que destaca uma declaração do presidente russo Vladimir Putin durante o 11º encontro da cúpula dos Brics, que ocorreu nesta semana em Brasília. O presidente da África do Sul na foto também é o antecessor do mandatário atual, Cyril Ramaphosa. Foi na XI Cúpula do Brics. Comentários sobre a notícia na internet, só dois: Temer deveria processar a embaixada russa. Esperteza para não arruinar a imagem do presidente deles…

PINGA-fogo

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, será homenageada pela Assembleia Legislativa (ALMG), terça-feira agora, em reunião especial do plenário, para receber o título de cidadã honorária do estado. Foi iniciativa do deputado Carlos Henrique (Republicanos).

Antes tarde do que nunca… A Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias, “ganhou”, semana passada, quatro locomotivas para colocar nos trilhos no estado. A notícia foi dada pelo presidente da comissão, deputado João Leite (PSDB) na Sociedade Mineira de Engenheiros (SME).

“Uma locomotiva é a Maria-Fumaça, que funciona com caldeira, as outras três funcionam a diesel e nos foi presenteada pelo Serviço Social de Comércio (Sesc). Detalhe: uma das locomotivas pode vir a ser usada por professores e estudantes no campus da Universidade Federal Viçosa (UFV). Trilhos já tem.

Por fim, pelo jeito caiu a ficha. “O PT precisa se reinventar”. Quem faz questão de ressaltar é nada menos que o líder petista no Senado, o pernambucano Humberto Costa. E é ele mesmo que opera a calculadora da contabilidade.

“O PT precisa conseguir para mais além de um terço eleitorado”, alerta o senador Humberto Costa, fazendo o mea-culpa, mesmo depois do noticiário envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua volta ao cenário político.
 
 

















Publicidade